Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores sítios para fingir que está de Erasmus

Os melhores sítios para fingir que está de Erasmus

Todos gostamos de fingir que estamos fora do país. Eis os melhores sítios para fingir que está de Erasmus e fazer amigos estrangeiros.

Erasmus Corner
Fotografia: Said Karlsson Erasmus Corner
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

Quem foi, não esquece. Quem não foi, pode ir sem gastar um tostão. Para sermos justos, se calhar terá de dispensar uns trocos ou, por que não, cravar as bebidas ao amigo do lado, mas não é preciso apanhar um avião para aproveitar a noite como um estudante em Erasmus: basta ir até ao Bairro Alto ou ao Cais do Sodré ou, quem diria, à Mediateca do Instituto Franco-Português. Atenção, senhor de cinquenta anos e um rabo de cavalo que nos está a ler agora: as dicas que se seguem só são válidas para jovens cronologicamente aptos a fazer Erasmus e não devem ser aplicadas à sua crise de meia-idade. Sim, o seu carro descapotável é muito impressionante, mas deixe-nos em paz. Adiante. É possível fazer Erasmus na nossa própria cidade. O importante é fazer amigos estrangeiros: é a maneira mais pelintra de viajar. Aprende outras línguas, outros costumes e outra gastronomia sem sair de Lisboa. Um conselho? Acautele o fígado, porque em certos locais terá de beber tequila como se fosse água.

Recomendado:  Cursos para viajantes: voar, pedalar e dar à língua

Os melhores sítios para fingir que está de Erasmus

MusicBox
© Ana Luzia
Noite

Musicbox

icon-location-pin Cais do Sodré

Uma das formas mais fáceis de fazer alianças com outras nações são as célebres festas Erasmus. A caixinha de música da rua cor-de-rosa tem uma das mais generosas programações de concertos e estica-se noite dentro. Mas as míticas Erasmus Life Nights transformam as terças em sextas, a partir da 01.00. Aguente-se com a ressaca, há 200 shots de tequila grátis lá dentro.

A Time Out diz
Secret - Erasmus Party
Fotografia: Manuel Manso
Gay

Secret Bar

icon-location-pin Princípe Real

Já era uma ideia antiga do Trumps ter um bar onde os clientes pudessem beber um copo antes de seguir para a famosa discoteca. Foi assim que abriu este Secret, que já não é segredo para ninguém. Às quartas o bar orgulha-se de ter a primeira e única festa Erasmus LGBT da cidade. Conte com shots grátis. Na compra de um shot de tequila, o bar oferece outro. Uma dica: quando estiver na hora de prolongar a noite, se quiser passar à frente de toda a gente na fila do Trumps, compre as entradas no Secret e entre como um VIP.

Publicidade
Arte

Médiathèque

icon-location-pin Santos

Se lhe apetecer uma experiência mais sóbria e pedagógica, a mediateca do Instituto Franco-Português fica ao lado da embaixada francesa e além de uma boa colecção de livros, revistas e filmes franceses promove actividades para quem quer treinar a língua. Todas as terças, às 17.45, há  Blá Blá Café: encontros informais com desconhecidos para discutir vários temas no francês possível. Às quartas, a receita muda. Em vez de café temos chá, o Blá Blá Thé, e são os estrangeiros os convidados a sentarem-se à mesa para falar português com quem domina melhor. Ambos os eventos são gratuitos, mas requerem inscrição. 

Rua Santos-o-Velho 11 (Santos). Esteja atento à agenda no site do Instituto.

Erasmus Corner
Said Karlsson

Erasmus Corner

Para terminar, a única dica de que realmente precisa para encontrar estrangeiros. Não é um bar: é a esquina da Travessa da Cara com a Rua do Teixeira, no Bairro Alto. De dia parece uma esquina qualquer, mas à noite a história é outra. É onde encontra a maior concentração de forasteiros que esta cidade já conheceu. Aí bebem-se uns copos e arrisca-se a comunicação no idioma que for preciso. Se der por si à rasca, lembre-se que a segunda língua mais falada em Lisboa é o Portunhol.

Erasmus também na cozinha

Muito Bey - Tapas
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

Esqueça as mil e uma noites e coloque o mindset mais nos mil e um pratos. Temos Turquia, Líbano, Síria e o estilo do Médio Oriente inteiro: muitos pratos para partilhar e o pão como estrela da mesa. Nem precisa de pegar na bússola para rumar a Oriente, basta pegar nesta lista e orientar-se por estes restaurantes do Médio Oriente em Lisboa.

Dim sum do Estoril Mandarim
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Chinês

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os Golden Visa não melhoraram só o panorama do imobiliário da cidade. A procura de comida chinesa autêntica e regional aumentou a olhos vistos e já não é tudo acompanhado com arroz chau chau, com rebentos de soja lá pelo meio e com a banana fá si de sobremesa. Desde o Martim Moniz até ao Estoril, consegue-se comer de tudo um pouco, mesmo que por vezes tenhamos de entrar em apartamentos alheios. Estes são os melhores restaurantes chineses em Lisboa para todas as carteiras (sim, que esta lista também contempla o fine dining chinês).

Publicidade
pistola y corazon, desanuio
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Mexicano

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

O melhor é pedir uma marguerita ou um cocktail com mezcal assim que chegar um destes restaurantes mexicanos em Lisboa – afinal a cozinha mexicana é conhecida pelo seu nível de picante (e convém ter atenção às malaguetas assinaladas nas cartas, que não estão lá para enganar ninguém). A base da cozinha mexicana tradicional é o milho – daí que não seja fácil fugir às tortilhas, que acompanham quase todas as refeições –, o feijão e a pimenta. Prove os tacos, o chilli com carne ou as enchiladas.

Publicidade