Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right A segunda semana da gastronomia italiana põe a comida na literatura, no cinema e na música
Notícias / Comida

A segunda semana da gastronomia italiana põe a comida na literatura, no cinema e na música

semana da gastronomia italiana
DR "Conciorto –música comestível" com Gian Luigi Carlone e Biagio Bagin

É um evento dedicado à gastronomia italiana mas o foco não é comer. A segunda semana da gastronomia italiana no mundo começa na segunda-feira, dia 20, com documentários, exposições, conversas sobre vinhos, um concerto em que os instrumentos são legumes e uma conversa com o escritor italiano Roberto Alajmo. Até 25 também se alimenta o estômago com workshops e, em antecipação à inauguração oficial, há um mercado italiano na Praça da Figueira entre sexta-feira, dia 17, e domingo.

A programação é do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa que transforma a sua casa na Rua do Salitre no espaço cozinha do Salitre, para receber o concerto “Conciorto – música comestível”, a inaugurar a programação às 18.30 de segunda-feira. A máxima “com a comida não se brinca” não se aplica aqui – vão ser beringelas, curgetes, ou cenouras a dar música ao lado de instrumentos musicais mais ortodoxos, enquanto Gian Luigi Carlone e Biagio Bagin, os dois criadores deste projecto, contam histórias. No mesmo dia abre a exposição “Il cibo puo essere arte?” (Pode a comida ser arte?), em que Salvo D’Avila dá continuidade ao trabalho de artistas como Caravaggio ou Renoir, que sempre viram a comida como objecto artístico.

À música e à fotografia, junta-se a literatura com a conversa com o siciliano Roberto Alajmo sobre História e histórias da cozinha siciliana (dia 24, 19.00), e a sétima arte com filmes e documentários. Vão exibir-se, entre outros,  L'arte della cucina totale: Gualtiero Marchesi - capitolo primo ‘Terre d'acqua’, de Angelo Rossetti (21, 11.00) ou Quando l’Italia mangiava in bianco e nero, de Andrea Gropplero di Troppenburg (22, 17.00).

Os workshops convidam chefs italianos a ensinar a cozinhar pratos específicos um pouco por toda a cidade. Na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa faz-se cacciucco alla livornese, um estufado de peixe da região de Livorno (dia 20, 15.00-17.00), os arancine, os croquetes de arroz da região da Sicília (24, 11.00-13.00); na Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal há massa fresca à amatriciana (23, 14.30-16.30) e na SMEG Store no Chiado há pasta à Norma (23, 16.00-18.00).

Nesta semana há um final de tarde dedicado apenas ao vinho italiano e à sua diversidade com uma exposição na cozinha do Salitre sobre as diferentes castas – “Itália: berço da biodiversidade vitivinícola” – e uma conferência de Francesca Cecchini, Diretora do Centro Viticultura Enologia de Velletri. E a seguir há uma degustação.

 

Ficou com desejos de comida italiana?

+ As melhores pizzarias em Lisboa

+ Os melhores pratos de massa em Lisboa

+ Três sítios para comer tiramisu

Publicidade
Publicidade