A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Chegaram as sardinhas ao Oceanário de Lisboa

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

A maioria dos portugueses conhece bem a sardinha. Mas no prato, regada com sal ou em conserva. Agora é preciso conservar bem este peixe cada vez mais escasso na costa portuguesa e o Oceanário dá uma barbatana a esta causa.

Um novo aquário de sardinhas que recria as águas do Atlântico é a grande novidade da exposição permanente do Oceanário de Lisboa, um mês depois do Conselho Internacional para a Exploração do Mar ter recomendado a suspensão total da pesca de sardinha na sequência de um diagnóstico de escassez desta espécie na costa ibérica.

Mas a equipa do Oceanário está em cima do assunto há mais tempo. "O Oceanário de Lisboa colaborou num projeto de investigação científica que nos permitiu contribuir para melhorar as técnicas de manutenção desta espécie. Este foi um passo importante para apresentarmos agora as sardinhas aos nossos visitantes", explica Núria Baylina, curadora e directora de conservação desta casa, num comunicado enviado à imprensa.

Todos os anos, milhares de portugueses e estrangeiros mordem o isco e tentam criar as sardinhas mais criativas para o Concurso Sardinhas das Festas de Lisboa. O amor está lá. Falta agora pensar melhor na subsistência do peixe mais emblemático da cultura portuguesa.

A integração das sardinhas (Sardina pilchardus) no Oceanário tem por objectivo "dar a conhecer esta espécie e sensibilizar para a importância das escolhas conscientes de cada indivíduo no que respeita ao consumo de pescado, contribuindo para o equilíbrio e para a sustentabilidade da exploração dos recursos marinhos", lê-se também no comunicado. E o Oceanário dá uma ajuda preciosa a quem quiser ajudar na preservação desta espécie. Uma das ferramentas disponibilizadas e que pode ir consigo à compra da sardinha para o ajudar a identificar as que foram capturadas como manda a lei é a régua "Deixa-me crescer", que indica o tamanho mínimo legal de captura dos peixes e mariscos mais comuns. O da sardinha é de 11 centímetros.

+ Já pode ver tubarões-de-port-jackson no Oceanário de Lisboa

+ Quintas pedagógicas: leve-os ao campo sem sair da cidade

Últimas notícias

    Publicidade