10 coisas para fazer no LisbonWeek

Começa este sábado o festival que toma o Lumiar de assalto, ou seja, tudo de mãos ao ar até dia 2 de Abril. Descubra dez sugestões a cumprir no bairro
lumiar, metro
Fotografia: Manuel Manso
Por Miguel Branco |
Publicidade

Cinema, visitas guiadas, dança, música, arte urbana ao pontapé: tudo isto e muito mais chegam para o convencer a rumar ao Lumiar? Vá, não seja calão, o LisbonWeek promove uma semana de empreitada no bairro. O objectivo não é cansar-se destas ruas e espaços que talvez nunca tenha conhecido na vida, é precisamente o contrário: ver tudo, esgotar todas as soluções e propostas sem sair de gatas. Se assim for, pense que é bom sinal. Deixamos-lhe dez hipóteses de programas, mas há mais, bem mais.

10 coisas para fazer no LisbonWeek

estudio 1
©DR

Ciclo de Cinema

Quantos ciclos de cinema existem na capital? E quantos são portugueses? Pois. É que neste, a decorrer a meias entre o Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro e o Estúdio da Tóbis (actual sede do Instituto do Cinema e do Audiovisual) só vale cinema nacional. Leonor Teles, Ivo M. Ferreira, João Botelho, José Fonseca e Costa, Manoel de Oliveira, Cottinelli Telmo, João César Monteiro, ou seja, a nova escola a dançar com o antigamente. Se isso não é bonito não sabemos o que será. 

Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro, 27 Mar-2 Abr, 21.00. / Estúdio da Tóbis 25 Mar-1 Abr, 20.30. Reservas: reservas@lisbonweek.com

Templo Radha Krishna
©DR

Templo Radha Krishna

Não faltam razões para visitar o Templo Radha Krishna, sede da Comunidade Hindu em Lisboa. A cantina é dos melhores restaurantes vegetarianos da cidade, ou seja, logo aí é certo que por lá não passa fome. Mas há bem mais: dia 1 de Abril dá-se a tarde indiana, com um workshop de dança indiana kathak (uma das mais clássicas da Índia), uma conversa cultural com direito a chá indiano e uma aula de hatha yoga: dia 2 há uma tour de especiarias, uma visita ao templo e oração e um jantar indiano. Quer mais? 

Alameda Mahatma Gandhi. 1 Abr 17.30-20.00. 2 Abr 17.00-22.00. 35€-45€. 

Publicidade
serões musicais
©DR

Serões de Música

Também de concertos se faz o LisbonWeek. Mais precisamente três, em dias seguidos, que pretendem dar um desfecho harmonioso a um dia de Lumiar até aos cabelos. A primeira data, dia 30, cabe aos Bela Quarteto e a Mike Stellar, que prometem fundir electrónica e fado. Um dia depois temos Estraca, rapper que vive no Bairro da Cruz Vermelha, no Lumiar, e que apresenta uma linguagem de intervenção como já nem sempre se ouve. Dia 1 é a vez de Patrícia Vasconcelos trazer o jazz para o Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro. Serão a serão enche o Lumiar o papo. 

Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro. 30 Mar 20.00. 31 Mar 22.00. 1 Abr 21.00. 5€-10€. 

pantone teaser
©DR

Circuito de Arte Urbana

Num autocarro descapotável da Grey Line com intervenção de Add Fuel pode varrer todas as intervenções (ou quase todas, vá, que podem bem haver algumas por descobrir) de arte urbana no Lumiar. Vhils, Vanessa Teodoro, RAF e Ricardo Guerreiro foram alguns dos que já lá tinham deixado a sua marca, mas para este LisbonWeek vieram Filipe Pantone, RAF (de novo), Francisco Vidal e Robert Panda. Siga a dança. 

25 e 26 Mar, 1 e 2 Abr, 11.00 /14.30 / 16.45. Ponto de encontro: Alameda das Linhas de Torres, 156. 10€. 

 

Publicidade
museu nacional do teatro e da dança
©DR

Museu Nacional do Teatro e da Dança

Há museus, fora dos circuitos mais óbvios, que merecem atenção. O Museu Nacional do Teatro e da Dança (MNTD) é um desses casos, com uma colecção de relevo, entre objectos de cenografia e figurinos. E estando este tão perto do Museu Nacional do Traje, nada como tratá-lo bem. Durante o LisbonWeek, o MNTD acolhe duas exposições dedicadas ao traje: “Vestir hoje o teatro e a dança” e “Peças em Peças”. Quando lá passar, vá bem vestido. Não custa nada. 

Estrada do Lumiar, 10. Ter-Dom 10.00-18.00. 

Camera

Percurso da Natureza

Se há coisa abundante no Lumiar são zonas verdes. E o LisbonWeek, que lá está há seis meses para formar uma programação dinâmica para sete dias, sabe disso como poucos. Vai daí, e promove este Percurso da Natureza, um passeio meditativo pelo Parque Botânico Monteiro-Mor, onde se pretende que retempere as energias. 

Ter-Sex 11.00. Sáb-Dom 10.30 / 15.30. Ponto de encontro: Largo Júlio de Castilho. 7€. 

 

Publicidade
palácio angeja-palmela
©DR

Visita Cultural Palácio do Lumiar

Nunca sonhou em pertencer à corte? Então pronto, vista a sua roupa mais de época (esperemos que a tenha bem guardada e sem borbotos) e finja que é uma princesa ou apenas um mordomo, cada um com a sua. O Palácio Angeja-Palmela e o Palácio Monteiro-Mor representam o núclo central desta visita de duas horas. 

Ter-Sex 15.00. Sáb-Dom 10.00 / 14.00 / 16.00 Ponto de encontro: Largo Júlio de Castilho. 7€. 

Camera

Lumi

Carlos Ramos, Luis Mileu e Rui Aguiar, fotógrafos de profissão, propõem-se, nesta “Lumi”, a descobrir os moradores do Lumiar. Comissariada pelo LisbonWeek em co-produção com a Câmara Municipal de Lisboa e com a Junta de Freguesia do Lumiar, a exposição junta um conjunto de retratos de gente local, que represente, afinal de contas, a alma do bairro. 

Galeria Liminare, Alameda das Linhas de Torres, 156. 09.30-17.30. 

 

Publicidade
Camera

Toca-me

Se passou pelos metros da Quinta das Conchas ou do Lumiar nos últimos tempos já deve ter reparado que estão lá, em cada um, um piano com a inscrição “Toca-me”. Mais não é que isso, seus pianistas envergonhados soltem a Maria João Pires ou o Mário Laginha que há em vocês e, se forem muito bons, até pode ser que consigam fazer parar as carruagens. Pianos que são para ficar por lá. Se não quer pagar aulas a um professor esta é uma boa oportunidade. 

Camera

Mesa Redonda Urbanismo no Lumiar

No LisbonWeek há actividades para todos os gostos. E se a sua onda são mesas redondas, estamos lindamente por aqui. Esta, em particular, junta o arquitecto Manuel Salgado, vereador do urbano da Câmara Municipal de Lisboa, Pedro Delgado Alves, presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, Sérgio Sintra da Santa Casa da Misericórdia, Gonçalo Antunes, autor do livro “Da Musgueira à Alta de Lisboa” e ainda o rapper Estraca. Debate-se, como o título sugere, o urbanismo na freguesia que acolhe o LisbonWeek. 

Jardim de Inverno da Quinta dos Lilases, Alameda das Linhas de Torres, 198. 29 de Mar 18.00. 

Mais coisas para fazer este fim-de-semana

Bonsai
©DR
Coisas para fazer

Três sugestões para um fim-de-semana perfeito

Escolher um sítio para jantar, um concerto a não perder, uma boa sessão de cinema, uma visita para se deixar guiar, uma feira para dar largas às compras. Parece simples, mas às vezes dá trabalho. É para isso que cá estamos. Não dê mais voltas à cabeça a decidir o que fazer no fim-de-semana. A não ser que lhe digamos para ir andar na montanha russa.

Publicidade
Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com