Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Dez coisas para aproveitar no Festival Política

Dez coisas para aproveitar no Festival Política

Em ano de europeias, a Europa é o epicentro da 3ª edição do Festival Política. Votamos nestes dez eventos do programa.

The Abduction of Europa Jean-François de Troy
©DR "The Abduction of Europa" de Jean-François de Troy
Por Renata Lima Lobo |
Publicidade

É uma modalidade festivaleira que já tem décadas de existência noutros países, como o Reino Unido ou Itália e por cá, pelo terceiro ano consecutivo, está inserido na programação do Abril em Lisboa. Todas as actividades são gratuitas entre cinema, conversas, debates, concertos, workshops ou arte nos convida a repensar a sociedade atual. Destaque para o "Cara a Cara com Candidatos às Eleições no Parlamento Europeu" que acontece a 27 de Abril, uma das actividades que pede inscrição. Tudo num certame que tenta deitar um bocadinho de água fresca no fogo político que se alastra pelo Velho Continente, ao mesmo tempo que defende uma Europa sem muros e reflecte sobre o que é isto de ser europeu.

Recomendado: Coisas para fazer em Lisboa este mês

Politiquices

Veep
©DR
Filmes

As melhores séries sobre política para rir

Há comédia na poítica e a prova disso são estas belíssimas séries. Entre as melhores encontram-se as clássicas produções da BBC, Sim, Senhor Ministro e Sim, Senhor Primeiro Ministro, ambientadas nos corredores do poder de Inglaterra, e um par de bons exemplos americanos, como Parks and Recreation, uma sátira aos serviços públicos e ao governo local com o coração no sítio certo, ou Veep, a mais recente série de Armando Iannucci, passada na Casa Branca. Sem esquecer uma raridade portuguesa, A Mulher do Senhor Ministro, escrita e protagonizada por Ana Bola. Estas são as melhores séries sobre política para rir.

Filmes

Os melhores filmes sobre política de sempre

Cinema e política são, a bem dizer, como unha e carne. E esta é uma altura tão boa como outra qualquer para recordar a presença da política no cinema através de obras onde convivem, muitas vezes satiricamente, o melhor, o mau e ainda o pior da ambição e da intriga política. Desde o clássico Mr. Smith Goes to Washington (Peço a Palavra, na infeliz tradução portuguesa), de Frank Capra, a Nos Idos de Março, realizado e coprotagonizado por George Clooney em 2011, passando, entre outros filmes, por Os Homens do Presidente (1976), de Alan J. Pakula.

Publicidade