A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Studiorise
DR

Dar o corpo ao manifesto: os novos ginásios em Lisboa

Liberte o stress da cidade e atire-se a estas modalidades nos novos ginásios em Lisboa.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

A primeira quarentena em 2020 obrigou os ginásios a fechar. Mudaram-se os ritmos dos treinos – e os próprios treinos – perante a nova realidade. Dois anos depois, com todos os cuidados, já é possível voltar em segurança aos ginásios e dar tudo na malhação, sem desculpas. Houve até quem não desistisse de investir nestes equipamentos e abrisse novos espaços. Portanto, liberte o stress da cidade a pedalar numa bicicleta ou a esmurrar um saco de boxe nestes novos ginásios da cidade. Qual é o seu tipo de desporto?

Recomendado: As melhores músicas para treinar no ginásio (ou ao ar livre)

Os novos ginásios em Lisboa

  • Coisas para fazer
  • Aulas e workshops
  • Campo de Ourique

É no estúdio onde tudo acontece. É escuro, tem capacidade para 20 pessoas (lotação reduzida devido à pandemia) e está equipado com um sistema de som digno de uma pista de dança. Porém, dançar só mesmo com os pés atarraxados nos pedais. Sim, porque estas aulas exigem calçado próprio, disponibilizado pelo estúdio e a fazer lembrar as velhas idas ao bowling. O studiorise abriu em Outubro de 2021 com uma versão festiva das habituais aulas de cycling. São 45 minutos non stop, o que significa que tem de ir preparado para suar do princípio ao fim.

  • Desporto
  • Boxe e kickboxe
  • Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Neste ginásio, aberto entre o Campo Pequeno e o Areeiro em Agosto de 2021, há apenas uma sala que à primeira vista parece uma discoteca, com luzes frenéticas, música alta e sacos de boxe pendurados do tecto. Durante a semana há aulas gerais e outras mais focadas ora na parte superior do corpo, ora na inferior. Todas as inscrições incluem um kit de luvas para treinar. Um treino avulso custa 14€, 20 treinos valem 200€. Se não tem medo de compromissos, as mensalidades começam nos 36€ por mês para quatro treinos, ou 78€ com direito a 20 visitas. 

Publicidade
  • Desporto
  • Boxe e kickboxe
  • Santos

Não é propriamente um ginásio. Digamos que nesta garagem aparentemente abandonada no Cais do Sodré todas as segundas feiras há uma versão limpinha do filme Fight Club (1999), sem sangue nem Brad Pitt. Quem entra neste "ginásio" sabe ao que vai. Na parede lê-se “Who the Fuck is Guilty”. “A ideia é suar os shots de tequila que bebemos no fim-de-semana e começar a semana frescos!", garante um dos fundadores das Guilty Mondays, um conceito do colectivo Who The Fuck is Henry. Os leds coloridos desafiam a escuridão e segue-se uma hora e um quarto de exercício, entre aquecimento, técnicas de boxe e cardio-boxing. Gautier, o treinador, dá indicações, corrige posturas, promove o entusiasmo. O público das Guilty Mondays é sobretudo feminino, e paga 10€ por sessão. As inscrições são através do Instagram @guilty.mondays.

  • Coisas para fazer
  • Grande Lisboa

O terceiro espaço da cadeia de ginásios espanhola Brooklyn Fitboxing tomou conta das antigas instalações da Academia Kholmachine. Há entre quatro a cinco aulas de grupo por dia, de segunda à sábado, com a duração de 47 minutos. Golpes de boxe, kickboxing e muay thai são intercalados com rondas de treinos funcionais, numa aula em que o único contacto é mesmo com o saco de boxe que, dependendo da força e do ritmo, acumula pontos. No final, pode doar os pontos (que são convertidos em dinheiro pela empresa) a uma ONG.  

Publicidade
  • Desporto
  • Ginásios e centros de fitness
  • Lisboa

Neste clube reservado a membros a experiência sensorial começa muito antes de se chegar à sala de treino principal. O ambiente é sóbrio e sereno, onde uma escala de beges e uma luz controlada convidam a ficar muito para além da hora do treino. Há peças de arte nas paredes, e os equipamentos, quase todos com acabamentos em madeira, foram escolhidos para manter a harmonia. Os membros não vêm só treinar: muitos almoçam ou aproveitam o brunch ou o serviço de bar, outros fazem das mesas escritório ou simplesmente demoram-se na conversa. 

Mais exercício em Lisboa

  • Coisas para fazer
  • Eventos desportivos

Não têm um personal trainer à mão de semear, mas estes ginásios ao ar livre em Lisboa podem desenrascar um orçamento mensal mais apertado ou até ser a solução ideal para quem não gosta essencialmente de duas coisas: sítios fechados e pessoas dentro da sua bolha de segurança.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade