A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Chef, Marlene Vieira, Partir Ovos
©Mariana Valle LimaMarlene Vieira

É preciso ter tomates para ir a Oeiras este fim-de-semana

Mulheres com Tomates, evento que se realiza este domingo, reúne chefs à mesa para uma conversa sobre gastronomia e turismo. Na antecipação do encontro, fizemos-lhes umas perguntas indiscretas.

Escrito por
Teresa David
Publicidade

Vinho, comida e mulheres que os têm no sítio. Mulheres com Tomates, uma iniciativa da NUTS para promover nomes femininos na cozinha, está de regresso para uma quarta edição, que junta várias mulheres à mesa para falar sobre gastronomia e turismo. O encontro está marcado para este domingo, 15 de Maio, a partir das 14.30, nos jardins do Palácio do Marquês de Pombal. 

Vão estar presentes Ana Moura, do restaurante Lamelas (Porto Covo); Angélica Salvador, do restaurante In Diferente (Porto); Maria Solivellas, do restaurante Ca na Toneta (Mallorca); Marlene Vieira, do restaurante Marlene, (Lisboa); Noélia Jerónimo, do restaurante Noélia e Jerónimo (Tavira); e Carla Rocha, vereadora do Turismo e Comunicação do Município de Oeiras, numa conversa moderada por Patrícia Conde, da NUTS. O tema será "As Chefs e a Cidade". 

Pela primeira vez, o evento vai incluir a performance Vino Verita, por Patrícia Gabriel, autora de várias instalações gastronómicas, e ainda uma criação com Villa Oeiras, um vinho de Carcavelos, pela chef pasteleira Sara Soares. 

Este ano, o Mulheres com Tomates acontece em paralelo com o Há Prova em Oeiras, uma mostra enogastronómica de três dias (a começar esta sexta-feira) que quer dar a conhecer as iguarias do concelho. Na antecipação do encontro, a Time Out fez três perguntas a cada uma das chefs.

Marlene Vieira: “Atirava tomates aos nossos governantes”
Mariana Valle Lima

Marlene Vieira: “Atirava tomates aos nossos governantes”

Chef dos restaurantes Marlene, e Zunzum Gastrobar (Lisboa)

Ainda é preciso ter tomates para ser mulher na cozinha?
Para qualquer cozinheira, e ainda por cima sendo portuguesa, fica muito difícil cozinhar sem tomates, mas com o foco certo podemos cozinhar qualquer coisa.

A quem atirava tomates?
Atirava tomates aos nossos governantes, que pouco ou nada fazem pela nossa gastronomia.

O que é que faz se só tiver tomates?
Secá-los, transformar numa pasta ou simplesmente congelar para mais tarde. Mas o tomate, sendo um fruto, pode simplesmente comer-se, e se forem dos doces melhor ainda.

Noélia Jerónimo: “Precisei de me impor”
DR

Noélia Jerónimo: “Precisei de me impor”

Chef do restaurante Noélia e Jerónimo (Tavira)

Ainda é preciso ter tomates para ser mulher na cozinha?
Sim, ainda é preciso ter tomates para liderar uma cozinha onde são os homens que mandam. Precisei de sofrer, de me impor e de dizer: “quem manda aqui sou eu”. As próprias mulheres não gostam de ser mandadas por mulheres.

A quem atirava tomates?
Atirava tomates a quem me trata mal.

O que é que faz se só tiver tomates?
Sopas de tomate com beldroegas, adoro!

Publicidade
Angélica Salvador: “É preciso ter tomates para liderar”
DR

Angélica Salvador: “É preciso ter tomates para liderar”

Chef do restaurante In Diferente (Porto)

Ainda é preciso ter tomates para ser mulher na cozinha?
Acredito que é preciso ter tomates numa cozinha. Aliás, não só na cozinha, mas também para motivar e liderar pessoas.

A quem atirava tomates?
Atirava tomates a quem desrespeita o nosso trabalho árduo.

O que é que faz se só tiver tomates?
Doce de tomate, um dos meus preferidos.

Maria Solivellas: “As mulheres ainda necessitam de muitos tomates”
DR

Maria Solivellas: “As mulheres ainda necessitam de muitos tomates”

Chef do restaurante Ca na Toneta (Mallorca)

Ainda é preciso ter tomates para ser mulher na cozinha?
Sim. Infelizmente ainda se necessitam de muitos tomates para se ser uma mulher, não só na cozinha, mas também em qualquer aspecto da vida. Tendo em conta que as "regras do jogo" estão desenhadas desde a masculinidade.

A quem atirava tomates?
A todos os governantes deste planeta.

O que é que faz se só tiver tomates?
Junto-lhe um pouco de azeite virgem e flor de sal. Se me dão algum ingrediente mais, faço um gaspacho ou um Bloody Mary.

Publicidade
Ana Moura: “Não podem faltar tomates”
DR

Ana Moura: “Não podem faltar tomates”

Chef do restaurante Lamelas (Porto Covo)

Ainda é preciso ter tomates para ser mulher na cozinha?
Claro, para mim é um ingrediente fundamental, seja para molhos ou saladas. Não podem faltar tomates na minha cozinha.

A quem atirava tomates?
Que desperdício. Nunca ninguém me fez tanto mal que merecesse desperdiçar um tomate.

O que é que faz se só tiver tomates?
Azeite e sal e está bom assim. Se tiver uma fatia de pão alentejano melhor ainda. 

Outros programas

  • Miúdos

Chegou a Primavera: a melhor altura do ano para fins‑de-semana perfeitos em família. Às vezes basta uma visita a um dos melhores parques e jardins da cidade para fazer a festa. Mas se precisa de entreter as crianças até ficarem sem pilha e ser hora de voltar para a cama outra vez, explore outras sugestões para encher o sábado e o domingo. Há teatro, exposições e muitas mais propostas para, arriscamos escrever, todos os gostos e feitios. Só tem de escolher como os entreter. Se tiver dúvidas, não nos pergunte a nós: pergunte-lhes a eles.

  • Arte

Acha que não se passa nada em Lisboa este fim-de-semana? Qual quê. Há muitas exposições para provar que está enganado, até porque a cultura recusa-se a desacelerar. Portanto, torne os próximos dias mais culturais, sozinho ou com a família toda atrelada. Com tantos museus e galerias na cidade, é impossível não ter o que ver. Mas não queremos que se perca e, por isso, dizemos-lhe quais as exposições a que deve prestar mais atenção em Lisboa. Não há desculpas, nem mesmo o mau tempo, até porque dentro de quatro paredes não chove.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade