Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Seis formas de ajudar os sem-abrigo em Lisboa

Seis formas de ajudar os sem-abrigo em Lisboa

Descubra formas simples de ajudar as pessoas que não têm abrigo em Lisboa.

Por Renata Lima Lobo e Raquel Dias da Silva |
Publicidade
É Um Restaurante
Fotografia: Manuel Manso É Um Restaurante

Em meados deste ano, Lisboa contava cerca de 2470 pessoas sem abrigo e 25% delas são tutoras de animais de estimação, que lhes vão aquecendo o coração e o corpo nos dias mais frios. Mas não há pêlo nem mantas que cheguem para proteger esta comunidade das vagas de frio ou de calor, da fome, da solidão, da tristeza e da resignação. 

São muitas as associações que saem à rua para ajudar a minimizar todos estes problemas e a Câmara Municipal desenhou o “Plano Municipal Para a Pessoa em Situação de Sem Abrigo” que inclui o projecto Housing First (Casas Primeiro) que actualmente tem 80 habitações, de forma a garantir o direito constitucional à habitação, como primeiro passo para uma vida melhor. Junte-se à solidariedade e siga as nossas sugestões para ajudar as mais de duas mil pessoas que não têm abrigo na sua cidade.

Recomendado: Presentes de Natal solidários

Como ajudar os sem-abrigo em Lisboa

Natal dos Esquecidos
Crédito: Natal dos Esquecidos

Natal dos Esquecidos

“O Natal dos Esquecidos” é um projecto do Centro de Apoio ao Sem-Abrigo, criado para incentivar a doação de presentes aos moradores de rua nesta época festiva. Basta escolher a “carta ao Pai Natal” com que se identifica mais, verificar se ainda está disponível ou se já foi atribuída a alguém e enviar um e-mail com o assunto “Quero adoptar a carta número (identificado no canto superior direito de cada carta)”.O presente deverá ser entregue em mãos na sede do Metropolitano de Lisboa (P.M.O.1, Praça Marechal Humberto Delgado, 1500-423 Lisboa, entre as 9h e as 18h) ou por correio para a mesma morada, com a indicação do número da carta que adoptou.

É um restaurante
©Manuel Manso
Restaurantes

É Um Restaurante

Avenida da Liberdade/Príncipe Real

A CRESCER – Associação de Intervenção Comunitária abriu um restaurante em Lisboa. Mais do que isso, começou um projecto-piloto de reinserção social para pessoas em situação de sem-abrigo. Tem um menu de comida de conforto e de partilha, o chef consultor é Nuno Bergonse, o executivo é David Jesus. 

Publicidade
arte
Associação CAIS
Notícias, Vida urbana

Associação Cais

É uma associação fundada há 25 anos para ajudar a melhorar as condições de vida de pessoas sem casa e vulneráveis a nível social e económico, bem como permitir a sua entrada ou regresso ao mercado de trabalho. A acção mais mediática é a venda da revista CAIS: custa 2€ e 70% da receita reverte para o vendedor.

cacifos conversa amiga
©DR

Associação Conversa Amiga

Infelizmente, as ruas de Lisboa são a casa de muitas pessoas, mas há quem lute para minimizar os danos. O projecto Cacifos Solidários, nascido pela mão da Associação Conversa Amiga, permite que a população sem-abrigo possa guardar os seus pertences, por uma questão de comodidade, segurança e higiene. E receber correio, através de uma ranhura para o efeito. Lisboa já conta com 60 cacifos (há mais 12 no Funchal) e é possível apadrinhar um para ajudar a garantir a continuidade e qualidade do projeto e para que chegue a mais pessoas. O apadrinhamento custa 12€ por mês, ou seja, 40 cêntimos por dia.

Publicidade
frescos comvida
©Comunidade Vida e Paz

Comunidade Vida e Paz

Ir ao encontro e acolher pessoas sem-abrigo, ou em situação de vulnerabilidade social é a missão desta IPSS tutelada pelo Patriarcado de Lisboa. Tem mais de 600 voluntários que saem à rua todas as noites (organizados em 56 equipas), percorrendo Lisboa e parando em 96 pontos da cidade para prestar auxílio aos sem-abrigo. Uma das formas de dar o seu contributo é através do Frescos ComVida, um projeto social de agricultura em modo biológico, que permite a aproximação da sociedade à população em situação de sem-abrigo. A comunidade tem dois cabazes de tamanhos diferentes: o de 4kg custa 6€ e o de 7kg custa 10€. Para o transporte dos produtos pode comprar o saco ecológico em lona por apenas 5€. As encomendas fazem-se online.

peitorais Animalife
©Animalife

Animalife

O nome dá a pista e, sim, é uma associação sem fins lucrativos que luta contra o abandono e maus tratos de animais de companhia desde 2011. Todos os anos apoia cerca de 250 entidades e mais de 700 pessoas em situação vulnerável — como os sem-abrigo, mas não só — o que representa um total de 35 mil animais, 2400 deles apoiados directamente pela Animalife. Criou ainda a Rede Social Animal, onde pode encontrar o seu próximo amigo, e é a fundadora do Banco Solidário Animal. Uma das formas de ajudar é comprar artigos na loja online da associação, como cadernos com animais fofinhos na casa, ou peitorais bem giros da Animalife, para cães, gatos ou porquinhos da Índia.

Ajudar é o melhor remédio

mercado novo futuro
Evelyn Kahn
Compras

Descubra estes mercados de Natal solidários em Lisboa

A azáfama natalícia para riscar presentes da lista, muitas vezes, fala mais alto que qualquer outra coisa por esta altura. O espírito da quadra leva toda a gente a querer decorar com prendas o espaço à volta da árvore de Natal ou o sapatinho pendurado na lareira – mas há formas de contrariar esse consumismo desenfreado e torná-lo mais sustentável e solidário. Ano após ano crescem as campanhas de solidariedade que fazem reverter produtos ou eventos a favor desta ou daquela associação. É como juntar o útil ao agradável nestes mercados solidários que aqui lhe sugerimos: pode despachar uma série de presentes e fica de consciência tranquila porque estará a ajudar alguém. 

You may also like

    Publicidade