A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
dia dos namorados
©Karolina Grabowska/Pexels

Cinco ideias para os solteiros aproveitarem o Dia dos Namorados em Lisboa

O Dia dos Namorados é para apaixonados e encalhados. Os solteiros têm aqui cinco ideias para celebrar o São Valentim em Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

São o binómio ímpar. Átomos isolados à espera de se combinarem com outros elementos com quem sintam alguma química. Sabem que estar sozinho é melhor do que estar mal acompanhado – e melhor do que estar mais ou menos acompanhado. São exigentes, selectivos e acreditam que estão na cidade certa para encalhados: o Tejo dá o exemplo. Eis cinco coisas para fazer em Lisboa no Dia dos Namorados, pensando especificamente em quem está solteiro, em quem nada tem, mas tudo merece. São ideias que tanto servem de escapatória aos sítios a abarrotar de casais melosos como são uma boa forma de ir à procura da cara-metade em pleno São Valentim.

Recomendado: Cinco coisas que não sabe sobre o Dia dos Namorados

Cinco ideias para quem está solteiro

  • Sexo e romance
  • Sexo e encontros

A tecnologia está cada dia mais parecida com uma loja de doces – a menos que seja Amish – e da Ásia chegou uma daquelas invenções que tanto os adúlteros como os solteiros (e até mesmo os encalhados) podem agradecer: bonecas de silicone. A ideia é simples – uma criatura à escala real, com especificações totalmente personalizáveis, dos olhos à boca, das sobrancelhas às curvas, aquecida ou não, com movimentos e expressões faciais, ou não. “São bonecas, não estamos a magoar ninguém ou a atentar contra a dignidade das pessoas e pode ter-se todo o prazer que teria com uma pessoa”. Essa é a grande premissa, explica André Marques, uma das figuras do Silicone Love, o primeiro bordel de bonecas de silicone em Portugal.

  • Restaurantes

Ninguém tem dúvidas: é à mesa que se fazem os melhores amigos (até os coloridos). Uma boa maneira de começar a adicionar amigos na vida é real é sentar-se num destes restaurantes – ainda que os portugueses continuem a sofrer de constrangimentos e fiquem com medo de falar alto no meio de desconhecidos. O Casanova é um dos clássicos das mesas corridas, com as suas pizzas de massa fina estaladiça feitas em forno de lenha. Na Cultura do Hambúrguer, além de comer bons hambúrgueres numa mesa comprida e bem iluminada, pode sempre começar a conversa com o colega do lado com um pouco de História: aqui viveu o restaurante Pap’Açorda, vaivém de políticos, intelectuais e figuras das várias artes. Na Lx Factory, o italiano A Mesa tem uma única mesa comprida a ocupar todo o restaurante, com lugar para 50 pessoas. Mais portuguesas, e sempre um bom sítio para meter conversa, são as tascas. O Zé da Mouraria é um desses sítios – se a conversa fluir, até pode partilhar uma das doses generosas de bacalhau com grão e batata a murro com o vizinho ou a vizinha.

O Dia dos Namorados em Lisboa

  • Restaurantes

Até pode não ligar muito à data, mas depois de ver estas sugestões de doces e sobremesas para o Dia dos Namorados o mais certo é render-se a São Valentim. Para surpreender ou conquistar o amor, deixamos-lhe aqui ideias que vão com certeza adoçar qualquer relação. Mas atenção, o que aqui propomos são edições limitadas e todas requerem que encomende com antecedência. Bombons, bolos, bolachas, suspiros ou dónutes, mais requintados e sóbrios ou mais lamechas (porque o amor também é assim). O difícil pode ser escolher. Seja o que for, só pode correr bem.

  • Viagens

Ursinhos de peluche, balões em forma de coração, ramos de flores e postais com declarações assolapadas são as apostas típicas quando o tempo e a carteira não permitem grandes extravagâncias. Mas é certo e sabido que o amor não tem preço, por isso uma escapadinha a dois pode ser a melhor forma de celebrar o Dia dos Namorados, especialmente se for uma surpresa de última hora para aquela cara metade que insiste que toda esta foleirada é só para os outros. Não acredite. Aposte na espontaneidade e vá passear. Sugerimos-lhe vários hotéis para o Dia de São Valentim, onde não faltam morangos, champanhe e tudo e tudo e tudo.

Publicidade
  • Compras

Pois é, o amor às vezes sai caro. Que o digam todos os que têm de gastar uma nota preta para impressionar a parelha. Porque os presentes do Dia dos Namorados também têm a sua elite, fizemos uma selecção, para eles e para elas, de peças para lá de especiais e, obviamente, para quem está disposto a abrir os cordões à bolsa. São compras de luxo para quem não dúvidas de que já encontrou a sua metade do diamante. São 15 sugestões, todas elas com etiquetas que marcam três ou mais dígitos, obviamente.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade