Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Bares românticos em Lisboa para impressionar num encontro

Bares românticos em Lisboa para impressionar num encontro

Sem enveredar pelo lamechismo, fique a conhecer os bares românticos em Lisboa onde os dates são mais apetecíveis

Café da Garagem
Fotografia: Manuel Manso
Por Tiago Neto |
Publicidade

A ginga, o vai-não-vai, aquele mando ou não mando mensagem, sabemos como é. Às vezes, só precisa de um empurrão. Ou do sítio certo. A pensar nisso, damos-lhe um conjunto de sítios onde pode levar a cara metade, com cantos, recantos, com pouca gente, música no volume certo, mood convidativo. Não podemos fazer tudo por si, é um facto, mas se seguir as sugestões desta lista de bares românticos em Lisboa fica pelo menos a saber quais são os sítios que lhe sobem os créditos. Sem mel a mais, por favor.

Recomendado: Os bares com melhor vista em Lisboa

Bares românticos em Lisboa

Caxim Bar
©DR/Facebook
Bares, Bares

Caxim Bar

icon-location-pin Castelo de São Jorge

Não é difícil chegar ao bar de shisha da Costa do Castelo, basta seguir o cheiro doce rua acima. No Caxim Bar, a luz é maioritariamente das velas, os cocktails são muitos, os chás idem, e há recantos perfeitos para não ter de aturar conversas alheias durante a estadia. Só tem de ter atenção aos nachos – com refill grátis e constante –, é que se o ambiente já for picante, não precisa de ficar com a língua a arder.

Café da Garagem do Teatro Taborda
©Arlindo Camacho
Bares

Café da Garagem

icon-location-pin Castelo de São Jorge

A vista sobre Lisboa, com a Senhora do Monte lá em cima, surge logo à chegada. Tem uma esplanada, mas lá dentro o ambiente é aconchegante, com uma fila de candeeiros retro a pender por cima de mesas, improvisadas com portas antigas e cavaletes e um velho piano ao fundo. Ainda é um dos sítios com vista sobre a cidade onde é possível respirar. Seja durante a tarde ou ao fim do dia, romântico é mesmo a palavra.

Publicidade
miradouro portas do sol
©Manuel Manso
Atracções, Torres e miradouros

Miradouro das Portas do Sol

icon-location-pin Castelo de São Jorge

O bar do miradouro das Portas do Sol é mais ao jeito de esplanada do que propriamente um sítio onde o veludo e o jazz abundam mas, ainda assim, se o tempo ajudar, a vista sobre o rio e grande parte de Alfama são argumentos fortes para fazer deste um sítio romântico. Aproveite os sofás e faça aquele exercício de se abstrair da banda sonora dos Tuk-Tuk, vai ver que resulta na perfeição.

Toca da Raposa
©Arlindo Camacho
Bares

Toca da Raposa

icon-location-pin Chiado

Se chegar a uma hora decente e conseguir monopolizar um cantinho estratégico, já é meio caminho andado. É que no Toca da Raposa, de Constança Cordeiro, o espaço não é muito, mas isso não lhe tira o mérito. Vá com calma, dê uma olhada pelos cocktails, vinhos, cervejas ou pelos petiscos – é importante não ter o estômago a rugir se estiver numa cena super cinematográfica de romantismo – e siga o embalo para onde achar mais conveniente.

Publicidade
Foxtrot
©DR
Bares

Foxtrot

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Mantendo a premissa da iluminação no mínimo – ajuda sempre –, o Foxtrot é um clássico nestas andanças. Na carta, há opções para todas as carteiras, a banda sonora passa sempre pelo jazz e pelo easy listening e o serviço ainda é à antiga. Não é fácil estacionar, mas tudo certo, há serviço de valet. Quer mais romântico do que isso?

Procópio
©Arlindo Camacho
Bares

Procópio

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Uma referência para políticos, intelectuais e os mais variados tertulianos, o Procópio foi fundado em 1972 e já então era um sítio de estilo retro. Hoje, muito pouco mudou no bar que foi fundado por Luis Pinto Coelho, e o espaço, com sofás de veludo, luz baixinha e pouco dado a confusões, continua a ser uma boa aposta para conversas que acabem no quarto.  

Publicidade
Pavilhão Chinês
©Inês Félix
Noite

Pavilhão Chinês

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Tem uma desvantagem óbvia: a casa está constantemente cheia. Mas os pontos a favor são muitos e passamos a enumerar: bebida (dos chás aos cocktails), cantos (são muitos e alguns são escondidos q.b.), música (se conseguir ouvir, claro está), serviço de mesa à antiga, iluminação (para não ter de semicerrar os olhos), decoração, espaço para circular sem sentir a claustrofobia a apoderar-se. É um clássico da noite lisboeta e certamente que já viu muita relação florescer, portanto, entre orgulhosamente nesta roda. 

Bar Terraços Santa Luzia
©Manuel Manso
Bares, Cafés/bares

Bar Terraço de Santa Luzia

icon-location-pin Alfama

E se: um dia, na loucura, decidir fazer um roteiro pela zona da Sé a pé – ou mesmo de eléctrico, ainda que altamente desaconselhável, a menos que contacto corporal excessivo com estranhos seja ok para si – e rumar até ao miradouro de Santa Luzia? Sabemos que ainda tem alguma coisa a palmilhar, mas no cimo, a vista vale a pena. E é sempre um sítio bonito para dar a conhecer. E romântico.

Mais bares em Lisboa

Seen
©DR
Noite

Os bares mais bonitos em Lisboa

Uma antiga alfaiataria, os bares do famoso coleccionador Luís Pinto Coelho, uma antiga pensão de prostitutas ou um wine bar coberto de garrafas de vinho. Lisboa é linda e tem bares lindos. Estes que aqui lhe apresentamos são algumas das mais distintas casas nocturnas da cidade, sobretudo pela arte decorativa que ostentam. E se não for pela beleza, vai pela qualidade do que vai encontrar dentro dos bares mais bonitos em Lisboa.

Delirium Café
©Arlindo Camacho
Noite

Os melhores bares no Chiado

Não estamos aqui para enganar ninguém: se tem dificuldades em lidar com turistas e os seus paus-de-selfie, o Chiado pode ser um desafio. Mas não se deixe assustar e muito menos deixe de visitar esta zona da cidade. Afinal, o Chiado é muito mais do que isso e há tanto para ser descoberto e aproveitado. E há bares que, seguramente, lhe abrilhantam a noite. A lista que se segue junta os melhores bares do Chiado.

Publicidade