A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Cerveja, Bar, Cerveja Artesanal, O Outro Lado
©Gabriell VieiraO Outro Lado

Os melhores sítios para beber cerveja artesanal em Lisboa

De Marvila a Alcântara, passando pelo centro, há cada vez mais lugares onde beber e comprar cerveja artesanal em Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A cerveja artesanal demorou a impor-se em Lisboa, mas hoje já não vivemos sem ela. E cada vez menos gente encara o consumo como uma "moda", mas antes como uma evolução natural da nossa relação com a cerveja. Não é por acaso que cada vez mais sítios, desde restaurantes típicos portugueses a auto-intituladas tabernas asiáticas, têm pelo menos uma marca e duas ou três variedades de cerveja artesanal por onde escolher. E depois há os sítios especializados, onde as pessoas vão de propósito para beber um bom néctar de cevada. Desde restaurantes a brewpubs, bares ou lojas, estes são os melhores sítios para beber cerveja artesanal. É só escolher.

Recomendado:  Os 50 melhores bares em Lisboa

Os melhores sítios para beber cerveja artesanal em Lisboa

  • Bares
  • Alvalade

Aberta desde Outubro de 2018 em Alvalade, a ArtesanaLis era o que faltava no bairro: uma loja (e bar) de cerveja artesanal. O espaço não é grande, mas encontram-se perto de uma centena de rótulos nas prateleiras, desde referências internacionais a marcas portuguesas, para levar para casa ou beber in loco. Além disso, há um par de cervejas à pressão e petiscos veganos para quando a fome aperta.

  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Marvila

Durante muito tempo, a Cerveja Bolina foi feita na Azambuja. Há coisa de um ano e meio, contudo, mudaram-se para Marvila. Recuperaram um edifício que estava abandonado há quase 50 anos e, no Verão passado, inauguraram lá o Bo Brewpub. Por estes dias, é possível provar as receitas da marca no bar e no seu jardim.

Publicidade
  • Bares
  • Baixa Pombalina

Fica na Baixa e tem 32 torneiras de cerveja, incluindo seis de produção própria, outras seis estrangeiras, mais 20 portuguesas. E ainda há uma lista de garrafas, com mais de 100 rótulos diferentes. Também servem comida, incluindo tartines, hambúrgueres e alguns petiscos, como batatas fritas com queijo Serra da Estrela ou uma espécie de pastéis de nata em que a nata é substituída por um bacalhau gratinado.

  • Bares
  • Cervejarias
  • Chiado/Cais do Sodré

Foi o primeiro bar de cerveja artesanal que abriu em Lisboa, a faísca que espoletou a explosão, ou melhor, a expansão da cerveja artesanal na capital. Estávamos em 2014, e mais ninguém apostava em pequenos produtores estrangeiros, nem dava a conhecer tantos novos produtores portugueses. Hoje, custa-nos imaginar Lisboa sem a Cerveteca e a sua selecção cervejeira. Quer seja na Praça das Flores, onde sempre a conhecemos, ou na nova loja e esplanada da Avenida de Paris.

Publicidade
  • Bares
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O DeBru encontra-se a meio caminho entre um café e um bar. Também é um espaço de cowork. Inaugurado por um brasileiro que durante a maior parte da década viveu na Austrália, tem cervejas artesanais portuguesas à pressão. Além disso, há várias garrafas e os preços são relativamente acessíveis. 

  • Bares
  • Bares
  • Chiado

O nome vem das cervejas Delirium da Brouwerij Huyghe. E são essas e outras belgas da mesma cervejeira que dominam o menu do Delirium Café, no Chiado. Sobretudo as suas 35 torneiras. Não obstante, há várias opções artesanais portuguesas, em garrafa e não só, mais umas quantas de outros países europeus e algumas americanas. E um menu que inclui hambúrgueres e outros petiscos.

Publicidade
  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Marvila

Pouca gente faz tanta e tão boa cerveja em Lisboa como a Dois Corvos. Além de alguns rótulos que se encontram nos supermercados, produzem várias edições mais limitadas, à venda nas lojas e bares da especialidade, e ainda há uma ou outra coisa que nunca sai da fábrica e brewpub da cervejeira, em Marvila. Só por isso, a visita já valia o preço do táxi (ou outro transporte qualquer), mas o espaço tem muita pinta e uns pratos para picar. 

  • Bares
  • Beato

Na Rua Heróis de Quionga, perpendicular à Rua Morais Soares, encontra-se uma das boas selecções de cerveja de Lisboa, com coisas novas para provar quase todas as semanas. No frigorífico costuma haver perto de meia centena de rótulos internacionais e duas dezenas de portugueses, e há mais dez cervejas à pressão, entre nacionais e estrangeiras.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Hambúrgueres
  • São Sebastião

Sim, o Ground Burger é um óptimo restaurante. Mas também é um dos melhores sítios para beber cerveja artesanal na cidade: a carta tem muitas garrafas diferentes, de produtores portugueses e sobretudo estrangeiros, e ainda há mais dez à pressão. É verdade que é mais caro do que a maior parte dos bares e lojas do género, mas tendo em conta a qualidade da comida até se desculpa.

  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

A bottle shop da Rua de Santa Marta tem a melhor selecção de cervejas de Lisboa. O espaço é pequeno, com apenas uma mesa e um balcão no interior, mas há um pátio exterior com mais algumas mesas onde é possível provar as cervejas à pressão, escolhidas a dedo, e partilhar uma das mais de 300 garrafas e latas nacionais e internacionais à venda.

Publicidade
  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Marvila

A Musa abriu o seu pousio ao público em 2017. Fica em Marvila, junta fábrica e bar, com muito bom aspecto e vista para os silos onde a cerveja se faz. Além das garrafas, fáceis de encontrar em vários restaurantes e lojas da cidade, há 12 bocas recheadas com as cervejas que se produzem ali mesmo, mais uma ou outra convidada. E tem uma bela esplanada.

  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Cais do Sodré

Se em Marvila, na fábrica e taproom, o foco continua a ser a cerveja artesanal e a programação musical, a Musa da Bica, bastante mais pequena, no espaço da antiga Tasca da Tijúlia, com um balcão e algumas mesas corridas, quer explorar a relação entre a cerveja e a comida. Leonor Godinho é a responsável pela cozinha, com petiscos que “puxam pela cerveja”. Para empurrar, há 15 torneiras com cervejas da Musa e não só.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Venderam a primeira cerveja em 2015. Abriram um taproom na sua Graça natal em 2018, e a terminar 2019 lançaram-se na aventura de inauguraram este restaurante na Avenida Duque de Loulé, onde o Antigo Talho de João Manzarra passou a ser a casa da Oitava Marquês. A cozinha, de onde saem pizzas e outros petiscos, está instalada no primeiro andar. No rés-do-chão há 14 torneiras à sua espera com o melhor produto da marca.

  • Bares
  • Gastropubs
  • São Vicente 

A Oitava Colina já tinha uma fábrica e um quiosque na Graça quando, a 20 de Julho de 2018, inaugurou este taproom e gastrobar. Entretanto, a fábrica mudou-se para outra freguesia e o quiosque fechou, mas continua aberto o taproom, a lembrar onde tudo começou. O espaço não é muito grande, mas também não é pequeno, e tem óptimo aspecto. Para lá das garrafas da Oitava Colina, há dez torneiras de onde pingam as cervejas da marca (e não só), assim como algumas coisas rápidas para comer.

Publicidade
  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Santa Maria Maior

Nascido das cinzas do Lisbeer, o Outro Lado é hoje, provavelmente, o melhor bar de cerveja artesanal de Lisboa. Um espaço luminoso e acolhedor, com uma esplanada improvisada numa rua de Alfama. Têm uma dezena de cervejas à pressão e mais de 400 rótulos diferentes nos frigoríficos. Muitos são estrangeiros e não se encontram em mais lado nenhum em Portugal; outros são nacionais.

  • Bares
  • Pubs
  • Estrela/Lapa/Santos

Há muitos, muitos anos, no número 6 da Rua da Prior do Crato, estava o túnel que ligava Alcântara às cavalariças do Palácio das Necessidades. Mas o que interessa é que desde 2016 está aqui o Quimera Brewpub. Com uma dúzia de torneiras, por onde correm bebidas produzidas pelos próprios e por outros cervejeiros, e mais umas dezenas de garrafas. Também há sandes e outros petiscos.

Publicidade
  • Bares
  • Cervejaria artesanal
  • Santa Maria Maior

Junto à estação do Rossio e mais virada para os turistas que por ali passam, a Beer Station é um pequeno bar de cervejas artesanais dos mesmos donos do Wine & Pisco, ali mesmo ao lado. Começou por misturar cerveja artesanal lisboeta e internacional, mas tem-se vindo a afastar do estrangeiro. Tem 12 torneiras e mais umas quantas garrafas. 

  • Bares
  • Gastropubs
  • Beato

As cervejas da Gallas já se encontravam por aí, em festivais e um ou outro bar, mas agora têm casa própria. A estrutura do gastrobar – onde em breve vão passar a produzir as cervejas, na cave – permite 15 torneiras de cerveja, mas por enquanto têm sete, entre as quais as suas três de produção própria e mais umas quantas convidadas. Além disso, têm umas quantas garrafas, incluindo algumas de produtores espanhóis.

Mais que beber

  • Noite
  • Cafés/bares

A história daquela que é uma das mais populares bebidas da actualidade já tem séculos. Na capital portuguesa há muito onde a provar, portanto, o melhor mesmo é seguir o nosso roteiro dos melhores bares de gin em Lisboa e aproveitar para fazer um brinde.

  • Bares

Os bares de vinho (ou wine bars, como lhes chamam os ingleses), garrafeiras e lojas da especialidade estão cada vez mais na moda. Nesta lista, para se aconchegar ao fim do dia, reunimos os melhores bares de vinho da cidade, às vezes acompanhados de petiscos igualmente saborosos.

Publicidade
  • Bares

Multiplicam-se as marcas, estilos e sítios para beber cerveja artesanal. Entre bares, garrafeira, fábricas e brewpubs há cada vez mais e mais variados projectos ligados à cerveja em Lisboa. E ainda há espaço para mais. Estes são os melhores sítios para beber uma fresquinha.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade