A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
  1. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  2. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  3. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  4. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  5. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  6. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  7. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  8. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  9. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  10. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  11. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa
  12. Jacarandás em Lisboa
    Helena SoaresJacarandás em Lisboa

Lisboa, cidade lilás: por todo o lado jacarandás [fotogaleria]

A cidade está pincelada a lilás, com os jacarandás em flor. Espreite a nossa fotogaleria.

Escrito por
Helena Galvão Soares
Publicidade

Propomos-lhe um passeio que é quase um jogo, para ir conhecer os jacarandás de Lisboa. É muito simples. Escolha um jacarandá e dirija-se a ele. Que copa linda, não é? Olhe em redor e procure outro, não vai ser difícil encontrar um. Vá até lá. O chão coberto de flores lilases. Pois. Olhe em volta à procura de outro. Ou olhe para as colinas da cidade e veja-os a espreitar por entre os telhados do casario e vá até lá. Pelo caminho há-de ver muitos mais. Vá saltitando de jacarandá em jacarandá. O jogo acaba quando os seus olhos estiverem saciados de lilás.

Nós conseguimos ir do cruzamento da Barata Salgueiro com a Avenida da Liberdade até ao Palácio da Ajuda sempre a encontrá-los. E foi lá que começou a história dos jacarandás em Lisboa.

Os jacarandás (Jacaranda mimosifolia) de Lisboa vieram do Brasil (o nome jacarandá tem origem no tupi-guarani), encomendados pelo botânico Félix de Avelar Brotero, o segundo director do Real Jardim Botânico da Ajuda, entre 1811 e 1828, no reinado de D. João V. A aclimatização das árvores foi muito bem sucedida e em breve começou a ser plantada nos jardins dos nobres e mais tarde por toda a cidade.

Os jacarandás podem atingir 200 anos de vida. É por isso que pode ainda encontrar dois dos originais no Jardim Botânico da Ajuda. Diz-se que são os últimos a florir na cidade. É ir lá comprovar.

Recomendado: A Fonte dos Anjinhos voltou ao Rossio e já dá de beber

Respirar ar puro

  • Coisas para fazer

Monsanto é o pulmão da cidade. Mas podemos vê-lo também como o pulmão extra que ajuda a respirar os lisboetas em todas as idades. Para os mais novos é um enorme playground com vários parques infantis e equipamentos; para os adolescentes é aquele sítio chave onde podem passar horas entre piqueniques, passeios e selfies nos miradouros; para os adultos é uma pista de atletismo, um green para exercício físico, um campo aberto para passear o cão e um local para depositar os miúdos.

  • Atracções
  • Parques e jardins

Sempre que tiver tempo para arejar as ideias, opte pelo ar puro e pelos espaços que pintam a cidade de verde. Com todos os cuidados que deve ter e mantendo a distância social recomendada pelas autoridades de saúde, faça o favor de apanhar um arzinho por aqui.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Com o faro bem apurado, parta à descoberta dos melhores jardins e parques em Sintra, um trabalho que ajudamos a fazer – basta consultar esta lista. Há terrenos verdejantes para todos os gostos: ora tem aquele parque com miradouro incluído com uma vista de tirar o fôlego para a serra de Sintra, ora tem o jardim de buxo, aparado milimetricamente.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade