Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lisboa, cidade lilás: por todo o lado jacarandás [fotogaleria]
Jacarandás em Lisboa1/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa2/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa3/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa4/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa5/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa6/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa7/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa8/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa9/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa10/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa11/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa
Jacarandás em Lisboa12/12
Helena SoaresJacarandás em Lisboa

Lisboa, cidade lilás: por todo o lado jacarandás [fotogaleria]

A cidade está pincelada a lilás, com os jacarandás em flor. Espreite a nossa fotogaleria.

Por Helena Galvão Soares
Publicidade

Propomos-lhe um passeio que é quase um jogo, para ir conhecer os jacarandás de Lisboa. É muito simples. Escolha um jacarandá e dirija-se a ele. Que copa linda, não é? Olhe em redor e procure outro, não vai ser difícil encontrar um. Vá até lá. O chão coberto de flores lilases. Pois. Olhe em volta à procura de outro. Ou olhe para as colinas da cidade e veja-os a espreitar por entre os telhados do casario e vá até lá. Pelo caminho há-de ver muitos mais. Vá saltitando de jacarandá em jacarandá. O jogo acaba quando os seus olhos estiverem saciados de lilás.

Nós conseguimos ir do cruzamento da Barata Salgueiro com a Avenida da Liberdade até ao Palácio da Ajuda sempre a encontrá-los. E foi lá que começou a história dos jacarandás em Lisboa.

Os jacarandás (Jacaranda mimosifolia) de Lisboa vieram do Brasil (o nome jacarandá tem origem no tupi-guarani), encomendados pelo botânico Félix de Avelar Brotero, o segundo director do Real Jardim Botânico da Ajuda, entre 1811 e 1828, no reinado de D. João V. A aclimatização das árvores foi muito bem sucedida e em breve começou a ser plantada nos jardins dos nobres e mais tarde por toda a cidade.

Os jacarandás podem atingir 200 anos de vida. É por isso que pode ainda encontrar dois dos originais no Jardim Botânico da Ajuda. Diz-se que são os últimos a florir na cidade. É ir lá comprovar.

Recomendado: A Fonte dos Anjinhos voltou ao Rossio e já dá de beber

Respirar ar puro

monsanto, keil do amaral, vista do rio
©Arlindo Camacho

O melhor de Monsanto

Coisas para fazer

Monsanto é o pulmão da cidade. Mas podemos vê-lo também como o pulmão extra que ajuda a respirar os lisboetas em todas as idades. Para os mais novos é um enorme playground com vários parques infantis e equipamentos; para os adolescentes é aquele sítio chave onde podem passar horas entre piqueniques, passeios e selfies nos miradouros; para os adultos é uma pista de atletismo, um green para exercício físico, um campo aberto para passear o cão e um local para depositar os miúdos.

Gulbenkian
©Márcia Lessa

Os melhores parques e jardins em Lisboa

Atracções Parques e jardins

Sempre que tiver tempo para arejar as ideias, opte pelo ar puro e pelos espaços que pintam a cidade de verde. Com todos os cuidados que deve ter e mantendo a distância social recomendada pelas autoridades de saúde, faça o favor de apanhar um arzinho por aqui.

Publicidade
Parque de Monserrate
© PSML Emigus

Os melhores jardins e parques em Sintra

Coisas para fazer

Com o faro bem apurado, parta à descoberta dos melhores jardins e parques em Sintra, um trabalho que ajudamos a fazer – basta consultar esta lista. Há terrenos verdejantes para todos os gostos: ora tem aquele parque com miradouro incluído com uma vista de tirar o fôlego para a serra de Sintra, ora tem o jardim de buxo, aparado milimetricamente.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade