A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
monsanto, keil do amaral, vista do rio
©Arlindo CamachoParque Florestal de Monsanto

O melhor de Monsanto

Arena de piqueniques, megapavilhão polidesportivo sem tecto, destino de eleição para apreciadores de baloiços e escorregas, Monsanto é muito mais do que aquele lugar onde se vai uma vez por ano a um casamento.

Escrito por
Luís Leal Miranda
Publicidade

Monsanto é, sem discussão possível, o pulmão da cidade. Mas podemos vê-lo também como o pulmão extra que ajuda a respirar os lisboetas em todas as idades. Para os mais novos é um enorme playground com vários parques infantis e equipamentos que os entretêm durante horas; para os adolescentes é aquele sítio chave onde podem passar horas entre piqueniques, passeios e selfies nos miradouros; para os adultos é uma pista de atletismo, um green para exercício físico, um campo aberto para passear o cão e, de novo, um local para depositar os miúdos. O ciclo fecha-se nestes 1000 hectares de natureza.

Recomendado: Os 22 mlehores parques e jardins em Lisboa

O melhor de Monsanto

  • Coisas para fazer

Megapavilhão desportivo sem tecto, destino de eleição para apreciadores de baloiços e escorregas e miradouro natural e grátis, Monsanto é ainda uma verdadeira arena de piqueniques. Saiba onde estender a toalha. 

Publicidade
  • Coisas para fazer

Sobre rodas (de skate ou de bicicleta), a marcar cestos, a trepar paredes, de raquetes em punho ou a correr: em Monsanto há opções para todos os gostos na hora de fazer exercício físico. 

  • Miúdos

O quarto dos brinquedos virado do avesso, os miúdos à bulha, a televisão aos gritos. O cenário é-lhe familiar? A solução é arrancá-los de casa. No pulmão verde da cidade, não faltam lugares para entreter os mais novos e deixá-los tão cansados, tão cansados, que no regresso a casa nem têm energia para desarrumações ou discussões. 

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Vida urbana

1. É em Monsanto que fica a Residência Oficial do Presidente da Câmara de Lisboa. António Costa foi o último a ocupá-la e Santana Lopes deu que falar quando construiu na residência um ginásio particular. Hoje a casa está desabitada e há um projecto para a transformar num hotel.

2. Antigamente esta era uma zona de cultivo e de pasto. Os cereais eram uma parte importante das culturas, como se pode ver pela quantidade de moinhos que ainda resistem. O último moinho funcionou até 1925. Fotografia: Arlindo Camacho  

3. Monsanto é uma floresta artificial: a maioria das árvores que hoje cobrem o parque começaram a ser plantadas no final da década de 30 com a ajuda da Mocidade Portuguesa e de reclusos.

4. Na década de 50 o parque acolheu três corridas de Fórmula1: em 1954, 57 e 59. A volta mais rápida foi feita pelo piloto britânico Stirling Moss: 2min 05s.

5. O parque foi projectado pelo arquitecto Keil do Amaral. O restaurante Montes Claros (então Pavilhão de Chá) e o Clube de Ténis são algumas das suas obras mais reconhecíveis, mas a sinalética do parque – letras brancas sobre setas azuis – também é obra sua. 

Clique em leia mais para descobrir as outras cinco. 

Lisboa verde

  • Coisas para fazer
  • Eventos alimentares

Sabe onde piquenicar em Lisboa? É a forma ideal de fugir da cidade sem chegar a sair dela. É pegar, meter na cesta e estender a toalha nesses hectares relvados jardins fora. Há verdadeiros tesourinhos que vai querer conhecer, ainda para mais está oficialmente aberta a época do bom tempo, os raios de sol já queimam e a vontade de sair de casa é mais que muita. Se não é adepto de esplanadas cheias de gente, pode optar pelos espaços verdes e atirar-se a um lanchinho com a família ou entre amigos.  

  • Atracções
  • Atracções turísticas

Lisboa tem 19 miradouros oficiais: todos com vistas espectaculares sobre os telhados da cidade, os monumentos mais imponentes, o Tejo, a Ponte 25 de Abril ou a outra margem. Mas há mais vistas para além das que a Câmara Municipal de Lisboa tem registadas: são de roof-tops, terraços, bares e hotéis. Ter Lisboa aos seus pés, com ou sem copo na mão, é sempre um belo programa, não lhe parece? Então só tem de escolher um dos melhores miradouros em Lisboa. Se a decisão se revelar difícil, a maioria não vai a lado nenhum e espera por si num dia de sol (ou de chuva). 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade