Noites de quiz em Lisboa: saiba como e onde jogar

Da Irlanda para Lisboa, as noites de quiz multiplicam-se.
quiz
Ilustração: Rui Pita
Por Francisca Dias Real |
Publicidade

Cafés, bares e restaurantes enchem-se de gente com respostas na ponta da língua. Fomos experimentar e descobrimos uma série de quizzes em Lisboa. Mas antes de se atirar às noites de quiz saiba, afinal, o que é e como se joga neste derradeiro Quiz do Quiz.  

O que é um quiz?

É um jogo de perguntas e respostas disputado entre equipas, que decorre normalmente em bares, restaurantes ou cafés. É uma boa desculpa para se reunir com os seus amigos noite dentro e à volta da mesa, onde reina o convívio e a disputa por quem tem maior cultura geral ou quem é mais audaz a resolver charadas.

Onde nasceu e como veio para Portugal?

Os quizzes são uma tradição irlandesa que veio parar a Lisboa lá pelos finais dos anos 90, mais concretamente em 1998-99, e foi Júlio Alves o responsável pela primeira tradução para português de um quiz, num bar da Madragoa. A partir daí as pessoas começaram a perceber que, afinal, os quizzes eram divertidos e multiplicaram-se os locais que organizam noites deste género.

Quem é que faz as perguntas dos quizzes?

São os grandes mestres, ou melhor, os chamados Quiz Masters. São pessoas que semanalmente elaboram as perguntas – sim, são sempre diferentes, não conte com repetições semanais – para depois as lançarem na noite do quiz nos espaços pelos quais estão responsáveis. Júlio Alves, José Gomes André, Carlos Santos, João Silva, Ricardo Baptista, António Pascoalinho e Pedro Morais Martins são os quiz masters mais conhecidos da cidade e responsáveis pela maioria dos quizzes que se jogam por cá ou, como quem diz, responsáveis pelas perguntas mais rebuscadas e pelas rasteiras que tramam alguns jogadores.

Quantos tipos de quizzes existem?

A bem dizer existem três tipos, mas há um que é rei em quase todas as casas: é o quiz regular de 50 perguntas (por vezes pode fugir para as 60). Neste tipo as perguntas são normalmente projectadas na parede ou em televisores e lidas em voz alta pelo quiz master responsável, ao mesmo tempo que cada equipa vai respondendo numa folha de respostas entregue no fim para avaliar os resultados. Depois, existe o quiz cascata, um tipo de quiz disputado em campeonatos onde as perguntas são feitas directamente a cada equipa (sendo que a ordem de resposta é definida no início do jogo) – se essa equipa não souber ou errar a pergunta passa à próxima e só há nova pergunta quando algum grupo responder correctamente (daí o nome cascata) ou não souber de todo responder. Por fim, existe o irish quiz, o menos usual por cá. É feito quase sempre em língua inglesa e é jogado por rondas com determinado número de perguntas (varia de local para local), sendo que cada ronda é temática, da história ao desporto.

O número de equipas é limitado? E o de membros por equipa?

O número de equipas a participar num quiz não tem limite. Quer dizer, tem o limite da lotação do espaço onde o jogo decorre. Quanto ao número de elementos em cada equipa podem ir até aos 5/ 6 membros.

E os prémios, são em dinheiro?

Não, pelo contrário. O prémio raramente é dinheiro, é sim, na maioria das vezes, consumo de bar no local onde é jogado o quiz nessa noite. Em alguns locais poderá haver algumas lembranças para a equipa vencedora.

Pode-se levar telemóvel?

O telemóvel é quase uma extensão do nosso braço, sejamos sinceros. Levar ou não é indiferente desde que não faça uso dele. Isso é batota.

O que acontece a quem faz batota?

É tácito que não se pode fazer batota, mas não há qualquer tipo de desclassificação oficial, até porque o grande objectivo é que se divirta e que vença o convívio semanal (para alguns diário).

É preciso treinar?

Há quem o faça, mas não é uma regra. Pode simplesmente confiar na sua cultura geral, mas em alguns casos é mesmo fundamental fazer o trabalho de casa – verificar as efemérides do dia e pesquisar quem morreu e nasceu nessa data – só isso já é meio caminho andado. Se levar as coisas mesmo a sério inscreva-se no site Liga Quiz (3€/mês) que lhe dá acesso a quiz de treino – oito questões por dia, excepto ao fim-de-semana.

E o vício do jogo, também abrange os quizzes?

É um vício saudável, até porque “o conhecimento não ocupa lugar” e quanto mais joga mais sabe, mesmo que lhe perguntem as coisas mais descabidas, ou como preferimos chamar-lhe – wikipédicas. Vai acabar por descobrir que não sabia tantas coisas como pensava e que até sabia algumas coisas sobre as quais nunca tinha pensado. Vai querer repetir e marcar presença todas as semanas, que acaba por ser um belo convívio com os seus amigos, mesmo que não tenham a enciclopédia como leitura regular.

+ Os quizzes são uma das tendências que previmos para 2018. Descubra as outras. 

Noites de quiz em Lisboa: saiba onde jogar

1
Camera

Apple House

Não há quarta nem quinta-feira que não encha de gente o Apple House, na Avenida Elias Garcia. Às quartas, de 15 em 15 dias às 20.30, é o dia do quiz de Ricardo Baptista. Curiosidade: a primeira pergunta é sempre, mas sempre sobre a 1.ª página do jornal Expresso da semana anterior – não se admire se vir alguém a estudar o jornal antes de o jogo começar. Carlos Santos é outro quiz master que às quintas assume o comando da coisa (às 20.30), ainda que o jogo seja mais focado em charadas.

Av. Elias Garcia, 19B (Campo Pequeno). Qua 20.30 (15 em 15 dias) e Qui 20.30. 1€.

2
Camera

Deja Vu Coffee House

Há quem, de facto, tenha déjà vus todas as segundas ou terças-feiras sempre que se senta à mesa para jogar mais um quiz, que também jogou na semana anterior, e na outra, e na outra. Às segundas é José Gomes André quem encabeça o jogo às 22.15 e às terças é a vez de Pedro Morais Martins. Os quizzes são regulares, com 50 perguntas, e ambos com o custo de 1€ por membro, membros esses já habituais na casa, que já conhecem as manhas de cada quiz master e, por isso, querem dar-lhe a volta.

Rua da Escola de Medicina Veterinária, 4A (Estefânia). Seg 22.15 e Ter 22.00.

Publicidade
3
Camera

Joker Lounge

É em plena Estrada da Luz que se pára para jogar quiz às quintas, sob ambiente com luzes azuis quase a lembrar uma discoteca, mas sem o ser. José Gomes André aparece e dá que pensar às mais de 50 pessoas que costumam marcar presença na noite de quiz, às 21.30, sempre com gente nova a juntar-se à molhada de gente quizzeira, por isso, nada tema. A equipa vencedora tem a sorte de ganhar 15€ de consumo no Joker Lounge.

Estrada da Luz, 96C (Laranjeiras). Qui 21.30.

4
Camera

Estado d’Alma

Ora bem, aqui vamos por partes. João Silva, que começou como quiz master em 2004, é o grande anfitrião nas noites de terça, às 22.15, e coordena sozinho o quiz de 50 perguntas – a questão 1 e 26 são referentes à actualidade, por isso esteja atento ao que se passa no mundo. Quando chega o primeiro sábado de cada mês, junta-se ao comparsa Carlos Santos para prepararem um quiz cascata (22.15; 18€/equipa), a contar para o campeonato – é bom que se inscreva. O restaurante-garrafeira tem um ambiente calmo em noites de quiz, e quase toda a gente aproveita para jantar antes de se atirar ao papel para responder às perguntas.

Rua da Junqueira, Galeria Comercial da Fil,Loja 3 e 4. 1.º sábado do mês 22.00 e Ter 22.15.

Publicidade
5
Camera

Entre Nós Petiscar e Conversar

Comecemos pelos belos hambúrgueres que aconchegam o estômago e dão corda ao cérebro para responder ao quiz de Pedro Morais Martins, às quintas de 15 em 15 dias (20.00). Este jogo é quase sempre feito em formato ABC, ou seja, as respostas às primeiras 26 perguntas correspondem à ordem das letras do alfabeto e as restantes continuam na mesma sequência, mas de forma aleatória.

Rua Mário Cesariny, 7A (Entrecampos). 21 797 9999. Qui 20.00.

6
Camera

Sociedade Guilherme Cossoul

António Pascoalinho já anda nesta vida há mais de 10 anos e, em 2011, foi convidado pela Sociedade para fazer quizzes. Agora, todas as quartas, às 22.00, lá está ele com um quiz onde as perguntas são muito à base de curiosidades, invenções (para quem é um verdadeiro geek é ideal), sendo a resposta de escolha múltipla.

Av. Dom Carlos I, 61 (Santos). Qua 22.00. 1,5€.

Publicidade
7
Camera

Magic Pool Bar

O bairro está em peso todos os domingos no Magic Pool Bar para mais um quiz de António Pascoalinho. Conhecido por ser um clube de snooker, há sempre quem vá de propósito ao domingo (22.00) para um quiz regular de 60 perguntas. Ao segundo sábado de cada mês, às 22.00, Pascoalinho prepara um quiz de cascata para equipas de cinco pessoas.

Rua Augusto Gil, 30A (Roma). Inscrições: 96 424 2819. Dom 22.30. 1,5€.

8
Camera

O’Gilins Irish Pub

Este jogo ocorre aos domingos ímpares de cada mês, às 20.30 (2€/pessoa), e pode contar com muita clientela estrangeira, até porque o jogo é feito em língua inglesa. Prepare-se para um quiz do tipo irish com oito rondas temáticas de dez perguntas cada. Está no sítio certo para se entreter entre rondas de quiz com rondas de cerveja irlandesa.

Rua dos Remolares, 8-10 (Cais do Sodré). 21 342 1899. 1.º, 3.º, 5.º Dom cada mês 20.30. 2€.

Publicidade
9
Camera

Bus paragem cultural

Começou como uma actividade paralela no último Festival de Cinema de Arroios e rapidamente Sofia Pissarra tornou o quiz um hábito na associação. Todas as terças-feiras, de 15 em 15 dias, às 22.00, as equipas juntam-se no salão, com uma adesão cada vez mais jovem e internacional. Este jogo é desenvolvido com muitas charadas e factos da actualidade. O prémio final é simbólico: uma garrafa de vinho para as melhores três equipas.

Rua Maria, 73 (Anjos). Ter 22.00 de 15 em 15 dias. 1€.

10
Camera

Zeitnot

Júlio Alves quase que pratica o dom da ubiquidade. O pai do quiz em Portugal, chamemos-lhe assim, organiza quizzes de terça a sexta, em sítios diferentes. À terça-feira é dia de picar o ponto no Zeitnot, um bar onde que a maioria das pessoas só descobre quando são levadas até lá. É um bar ideal para passar uma noite entre amigos a jogar snooker - as mesas são à meia dúzia -, que serve de aquecimento ao quiz de 50 (1€/pessoa) lá para as 22.00. Aqui encontra-se malta mais jovem, mas nem por isso menos atenta ao Blitz Quiz de Júlio Alves.

Rua João Saraiva, 13- 2.º (Alvalade). Reservas 21 849 9298.

Publicidade
11
Camera

Voz do Operário

É na Sala Associativa que, todas as sextas, se põe tudo em cima da mesa toda a cultura geral da equipa. A hora é tardia, mas a sala tem um bar de apoio onde não falha o vinho e as imperiais para se entreter. A equipa vencedora ganha o consumo de bar que fez nessa noite. Aponte para as 22.00 o início do quiz elaborado por João Torgal e Tiago Oliveira, que propôs a iniciativa à Voz.

Voz do Operário. Rua da Voz do Operário, 13. Sex 22.00. 1€.

12
Camera

Al Café

No menu há falafel, chás e shisha. Ah, e quiz às quartas. O Al Café, na Estefânia, é procurado pelos fãs do cachimbo de água, mas há um dia da semana em que o entretém é outro. O tunisino Aymen, proprietário do local, diz que “a casa está sempre a abarrotar em noite de quiz”. À volta da mesa, equipas jovens, entre os 20 e 30 anos, juntam-se para jogar mais um desafio preparado pelo mestre Júlio Alves.

Rua de D. Estefânia, 151. Qua 22.00. 1€.

Publicidade
13
Camera

Clube Atlético de Arroios

O formato é regular, mas em vez de 50 são 60 perguntas, com dez segundos para responder a cada uma. O primeiro prémio é um crédito de 20€ para ser gasto no bar no dia do evento. Quando chega a hora dos campeonatos, as equipas diminuem para três elementos e as edições são temáticas (1,5€/pessoa).

Rua de Arroios, 151A. clube.atletico.arroios@gmail.com.Qui 22.00.

Mais que fazer em Lisboa

Nostalgica
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Mini roteiro geek de Lisboa

O Ciberdúvidas da Língua Portuguesa esclarece: geeks são pessoas “apaixonadas por computadores e tudo o que se relaciona com o mundo virtual". O termo, que começou por ser usado de forma pejorativa (caixas de óculos introvertidos que conheciam de cor as vantagens de desfragmentar o disco rígido) é agora uma palavra usada com orgulho por toda a gente que tem uma relação semi-obsessiva (apaixonada?) com videjogos, cinema, banda desenhada e outras expressões da cultura popular. Este parágrafo inteiro para dizer que em Lisboa não faltam sítios para geekalhar alegremente.  

Procopio
© ARLINDO CAMACHO
Noite, Cafés/bares

Os melhores bares históricos em Lisboa

Luís Pinto Coelho morreu em 2012, mas deixou para a história da cidade quatro dos mais emblemáticos bares da noite alfacinha. Foi ele o fundador do Procópio, d'A Paródia, do Fox Trot e do Pavilhão Chinês, que decorou com peças de uma colecção de velharias e objectos que acumulou desde a adolescência. Os quatro bares históricos em Lisboa ainda estão a funcionar. Ao mesmo estilo, apareceu também perto da Avenida de Roma o Old Vic, com mobília vinda de Inglaterra e inspirado num bar londrino, com clientes seleccionados. O actual proprietário aprendeu a fazer cocktails em cruzeiros. Já o exótico Bora-Bora serve cocktails em copos com caras que deitam fumo desde 1982, ano em que nasceu na Alameda. No Bairro Alto, o Snob, também à porta fechada, era o escritório de políticos e jornalistas. Sobra ainda o Outro Tempo Bar e o Café de São Bento.  Em baixo, fique a saber mais sobre estes nove bares, os melhores bares históricos em Lisboa.    

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com