A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Quinta de Ventozelo
© Luís FerrazQuinta de Ventozelo

Os melhores enoturismos com alojamento para uma escapadinha bem regada

Do Minho à Madeira, não faltam enoturismos com alojamento que lhe proporcionam uma escapadinha com tudo a que tem direito.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Porque beber e conduzir dá quase sempre asneira e conduzir e não poder beber é para a maioria um castigo, siga o nosso roteiro de enoturismos com alojamento obrigatórios, nem que seja uma vez na vida. É que com vinhos de qualidade, quartos luxuosos, programas na natureza e paisagens inigualáveis, a vida fica muito mais fácil, não é verdade? A pensar na próxima escapadinha ou nas férias que ainda não tirou, decida-se por um destes 17 enoturismos com alojamento, que fazem boa figura no currículo de qualquer apreciador de vinhos que se preze.

Há opções pelo país inteiro e vinhos para todos os  gostos. É só mesmo marcar e arrancar. Mergulhe a fundo nesta coisa dos vinhos e (se precisar de um pretexto) torne-se num seguidor fiel de Baco, o Deus do vinho, da ebriedade, dos excessos e da natureza (dos prazeres da vida, portanto).

Recomendado: Os melhores bares de vinho em Lisboa

Os melhores enoturismos com alojamento

  • Hotéis

Uma antiga destilaria construída por um padre, em inícios do século XVIII, e que era usada pela comunidade para produzir a própria aguardente (o pagamento era feito em garrafas da bebida lá produzida) deu, no ano passado, origem a uma casa de férias de luxo na ilha do Pico, nos Açores. Tem seis quartos, uma sala de jantar e uma piscina aquecida com uma vista de cortar a respiração, mesmo de frente para o vulcão. Como se mais motivos fossem necessários para uma reserva, neste espaço com 4500 m², recuperado por Benedita Branco, que em 2018 inaugurou as famosas Lava Homes, também na ilha, há ainda lugar para uma sauna e um forno a lenha com churrasqueira que apela (e muito) ao convívio. Talvez por isso é que a Adega do Fogo – inserida na Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, que em 2004 foi classificada como Património Mundial pela UNESCO –, seja tão apetecível para famílias e grupos de amigos. Se o desejar, o alojamento poderá ser reservado na totalidade (2000€/noite). A solo ou acompanhado, fica a promessa de noites bem dormidas e de dias bem passados. A decoração dos quartos e dos espaços comuns obedece a uma linha que se rege pela simplicidade e conforto, abraçando os materiais e estruturas pré-existentes. Destacam-se as madeiras quentes, as vigas nos tectos, o vermelho vivo das portas e das caixilharias e as paredes caiadas que, por vezes, deixam à mostra propositadamente pedaços da pedra vulcânica que compõe as paredes desta casa com 200 anos e muitas histórias para contar.

Rua Marginal, 1, Cabrito, Santa Luzia (São Roque do Pico). 919 803 181. Quartos a partir de 750€/três noites, estadia mínima no Inverno. No Verão a estadia mínima é de cinco noites.

  • Hotéis

Dormir onde se bebe é, provavelmente, o programa mais sensato e atraente que poderíamos pedir. E é também uma tradição bem enraizada das adegas picarotas. Decidida a homenagear o vinho dos Açores, a Azores Wine Company, empresa criada em 2014 pelos sócios António Maçanita, Filipe Rocha e Paulo Machado, abriu na ilha do Pico, em 2021, uma adega com sala de provas, restaurante e alojamento. Composto por cinco apartamentos T0 e um T2, não é um hotel, mas possui a comodidade de um. No exterior há currais e muros de pedra vulcânica que protegem as vinhas, num cenário considerado Património Mundial pela Unesco em 2004. Mais ao longe vê-se o mar, de um lado, e, do outro, o imponente vulcão que marca a paisagem. Este é levado para dentro de portas e serve de mote à decoração “inspirada no carácter vulcânico” da ilha, “quase lunar”. Ao betão da obra, aliaram-se paredes texturadas, madeiras enceradas e mobiliário vintage. Tudo para dotar este espaço do máximo conforto. Vai, por isso, encontrar design internacional em perfeita consonância com trabalhos artesanais locais. Das cadeiras de design lituano e cadeirões dinamarqueses dos anos 60, às cerâmicas alentejanas, aos candeeiros de madeira de acácia feitos no arquipélago e às mesas esculpidas a partir de troncos de pinheiros da ilha. Nos quartos, as roupas de cama Lameirinho e as mantas quentes da Burel dão o aconchego exterior que faltava. Exterior, sim, porque o interior, aquele que aquece até a alma, está dentro do minibar: uma série de diferentes garrafas de vinho, algumas com rótulos raros ou já esgotados.

Rua do Poço Velho, 34, Bandeiras (Pico). 292 241 840. Quartos a partir de 200€/noite.  

Publicidade
  • Coisas para fazer

Depois de sentir a paz entre searas, sobreiros, oliveiras e vinhas, continue os exercícios de relaxamento ora no alpendre da Herdade do Sobroso, ora estendido na recém-remodelada praia fluvial. É assim a vida para os lados do Alqueva, onde os solos franco-argilosos e arenosos, influenciados por invernos frios e verões quentes, nos proporcionam um desfile de Arinto, Antão-Vaz, Touriga-Nacional, Aragonez e Syrah, entre muitas outras castas. Além do enorme universo dos vinhos, há alternativas para quem prefere pescar achigãs, passear de balão ao pôr-do-sol, montar a cavalo, fazer uma caminhada ou mergulhar no universo cinegético. Na Casa da Quinta, de traços típicos alentejanos, existem quatro quartos duplos e uma suíte. Por seu turno, na Casa da Cegonha há mais cinco suítes, com entrada independente e alpendre, e é daí que temos um dos enquadramentos mais bonitos da herdade, onde se produzem várias referências premiadas, entre brancos, tintos e rosés. No restaurante servem-se pratos típicos da região, como a sopa de cação com ovo escalfado, a açorda de beldroegas e o cozido de grão. Pratos preparados por Dona Josefa, no projecto desde o início.

Herdade do Sobroso (Vidigueira). 961 732 958. Quartos a partir de 299€.

  • Hotéis

Na premiada Herdade da Malhadinha Nova os seis alojamentos, cinco na herdade e outro a cinco quilómetros de distância, na aldeia de Albernoa, retratam os diversos capítulos que compõem a história deste projecto de cariz familiar construído à volta do vinho. Em termos de decoração, bem bonita por sinal, a inspiração rural está patente nas originais peças desenhadas por artesãos, nas cadeiras feitas à mão, no aproveitamento do buinho e das pedras colhidas na herdade, nos mármores alentejanos e restantes materiais que coabitam ao lado de objectos de design nacional e internacional, da Olaio à Vista Alegre, de Marcel Wanders e Alvar Aalto, do mobiliário de casa de banho e banheiras Agape às peças de iluminação desenhadas por Philippe Starck, Charles & Ray Eames ou Mariano Fortuny. Para os apreciadores de vinho não faltam actividades mais ou menos extensas, como por exemplo várias provas de vinho (entre os 20€ e os 60€) ou o completo curso de wine expert (100€), com a orientação da equipa de enologia, visita técnica à adega e prova de novas colheitas. 

Herdade da Malhadinha Nova (Albernoa). 284 965 432. Quartos a partir de 400€/noite.

Publicidade
  • Hotéis
  • Grande Porto

Os dias cheios, por aqui, vivem-se mais devagar. Na casa da Quinta da Gricha, uma casa senhorial do século XIX, enraizada nos 50 hectares de vinha da Churchill’s, e com apenas quatro luxuosos quartos, os relógios parecem ter reféns os seus ponteiros. Há tempo para tudo. Para apreciar vinhos premiados, sentado no terraço panorâmico e de olhos postos na vinha verdejante em frente; para refrescar o corpo na piscina infinita, que se funde com o vale; para almoçar à fresca, protegido pela sombra das frondosas copas das laranjeiras e dos limoeiros; para ler um livro no pátio; ou para dormir uma sesta embalado pelo canto dos melros. Quem aqui fica hospedado terá inevitavelmente de obedecer ao ritmo da natureza. Não será difícil quando vir os quartos preparados para si. Com nomes de plantas autóctones, como Esteva, Urze, Zimbro e Alfazema, os quartos estão decorados em tons pastel e apelam à calma e à tranquilidade. Com vistas sobre este vale encantado, colchões confortáveis e almofadas fofas, é impossível não ter uma noite bem descansada por estes lados. Sempre que quiser aprofundar o seu conhecimento sobre viticultura e vinicultura, vá ter com os trabalhadores da quinta. Fazem visitas personalizadas às vinhas e adegas, passeios de jipe e, claro, degustação de vinhos orientada por quem percebe da poda.

Quinta da Gricha, Ervedosa do Douro (São João da Pesqueira). 926 810 391. Quartos a partir de 240€/noite.

  • Viagens
  • Grande Porto

No que toca a ousadia ninguém lhe faz frente. A Quinta da Pacheca, que deve o seu nome a Mariana Pacheco Pereira (mulher notável que no século XVIII liderou sozinha e com prosperidade o rumo da propriedade), elevou o alojamento no Douro a um outro patamar quando anunciou ao mundo, em 2018, uma nova forma de aqui dormir: os Wine Barrels. As grandes pipas de vinho onde é possível pernoitar são um sucesso desde então, com camas confortáveis, vista para o Douro e uma clarabóia que permite a observação das estrelas. Se mesmo com todas as comodidades — os Wine Barrels são climatizados e têm casa de banho completa — preferir um alojamento mais tradicional, o Wine House Hotel aposta no turismo de charme com uma decoração mais clássica mas igualmente confortável. A par das noites bem dormidas, há, por aqui, dias bem passados. A aposta da quinta na arte é grande, por isso, visite o Ateliê d’Or e participe em oficinas de cerâmica, pintura ou até de escultura em madeira. E, obedecendo ao lema mens sana in corpore sano, depois de tratar do intelecto é tempo de tratar do corpo. No Vineyard Spa há tratamentos detox, massagens orientais e massagens modeladoras, tratamentos faciais e outros de assinatura. Dentro destes últimos, poderá fazer, por exemplo, uma esfoliação corporal com grainha de uva, seguida de uma massagem com óleos essenciais de aromas da vinha, que favorece a circulação energética. Além das visitas guiadas, dos piqueniques na quinta, das provas de vinhos acompanhadas de bons queijos, a Quinta da Pacheca propõe, em época de vindimas, um programa irrecusável: um dia completo que inclui pequeno-almoço, apanha da uva, brunch, lagarada e prova de vinhos.

Rua do Relógio do Sol, 261, Cambres (Lamego). 254 331 229. Quartos a partir de 200€/noite.

Publicidade
  • Viagens
  • Grande Porto

Se procura recolhimento e descanso junto do seu círculo familiar ou de amigos mais próximos, a Quinta de La Rosa — que também possui 23 quartos espalhados pela propriedade — tem duas remotas quintas que cumprem esse propósito na perfeição. A Quinta das Lamelas, a 20 minutos de carro do Pinhão, está rodeada de vinhas, amendoeiras, oliveiras e paz. A casa é do século XVII, mas nos anos 90 foi recuperada e modernizada mantendo a traça original, com tectos pintados e esculpidos em madeira. Tem dois quartos duplos e dois quartos twin, todos com casa de banho privada. No exterior há piscina com espreguiçadeiras, jardim relvado, zona de churrasco e uma vista de cortar a respiração. A Quinta do Vedeal, com as mesmas características, é outra das opções disponibilizadas pela Quinta de La Rosa. A casa, recentemente remodelada, é um templo de calma e privacidade. Por estarem mais afastadas, recomendam que vá apetrechado com comida. Mas se não estiver para perder tempo entre tachos e panelas, aqui fica uma sugestão: encomende os pratos que estão no menu da Cozinha da Clara, o restaurante da casa-mãe, que aposta num receituário tradicional inspirado na gastronomia de Trás-os-Montes e do Alto Douro, com produtos cultivados na horta da quinta. Visitar a adega e as caves, saber mais sobre a história da quinta, perceber como acontece o processo de vinificação, bem como provar alguns dos melhores vinhos do Porto aqui produzidos, é um dos programas da Quinta de La Rosa (a partir de 20€). Mas há mais, da visita pode seguir para um almoço com uma selecção de vinhos feita pelo enólogo, que inclui amuse bouche, prato principal e sobremesa. E, depois, porque não um passeio pelas vinhas até ao Vale do Inferno para facilitar a digestão? Melhor é impossível.

Quinta das Lamelas, Rua Casa da Quinta das Laranjeiras (Rio Bom). 917 559 098. Quinta do Vedeal, Casa do Vedeal (Pinhão). 933 457 709. Preços sob consulta. Quartos a partir de 150€/noite na Quinta de La Rosa.

  • Hotéis
  • Hotéis de charme
  • Grande Porto

O tempo foi generoso com esta quinta com mais de um século. E é generoso também com quem a visita. A Quinta de São Bernardo é um boutique hotel que alia a traça antiga da fachada à contemporaneidade dentro de portas. Com sete quartos voltados para o rio ou para as vinhas, aqui os minutos parecem demorar-se dentro das horas. Se procura um sítio para descansar e recuperar energias, ei-lo. Os quartos modernos e confortáveis dispõem de todas as comodidades para uma estadia regeneradora: têm lençóis 100% algodão, almofadas anti-alérgicas, banheiras Recor vintage que convidam à imersão e amenities de banho da Claus Porto. Alguns possuem pátios e piscinas privadas, mas todos têm sossego. Muito sossego. Outra das grandes particularidades desta quinta é a horta biológica da qual se orgulham e onde produzem uma agricultura sustentável. É dela que saem grande parte dos produtos que usam na confecção das refeições do alojamento, respeitando sempre a sazonalidade dos ingredientes. A adega onde se produzem os vinhos da casa não fica longe, por isso, dê lá um salto e, com sorte, encontra o enólogo de serviço, que lhe fará uma visita guiada pelo espaço. Todos os dias há provas de vinhos e várias por onde escolher. Há provas de três vinhos da quinta (um branco, um tinto e um rosé), de três reservas, e de outras edições especiais.

Caminho do Rio, 33, Vila Jusã (Mesão Frio). 967 293 773. Quartos a partir de 245€/noite.  

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Porto

Este ano, o Soalheiro celebra 40 anos enquanto um dos maiores e mais conceituados produtores especialistas em Alvarinho, da sub-região Monção e Melgaço. Por isso mesmo, além de todas as provas – de vinho ou das famosas infusões da quinta – e actividades variadas já existentes, incluindo estadia no local, a Quinta de Soalheiro criou agora a Prova 40 Anos, uma degustação através da qual o produtor pretende mergulhar o enoturista na história e evolução do Soalheiro, e fazê-lo explorar a elasticidade da casta Alvarinho. Nesta viagem de luxo, que custa 120€ por pessoa, é possível provar duas colheitas antigas, os quatro vinhos da Edição Especial Soalheiro 40 anos, o Soalheiro Clássico 2021, e outras cinco referências à escolha, das colheitas actuais. Com duração de duas horas e sem número mínimo de pessoas, a prova inclui, ainda, uma visita à vinha, ao Campo das Infusões e à Adega e Cave da Inovação, bem como uma prova de cuba (vinho ainda em estágio) nesta cave. Para passar a noite, a Casa das Infusões, situada ao lado dos campos que vão dar origem às infusões e a apenas alguns passos das vinhas biológicas, dispõe de três quartos e acomoda confortavelmente até 6 pessoas (160€/noite). Tem duas casas de banho, uma cozinha equipada e uma sala de estar com lareira.

Charneca Alvaredo, Melgaço. 251 416 769. 

  • Hotéis
  • Grande Porto

Descrever a Quinta de Ventozelo é contar a quem ainda não a viu que as vinhas parecem bordadas a ponto de cruz nas encostas; que as abelhas que baloiçam penduradas nos caules fazem com que a alfazema impregne o ar com o seu odor; e que a piscina brinca com a nossa percepção da realidade, parecendo estender-se infinitamente pelo vale. É dizer que os melros atrevidos roubam bagos de uvas das videiras enroladas na pérgula do restaurante; que é possível observar a via láctea à noite, a olho nu; e que as formigas, destemidas, atacam sem pudor os piqueniques montados à beira-rio. Aqui prova-se, observa-se e vive-se em comunhão com a natureza. Nesta quinta com mais de 500 anos, comprada em 2014 pelo Grupo Gran Cruz, a maior empresa exportadora de vinho do Porto do mundo, há 29 quartos, distribuídos por sete edifícios espalhados pela propriedade. Nada foi construído de raiz e é aí que reside a beleza de tudo isto. Os espaços, muitos deles antigas construções agrícolas, foram recuperados e transformados. Dois balões de armazenamento de vinho, que se destacam na paisagem, são hoje duas grandes suítes com todas as comodidades. A Cantina de Ventozelo, o restaurante da quinta, ocupa o lugar onde antigamente eram servidas refeições aos trabalhadores. Mas há outros que continuam fiéis ao tempo, como é o caso da adega, dos lagares e da casa do alambique, sempre de portas abertas à espera de serem visitados. Uma visita ao Centro Interpretativo, junto ao Jardim dos Aromas, é também bonita de se fazer. É uma viagem pelos cheiros e pelos sons do Ventozelo, pela história da região duriense e pelas muitas vidas desta casa especial.

Ervedosa do Douro (João da Pesqueira). 254 249 670. Quartos a partir de 170€/noite.

Publicidade
  • Hotéis
  • Grande Porto

Adquirida pelo Esporão em 2019, a Quinta do Ameal estende-se por 30 hectares verdejantes no Vale do (rio) Lima e afigura-se uma das marcas de maior referência na região, com tradição exclusiva de produção de vinhos ambiciosos da casta Loureiro, e apenas dela. Além da componente vínica mais directamente presente no Enoturismo da quinta – com a Prova Ameal (€25), de três vinhos actuais da gama; e a Prova Singular (preço sob consulta), de colheitas antigas – há que destacar o alojamento, que aqui vale mesmo a pena, pela qualidade geral, personalização da experiência e, sobretudo, para escapar a dois: são três suítes e uma sala na Casa Grande, o edifício principal; e duas suítes, com cozinha totalmente equipada, na Casa da Vinha, um edifício independente. O pequeno-almoço pode ser feito de duas maneiras, servido na sala comum, ou confeccionado pelos próprios na suíte, com produtos entregues para o efeito. As restantes refeições podem ser entregues aos clientes já prontas ou feitas em modelo “chef ao domicílio”. Para completar o descanso e a diversão, há massagens, passeio guiado de caiaque no rio Lima, passeio de bicicleta de montanha, “River Trekking” (escalada no rio), ou caminhadas pelo Parque Nacional Peneda Gerês, sendo que estas três últimas actividades podem incluir guia.

Quinta do Ameal (Refoios do Lima). 258 931 750. Quartos a partir de 181€/noite.

  • Hotéis
  • Grande Porto

Com as raízes fincadas no Douro há mais de 300 anos, a Quinta do Vallado, que pertenceu à incontornável Dona Antónia Ferreira, fica perto de Peso da Régua, mesmo junto à foz do rio Corgo, um dos afluentes do grande curso que dá vida à região. Possui 10 hectares de vinhas velhas, plantadas entre 1920 e 1950, e outros 55 hectares com vinhas que datam da década de 90. Em Vila Nova de Foz Côa, na Quinta do Orgal, plantaram, a partir de 2009, 35 hectares de vinha onde se pratica uma agricultura biológica. São fortes a fazer vinho do Porto, como bem se sabe, mas também a receber quem os visita. No Wine Hotel da Quinta do Vallado existem 13 quartos, cinco na Casa Tradicional e oito no Edifício Moderno. Uns com salas de estar com salamandras para os dias frios que se avizinham, outros com varandas privativas com mobiliário de exterior, mas todos com entradas independentes pelo jardim. Já a Casa do Rio, em Vila Nova de Foz Côa, de olhos postos no Douro e sobre um extenso laranjal, aposta numa decoração mais moderna e minimal e soma prémios nas áreas da sustentabilidade e da arquitectura. Não é de admirar. Em perfeita harmonia com a natureza circundante, tem oito quartos envolvidos em sossego e silêncio, que convidam ao relaxamento. Se quiser subir a parada, reserve a suíte, fora do edifício principal, com lareira e terraço com piscina privada. Todos os dias há provas de vinho mas, se marcar com antecedência, não só lhe fazem uma visita guiada como lhe dão a possibilidade de escolher os vinhos que quer mesmo provar. Conte ainda com workshops de iniciação à prova, de enologia, de blending ou até de viticultura, e com almoços e jantares enogastronómicos.

Wine Hotel, Vilarinho dos Freires (Peso da Régua). Casa do Rio, N222 km 213, Quinta do Orgal (Vila Nova de Foz Côa). 254 323 147. Quartos a partir de 250€/noite.

Publicidade
  • Hotéis
  • Grande Porto

A Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, que integrou recentemente a cadeia de luxo Relais & Châteaux, instala os seus hóspedes numa típica casa familiar oitocentista, com uma capela à porta e uma grande e colorida buganvília a pintar-lhe a fachada. Tem 11 quartos com vista para a vinha e para o rio. Nos quartos da casa principal predomina o mobiliário de época, com camas e roupeiros trabalhados ao estilo Dona Maria. Já os Terrace, com uma decoração mais descontraída, apostam em camas de bambu e tons mais quentes, como o rosa e o ocre. Depois de um merecido descanso, o pequeno-almoço servido em estilo buffet sob o alpendre do Terraçu’s, o restaurante da quinta, é a melhor forma de começar um dia que se prevê cheio. Há sumos de frutas, queijos, enchidos e fumados, cereais, compotas, taças de iogurte, ovos mexidos, pães de diversos estilos e pastelaria variada. Se lhe apetecer esticar as pernas, faça uma caminhada por uma das três rotas sinalizadas na quinta. Ao longo de cinco quilómetros cruzar-se-á com os velhos pomares e com a antiga adega do século XVIII. Se for época de vindimas, não hesite em juntar-se aos trabalhadores (150€). Este programa inclui visita, provas e almoço. Já a experiência Enólogo por Um Dia é, provavelmente, uma das mais divertidas, dentro do género, de todo o Douro. Eduardo Ferreira, um dos responsáveis pela actividade, leva-o, primeiro, numa visita à adega e ao museu. Depois, ajuda-o a criar o seu próprio blend com base em três lotes de vinho diferentes. Vai ainda engarrafar o vinho, criar o logótipo e rotular a garrafa, para depois a levar consigo para casa (85€/pessoa. Mínimo de oito participantes). Mas se estiver numa de contemplação, então reserve um lugar a bordo do Nossa Senhora do Carmo, um trawler inglês dos anos 70, e embarque numa viagem pelo Alto Douro Vinhateiro.

Quinta Nova (Covas do Douro). 254 730 430/ 96 986 0056. Quartos a partir de 314€/noite.

  • Hotéis
  • Grande Porto

É num maravilhoso enclave do Vale de Abraão, a pouco mais de seis quilómetros de Peso da Régua, que o Six Senses Douro Valley se ergue majestoso e em sintonia com a natureza. Já foi lar de família – dentro desta casa senhorial do século XIX há uma torre e uma capela e nas zonas circundantes, vários lagos, jardins e uma floresta onde prosperam plantas exóticas, óptima para bons passeios pela fresca. Hoje é um alojamento de luxo com cerca de 60 quartos e suítes com vista para o vale e com pátios e varandas privativas. Estão equipados com confortáveis colchões e almofadas fofas de penas para noites bem dormidas, casas de banho espaçosas que convidam a banhos de imersão, e estão repletos de tecnologia intuitiva que torna a vida mais fácil para quem acaba de chegar. Depois do descanso, o pequeno-almoço: há pães de centeio feitos com massa-mãe, fatias de bolo de banana e aveia, pastéis de nata, croissants, compotas caseiras, queijos regionais e presuntos com 18 meses de cura. Servem ainda panquecas, waffles e outras propostas quentes, bem como taças de fruta com variadas combinações de frutos secos, sementes, iogurtes e leites vegetais. A de cacau 70% com banana e manteiga de amendoim, por exemplo, dá-lhe energia para começar o dia. Ao domingo têm uma novidade: há brunch aberto ao público que se desenrola ao longo de quatro momentos bem servidos (60€/sem bebidas). Depois, relaxe no spa ou junto à piscina, enquanto ouve o chilrear dos pássaros e sente a brisa a abanar, ligeiramente, a copa das árvores.

Quinta de Vale Abraão, Samodães (Lamego). 254 660 600. Quartos a partir de 500€/noite.

Publicidade
  • Hotéis

A Praia do Porto do Seixal, na costa norte da Madeira, continua a ser um dos locais mais resguardados da ilha e só há pouco tempo começou a aparecer nos roteiros turísticos. Ideal para fugir às enchentes da zona oeste, procurada por famílias e surfistas, oferece além de um expectável mar cálido, uma vista ininterrupta para a costa norte e o ambiente necessário a quem procura descanso e paz de espírito. A poucos minutos de carro desta praia rochosa, subindo e serpenteando estradas que parece que não vão dar a lado nenhum, de repente está-se… no Douro vinhateiro? Não. Estamos na Madeira e é precisamente num dos socalcos da Calheta que se encontra esta farmhouse sustentável que convida os hóspedes a interromperem uma tarde na piscina por uma das muitas actividades vínicas e gastronómicas que organiza. Da cozinha aberta para a sala de jantar envidraçada sobre o mar e de onde se destaca a impecável curadoria de arte que decora o interior, o restaurante A Razão especializa-se numa cozinha sazonal, com ingredientes de origem local e trabalhados com o cuidado de quem respeita, acima de tudo, a matéria. O peixe fresco chega diariamente da lota e é sempre uma aposta segura. Aproveite a envolvente inspiradora para se deixar levar pelos aromas da casa, cujo terreno guardou espaço para uma zona agrícola, com produção biológica, e um antigo lagar de vinho, onde agora acontecem provas acompanhadas por marcação. Dentro de portas conte, ainda, com oito casas premium independentes e dois quartos standard com vista de mar. A ocupação é variável e encaixa até seis pessoas sem atropelos.

Caminho Lombo do Salão, 13 (Estreito da Calheta, Santa Cruz, Madeira). 291 146 910. Quartos a partir de 120€/noite.

 

  • Hotéis
  • Grande Porto

Francisco e Eliana Rosa, pai e filha, donos deste novo agroturismo em Ponte de Lima, têm como missão reduzir drasticamente os níveis de stress de quem aqui se hospeda. Apostam no slow living, e conseguem-no através do contacto permanente com a natureza e de um alojamento bonito e confortável. Há cinco anos começaram a recuperação da Quinta da Codeçosa, uma herdade que data do século XVIII e que está na família Rosa há quase 80 anos. Nos 70 hectares que a compõem, 50 estão plantados com vinha e pelos restantes há quatro casas que parecem formar uma pequena aldeia: um solar minhoto, uma casa grande com capela, uma casa em xisto com uma chaminé de ferro onde antigamente se secava o lúpulo, e uma outra ainda que, em tempos, foi armazém de colheitas. A Casa do Lúpulo, a primeira a ser recuperada, tem espaço para sete quartos, todos com entrada independente pelo exterior. Já a Casa das Colheitas recebe com frequência eventos como provas de vinho e workshops de artesanato ou culinária. A embelezar todo este cenário bucólico, existe ainda um tanque em pedra, um pombal, um espigueiro e a sua eira e, agora, uma piscina exterior com água aquecida a 30 graus. Depois de umas boas braçadas, atire-se ao lanche que todos os dias é oferecido, uma atenção para com os hóspedes em forma de chá e bolos caseiros. À noite, embrulhe-se numa manta quentinha e sente-se ao redor da lareira exterior a conversar ou, se preferir, em silêncio, a admirar as estrelas lá no alto.

Rua de São Pedro de Calvelo, 195 (Ponte de Lima).  253 382 131. Quartos a partir de 150€/noite.

Publicidade
  • Hotéis
  • Grande Porto

Vai pensar tratar-se de um sonho quando, de manhã, abrir de par em par as janelas do quarto. Diante de si surgirão os socalcos do Alto Douro Vinhateiro esculpidos nas encostas, as vinhas em tons verdejantes que se debruçam sobre elas, o rio cintilante sob o sol, os barcos que cruzam vagarosamente as suas águas, as palmeiras que se agitam ao vento, a ponte secular de Eiffel... É difícil prender o olhar num só lugar. Os 39 quartos e 11 suítes do The Vintage House, no Pinhão, têm todos vista para este espectáculo da natureza, para esta espécie de obra de arte privada. Este edifício, que no século XVIII começou por ser uma adega, foi ampliado, renovado e transformado num luxuoso hotel de cinco estrelas, o primeiro da região. Manteve um estilo clássico e requintado, visível nos tons quentes dos tecidos brocados dos sofás e poltronas, no papel de parede florido, nos espelhos trabalhados, no mobiliário de época, nas porcelanas e nas varandas de ferro forjado. Fora do quarto há muito mais para descobrir. Nas estações quentes, dê umas braçadas na piscina colada ao rio e durma uma sesta nas redes penduradas nas palmeiras do jardim. Se a estação for mais propícia ao aconchego, leia um livro junto à lareira e explore a loja com vinhos e produtos regionais. Em qualquer uma das alturas, reserve uma mesa no Rabelo, o restaurante do The Vintage Hotel que vale muito a pena experimentar. O hotel lançou recentemente o programa Winefullness que, como o trocadilho indica, convida os hóspedes, com estadia mínima de duas noites, a combinarem aulas de ioga e refeições saudáveis com provas de vinho e ainda uma visita à Quinta da Rodêa, berço dos vinhos do Porto Croft, que fica a poucos metros do hotel. A este programa podem ainda juntar outras experiências, como piqueniques e passeios de barco.

Rua António Manuel Saraiva, 4 (Pinhão). 254 730 230. Quartos a partir de 225€/noite.

Vai mais um copo?

  • Bares

Os alfacinhas estão a assistir ao milagre da multiplicação de marcas, estilos e sítios para beber cerveja artesanal. Entre bares, garrafeira, fábricas e brewpubs há cada vez mais e mais variados projectos ligados à cerveja em Lisboa. E ainda há espaço para mais. Estes são os melhores sítios para beber uma fresquinha.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade