Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Silêncio: siga firme no nível 2 e entre na zona

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

headphones
©Andrea Piacquadio/Pexels

Silêncio: siga firme no nível 2 e entre na zona

Concentremo-nos numa única tarefa, sem conversa, mas com movimento q.b. Este nível de silêncio ainda tem algum ruído.

Por Raquel Dias da Silva e Renata Lima Lobo
Publicidade

Calma. É de propósito, acreditemos no processo. Vamos começar com muita agitação e terminar parados, lunares. Para já, está desafiado a dançar com auscultadores que só dão som on demand, a abraçar o silêncio dos livros de receitas, a atirar a bola ao cão ou a entreter o gato, ou simplesmente a pôr-se a olhar para as estrelas e mundos distantes, com grande probabilidade de serem bem mais silenciosos que o nosso. E, como nada disto se faz a olho nu, se estiver em modo silêncio, siga as nossas recomendações para que não lhe falte nada na vida. Especialmente quando está em casa.

Recomendado: Cinco dicas para controlar a ansiedade enquanto está em casa

Silêncio: siga firme no nível 2 e entre na zona

Dançar, dançar e dançar (com fones)
Dançar, dançar e dançar (com fones)
Unsplash / Laura Fuhrman

1. Dançar, dançar e dançar (com fones)

Vamos fazer como nas discotecas silenciosas. Lembra-se delas? Para recriar uma em casa, só precisa de música e de uns auscultadores com cancelamento de ruído, para abafar tudo o que não importa à sua volta – adeus, autocarros; adeus, vizinhos; adeus, carteiro de mão pesada na campainha. Concentre-se na anca. Está tudo na anca (e nos ombros, vá). Se ainda não tem um par destes auscultadores milagrosos, pode encontrá-los na Worten, na MediaMarkt ou, se quiser apoiar o comércio local, na Music Factory (não se esqueça da palavra-chave: noise cancelling). Para a música, recorra às listas da Time Out e ao nosso Spotify.

Henrique Sá Pessoa
Henrique Sá Pessoa
© Manuel Manso

2. Continuar a mexer… com a colher de pau

Próximo passo: cozinha. A sós, fora das horas de refeição, como um chef a ponderar sabores, texturas e pontos de cozedura. Verá que é melhor do que meditar. Sobretudo com o apoio destes três novos livros de receitas. Sem stress.

Comtradição, de Henrique Sá Pessoa
Do desafio lançado pelo canal 24Kitchen, nasceu o Comtradição, um programa de cozinha tradicional portuguesa. Agora, sob o formato de livro, o chef Henrique Sá Pessoa leva até sua casa as receitas que fizeram as delícias dos espectadores da primeira temporada.
Casa das Letras. 176 pp. 24,90€

A Sair do Forno, de Rosa Cardoso
Há poucas sensações mais acolhedoras do que espalhar manteiga ou compota numa fatia ainda morna, sentir a côdea estaladiça e o miolo fofo. E Rosa Cardoso promete ensinar-lhe dezenas de receitas de bolos, pão e sobremesas de forno, que vão tornar a sua vida mais gulosa e feliz.
Arena. 176 pp. 16,60€

O da Joana, de Joana Barrios
Reúne receitas sem coesão aparente, mas a missão é clara: fazer com que todos ocupem as suas cozinhas com muita alegria e com vontade de celebrar aquele que pode ser um dos melhores momentos da rotina diária.
IN. 192 pp. 18,99€

Publicidade
Dar atenção aos animais
Dar atenção aos animais
Unsplash

3. Dar atenção aos animais

Com as crianças fora de casa, a brincadeira não tem de acabar. Os animais são bem mais silenciosos nesse campo, e podem ajudar-nos a descontrair. Seleccione alguns brinquedos sem guizos e sente-se no sofá a atirar bolas ao cão ou a abanar a cana com um bicho na ponta para entreter o gato. No fim, tem direito a lambidelas ou a ronronanços relaxantes. Se não tiver brinquedos em casa, ou quiser renovar o stock, com ou sem confinamento, as lojas de animais têm a porta sempre aberta.

apps para ver as estrelas
apps para ver as estrelas
Fotografia: Leon Liu/ Unsplash

4. Ver as estrelas (no céu, e não na televisão)

Coisas para fazer

OK, é uma excepção. Vamos furar a regra de ter os ecrãs desligados – mas é por uma boa causa. Nem todos temos a sorte de viver na região do Alqueva, onde há uma média de mais de duas centenas de noites sem nuvens, perfeitas para apreciar o tecto natural da Terra em todo o seu esplendor. Mas não faz mal: seja da janela, da varanda ou do quintal, estas apps para telemóvel dão uma ajudinha enciclopédica nesse hábito perdido que é parar a olhar o céu.

Coisas para fazer em silêncio

Gulbenkian
©Márcia Lessa

Os melhores parques e jardins em Lisboa

Atracções Parques e jardins

Sempre que tiver tempo para arejar as ideias, opte pelo ar puro e pelos espaços que pintam a cidade de verde. Com todos os cuidados que deve ter e mantendo a distância social recomendada pelas autoridades de saúde, faça o favor de apanhar um arzinho por aqui. Do jardim da Estrela ao pulmão verde de Lisboa – falamos do Monsanto, pois claro –, espaços verdes não faltam na cidade e mais além.

Discos portugueses 2020
.

Os melhores discos portugueses de 2020

Música Portuguesa

A música foi um dos maiores consolos no absurdo ano de 2020, que vai ficar gravado para a história pelos piores motivos. Um ano de desafios para os músicos que perderam o sustento com o cancelamento dos concertos, mas marcado por muitas provas de talento. Apesar de todas as condicionantes e dificuldades que os músicos atravessaram, 2020 deu-nos grandes discos.

Publicidade
Atlas Almirante Reis
Fotografia: Gabriell Vieira

Livros sobre Lisboa que tem de ler

Compras Livrarias

A cidade tem pano para mangas e muitas histórias para contar. E são muitos os que partilham as suas investigações, talentos, experiências e sapiência nas páginas destes livros sobre Lisboa. As edições que se seguem têm a cidade das sete colinas como pano de fundo, embora a tratem sob diferentes perspectivas, de transportes públicos, arte, cultura e roteiros a histórias de tempos idos ou até a um gato aventureiro.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade