The Sweet Art Museum: conheça o museu dos doces em Marvila

Gelados, gomas e marshmallows. Não, não é a feira popular, mas um museu dedicado aos doces e 100% fotografável

Fotografia: Manuel Manso

Neste espaço, as regras são inversamente proporcionais àquelas a que tem de obedecer nos outros museus. As proibições desaparecem para darem lugar a experiências – pode fotografar, tocar nas obras e, imagine-se, mergulhar nelas. O The Sweet Art Museum abre esta quinta-feira numa transversal da Rua do Açúcar e, durante três meses, vai deixar a cidade mais doce e os feeds de Instagram mais rosa.

Neste museu, a obra de arte resulta da experiência que cada um tem, ou como quem diz, das fotografias e da sensação de voltar a ser criança num espaço para adultos. Foi com base nesta premissa que Carla Santos e Hugo Silva se atiraram de cabeça a este projecto, depois de cozinharem as ideias que trouxeram do Ice Cream Museum, em Miami. “Não somos um museu tradicional, somos um museu da nova geração, onde a palavra de ordem é fotografar e partilhar tudo aquilo que estamos a ver e a experienciar”, explica Carla, rapidamente interrompida por Hugo que diz que querem ser “a Disneylândia dos adultos”.

Tudo aqui é 100% fotografável, factor que explica até o limite de entradas de 15 pessoas de cada vez, para evitar multidões chatas em frente à câmara. Portanto, é aqui que deixa de haver dúvidas sobre o target do espaço: a geração do digital. “Aqui temos regras opostas às dos outros museus. As pessoas podem tocar em tudo e fotografar qualquer coisa, porque as fotografias que resultam do olhar de cada visitante são a nossa arte, a nossa forma de comunicação”, diz. Durante um ano intensivo magicaram todos os detalhes – das cores, ao número de salas e à temática de cada uma delas. O The Sweet Art Museum vai abrir com oito salas, uma delas pensada pela artista portuguesa Maria Imaginário, sendo que algumas contam com degustação de doces.

Rua José Domingos Barreiros, Ed. 5, cruzamento com Rua do Açúcar (Marvila). Seg, Qua-Sex 11.00-21.00 e Sáb-Dom 10.00-20.00. 20€ (compre aqui). 

Veja a fotogaleria do museu dos doces

Splash Mallow Pool
Fotografia: Manuel Manso
1/8

Splash Mallow Pool

Esta será a sala que desperta mais curiosidade desde que foi anunciada a abertura deste espaço. A Splash Mallow Pool é uma sala rosa do chão ao tecto e com uma piscina gigante de marshmallows onde pode mergulhar a sério – tem cacifos para colocar os sapatos e a permanência na sala tem um tempo limitado de 10 minutos. Este limite deve-se ao simples facto de ser necessário controlar o tempo que cada um está na sala, porque a vontade em ficar espojado lá dentro e fazer toda uma sessão fotográfica é mais que muita (acredite, nós testámos).

Happy Hall
Fotografia: Manuel Manso
2/8

Happy Hall

Neste corredor que liga a sala dos marshmallows à dos gelados, a instalação é interactiva e o objectivo é que quem passe ali preencha a palavra "Happiness" com pauzinhos de gelado coloridos. O chão evoca a calçada portuguesa.

Ice Cream Land
Fotografia: Manuel Manso
3/8

Ice Cream Land

A empreitada continua para a Ice Cream Land, a segunda sala que é só dedicada aos gelados. Dos gelados de pauzinho aos de cone e com direito a uma degustação de gelado de ovos moles, o sabor que traz a tradição a este espaço. 

Candy Wash
Fotografia: Manuel Manso
4/8

Candy Wash

Estando na Ice Cream Land, rapidamente se põe os olhos na Candy Wash, que, além de cheirar a doce, tem chupa-chupas gigantes e uma banheira cor-de-rosa cheia de bolas, onde também se pode refastelar e tirar as fotografias que quiser. Tudo é sensorial nesta sala. 

 Gummy Game
Fotografia: Manuel Manso
5/8

Gummy Game

A Gummy Game é a sala dos ursos gigantes que assentam num chão axadrezado. É aqui que pode aventurar-se num jogo de realidade virtual, que demonstra a componente tecnológica presente em todo o museu.

 Pop Circus
Fotografia: Manuel Manso
6/8

Pop Circus

A sala seguinte, a Pop Circus, tem um carrossel de chupa-chupas gigantes, onde se pode sentar e fotografar como se estivesse num teledisco de Katy Perry. Esta divisão tem uma passagem directa por um arco-íris para a sala Sweet Dreams. 

Sweet Dreams
Fotografia: Manuel Manso
7/8

Sweet Dreams

A sala mais sonhadora está aqui. A Sweet Dreams é a divisão que parece transportar-nos para um episódio dos Ursinhos Carinhosos com direito a um unicórnio (neste não pode mesmo sentar-se) e a um baloiço-nuvem.

Lucky Fruit
Fotografia: Manuel Manso
8/8

Lucky Fruit

Quando o projecto começou a ser pensado decidiu-se desde logo dedicar uma sala a um artista português e da cidade onde o museu pop-up se instalasse. Não havia como fugir à escolha óbvia: tinha de ser Maria Imaginário. É na Lucky Fruit que as frutas vão ganhar novas dimensões, cores e texturas, mesmo ao estilo da artista.

Mais em Lisboa

Os sítios mais instagramáveis em Lisboa

Eu instagramo, tu instagramas, nós instagramamos. A conjugação pode travar um pouco a língua mas não há mesmo volta a dar: o verbo instagramar entrou no léxico urbano e não é certo que o abandone em breve. Se já não sabe viver sem actualizar o seu Instagram, siga o nosso roteiro de recantos bem instagramáveis em Lisboa.

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

Os melhores museus em Lisboa

Edifícios relativamente novos, com linhas que são uma perdição para a fotografia, e clássicos da cidade que patrocinam autênticas viagens no tempo. Destaque-se ainda os inúmeros e regulares workshops e eventos que promovem para adultos e crianças, ou mesmo as cafetarias e brunches que também são pequenas obras de arte.

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Comentários

0 comments