A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Kung Fu
©DR

Três sítios para praticar artes marciais chinesas em Lisboa

Das técnicas de defesa pessoal aos movimentos mais suaves, estas artes milenares são para todas as idades.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

As artes marciais chinesas são um mundo por descobrir. Kung fu, tai chi chuan, sanda, chin na e chi kung são modalidades e técnicas milenares que, aos poucos, foram conquistando a atenção (e a dedicação) de milhares no Ocidente. Lisboa não é excepção — há escolas e centros que resistem como guardiões dos velhos preceitos e perpetuam os ensinamentos dos grandes mestres junto de adultos e crianças. Sim, as artes marciais são para todas as idades. Tome nota destes três sítios onde vai poder aprender e desenvolver o guerreiro que há em si.

Recomendado: Aulas de ginásio para ficar em forma

  • Desporto
  • Artes marciais
  • Grande Lisboa

Kung fu, tai chi chuan, sanda ou chin na – o mundo das artes marciais chinesas é complexo e cheio de derivações, por isso convém perceber primeiro qual a modalidade que se adapta melhor ao que pretende. Dos movimentos rápidos à aplicação de força, da harmonia dos gestos ao equilíbrio físico e mental que o combate exige, na YMAA Portugal encontra estas e outras opções.

  • Desporto
  • Artes marciais
  • Alvalade

Fica em Alvalade e centra-se no ensino da mais popular das artes marciais chinesas, o kung fu. Com aulas para adultos e para crianças, o objectivo é difundir a técnica mas também os valores associados a esta modalidade milenar. Mas o programa curricular não tem de ficar por aqui. Há também aulas de tai chi chuan e de sanda, também conhecido como o kickboxing chinês.

Publicidade

China em Lisboa

  • Coisas para fazer

Uns nasceram em Portugal, outros aterraram ainda pequenos e adaptaram-se à nova cultura. A comunidade chinesa criou raízes em Lisboa e estas quatro histórias são exemplos disso. Sara é professora de yoga que dá cartas nas redes sociais, Fernando abriu o próprio espaço de bubble tea em Outubro de 2021, Filipe é o escanção do Kabuki e Zichao está a construir uma carreira internacional como modelo. Trajectos profissionais de sucesso (ou, no mínimo, promissores) que fomos conhecer, mesmo a tempo de dar as boas-vindas ao novo ano lunar.

  • Coisas para fazer
  • preço 1 de 4

Não há doze badaladas, muito menos doze passas e flutes de champanhe. O Ano Novo Chinês entra oficialmente a 1 de Fevereiro com o signo Tigre, mas as celebrações começam quando cada um quiser, sobretudo se for com a família ou um grupo de amigos reunidos à volta da mesa. Dos festejos que, mais um ano, acontecem online à programação do Museu do Oriente, a data não passa em claro. Depois, há sempre uma série de bons motivos para embarcar numa odisseia gastronómica pelos sabores do Império do Meio, tudo sem sair de Lisboa.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade