A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Joana Reymão Nogueira
DR

Cabazes para oferecer este Natal

Cabazes de Natal: ora aí está um clássico natalício a que ninguém torce o nariz. Um presente com várias presentes lá dentro, que enchem o coração – e a despensa.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Nem sempre é fácil escolher ou saber o que oferecer a alguém, mesmo que conheçamos todos os gostos da pessoa. Ou porque queremos oferecer alguma coisa diferente ou porque parece já termos esgotado todas as ideias. Um cabaz é uma óptima forma de surpreender, sem rifas ou sorteio. E é como se fossem várias prendas numa só. Doces e enchidos, vinho e azeite, chocolates e bolos. Escolhemos estes cabazes para oferecer no Natal e quase que apostamos que os vai querer também para si. São várias as opções, para todos os gostos e carteira. 

Recomendado: O melhor do Natal em Lisboa

Cabazes para oferecer no Natal

45€

Qual a melhor forma de conhecer uma região senão através da sua gastronomia? Para este Natal, a Vila Velha de Ródão, em Castelo Branco, convida-o a conhecer e a oferecer o saber de alguns dos seus produtores em cinco cabazes diferentes. Vinho, azeite, enchidos, queijo, mel, bolaria, conservas ou patês feitos ali são algumas das opções que compõe as caixas de oferta. Há cinco cabazes com tamanhos e ofertas diferentes. Este que lhe sugerimos é o médio e conta com duas garrafas de azeite virgem extra (500ml) Rodoliv, uma pasta de azeitona cordovil biológica (90g) Tapada da Tojeira, broas de mel (6 unidades) Tavares & Marques, 1/8 presunto Rodrigues, queijo de ovelha e cabra (500g) Irmãos Dias & Reis, e sável frito em conserva Bem Amanhado.

54,90€

Depois da aposta em loja, a Auchan põe as fichas no online, fazendo crescer a sua oferta gourmet, com entregas a nível nacional, até 72 horas, assim como a possibilidade de recolha em qualquer uma das lojas ou em um dos mais de 700 pontos pickup da DPD. Entre garrafeira, mercearia, chocolates e aguardentes e bebidas brancas, o difícil poderá escolher. Pelo que os cabazes podem ser o caminho certeiro. O Cabaz Food Lovers, por exemplo, é perfeito para qualquer foodie. Tem, entre outras coisas, vinho verde Soalheiro Allo, azeite virgem Casa de São Miguel, uma massa linguine al nero di sepia Rustichella D'Abruzzo e um patê Javali do Monte.

Publicidade

26,30€

As marcas de outros tempos ressuscitadas por Catarina Portas cabem sempre bem dentro de uma caixa de cartão de ar vintage com a ilustração da Varina do Almada. Há várias opções, mas o cabaz pequeno é uma escolha que não desilude ninguém com um Favaíto (60 ml), umas pérolas de leite da Arcádia, um sabonete Deco da Claus Porto, um tubo de sal com funcho e segurelha d’O Melhor do Ribatejo e um azeite Santa Maria. Um conselho: não deixe para a última porque o stock é limitado.

60€

No El Corte Inglés há um cantinho bem doce que vale a pena descobrir durante todo o ano. Joana Reymão Nogueira é a responsável pela montra gulosa, repleta de doces. Para o Natal, tem todos os doces obrigatórios e mais uns quantos. E para oferecer há cabazes bonitos e saborosos, com caixas em madeira que podem ser personalizadas. O cabaz Azevinho inclui um bolo estrela, um vinho do Porto Duorum 2017, um pote de doce de ovo, um pote de brigadeiro, castanhas de ovo e dois brownies de chocolate. As encomendas têm de ser feitas até ao dia 12 de Dezembro via email (encomendas@jrn-docarias.com).

Publicidade

40,25€

É uma das mercearias clássicas de Lisboa, conhecida pela qualidade do bacalhau de cura tradicional, tão apreciado nesta quadra. Além dos produtos por que já é conhecida, tem habitualmente vários cabazes de Natal, que lhe garantem o melhor do que é feito no país. Vinho, azeite, queijo, presunto, atum de conserva, frutos secos. É só escolher e há para todos os gostos e carteiras. Na compra de qualquer cabaz, dois euros revertem para a Operação Nariz Vermelho. 

Arcádia
DR

6. Arcádia

20€ 

Não há Natal que a Arcádia não surpreenda com os seus cabazes perfeitos para aquela pessoa que não hesita em responder “doces!”, mesmo quando a pergunta não tem nada a ver. Continuam a ter as clássicas malas, mas há também caixas em forma de casa de Natal ou árvore de Natal, como esta com uma saca de argolas de canela, bombons sortidos e uma compota de abóbora e amêndoa.

Publicidade
Quinta do Arneiro
DR

7. Quinta do Arneiro

38€

Fãs que somos desta quinta familiar que se dedica à agricultura de produção biológica desde 2007, não podíamos deixar de fora destas sugestões os cabazes de Natal. Um presente 100% biológico, 100% nacional, 100% sazonal com dicas para que seja também uma oferta com 0% de desperdício. Há opções para todos os momentos e até para os mais pequenos. Há escolhas vegan e cabazes bem compostos. Este chama-se “Um pouco de tudo” e é fácil perceber porquê: tem molho de tomate, pesto, pickles, doce, chutney, broas e crackers. Mas atenção, eles avisam: “Os nossos cabazes não são infinitos, a nossa opção é e será sempre continuar a produzir de forma artesanal, por isso, os nossos stocks são e serão sempre limitados”. 

Moy

Massas italianas, azeites e molhos. Chá e café, vinho e caviar. Chocolates e bolachas. Na Charcutaria Moy, porta incontornável no Príncipe Real, os cabazes são feitos à medida e ao preço do que pretende. Tanto pode deixar-se levar pelas sugestões na loja, como escolher aquilo que pretende oferecer. No final, vai tudo embrulhado, com cesta e tudo se fizer questão. 

Publicidade

22,95€

Nesta mercearia online de marcas e produtores portugueses, os cabazes são uma aposta forte, havendo opção para toda a família. Para os amantes de conservas, para os gulosos, para os apreciadores de um bom vinho e para aqueles que não dispensam um enchido. Diferente do habitual é este Cabaz Cantinho das Aromáticas da marca com o mesmo nome e que tem um belo jardim produtivo, em Vila Nova de Gaia. Na caixinha de madeira vão 54 saquetas de infusões diversas, como hortelã-pimenta, erva-cidreira, erva-príncipe ou tomilho-limão.

75€

A Esoeste, como o nome sugere, entrega-nos em casa os melhores produtos do Oeste. Ganhou asas ainda no primeiro confinamento, quando as idas à rua foram cortadas. Frutas e legumes são o forte, mas a oferta tem vindo a ser alargada ao longo do tempo. Este cabaz é disso exemplo, incluindo até um bacalhau especial (600g). Tem ainda um conjunto de três andorinhas de louça faiança das Caldas da Rainha, um bolo rainha artesanal da Pão da Padeirinha, um Pão de Ló Alfeizerão (Café Ferreira), um queijo amanteigado Flo do Vale, uma ginja coleccionador Vila das Rainhas ou um saco de beijinhos das Caldas (Cavaca das Caldas), além de muitas outras coisas doces. Se procurar um cabaz mais modesto, também existe, a partir dos 25€.

Publicidade

67€

Nada substitui uma escapadinha, mas há sabores capazes de nos transportar para longe em pouco tempo – ou, pelo menos, capazes de despertar a vontade de fugir em menos de nada. É o caso dos cabazes do Torre de Palma Wine Hotel que são um verdadeiro cartão de entrada para o Alto Alentejo Vinhateiro. O Cabaz Alentejo, que aqui sugerimos, é composto por uma garrafa de vinho tinto Torre de Palma 2019, outra de vinho branco Torre de Palma 2019, além de uma garrafa de azeite Torre de Palma, um mel Torre de Palma e um frasco de Ameixas Rainha Cláudia de Elvas, Sereno & Fonseca. Tem ainda um queijo de cabra e ovelha curado e um painho de alho e sal do fumeiro da Dona Octávia.

39€

A secção gourmet do El Corte Inglés é, desde o dia em que chegou a Lisboa, um santuário para foodies pela imensidão da sua oferta. Para o Natal, os cabazes são habitualmente as estrelas do catálogo e encontra tanto simples caixas de cartão como cestas e baús, com preços que arrancam nos 11,50€ e chegam aos – coragem – 585€.

Publicidade

35€

Emmentaler, Lincolnshire Poacher Smoker, Condado 18 meses, Cheddar, Serra, Livarot, Morbier Bichonn. A Queijaria Machado, no Chiado, é um maravilhoso mundo para qualquer amante de queijo e uma excelente opção para surpreender no Natal – difícil pode ser disfarçar o cheiro da prenda e esperar pela meia-noite para a abrir. Se sabe o que gosta e o que quer, é possível fazer uma combinação personalizada. Mas se preferir, pode seguir os conselhos de quem sabe e apostar num dos três cabazes (35€,65€ e 125€),  já feitos com queijo, vinho, compotas, e, no caso do mais caro, também charcutaria.

80€

Na Prado Mercearia as coisas boas vêm aos pares e chegam dentro de sacos de Natal. Ofereça Tchim-Tchims é o mote para umas festas bem regadas com quatro opções de "pairing": saco tinto; saco branco; saco rosé; e grande saco. Cada um com diferentes produtos nacionais, biológicos ao melhor estilo que a mercearia nos tem habituado. Os vinhos, já se sabe, são todos naturais.

Publicidade

21€

Chega o Natal e a Mercearia Criativa, de ar moderno, mas espírito antigo, enche a loja de combinações com alguns dos seus bestsellers. Doces ou salgados, com vinho ou azeite, lombos de bacalhau e até empadas. Os cabazes fazem-se ao preço dos clientes – personalizados ou não.

À procura de sugestões de presentes?

  • Compras

Afinal quem é que não conta os dias para o Natal? A tradição não é de agora – os calendários do advento são uma invenção bem antiga e ainda antes de se começarem a esconder chocolates em pequenas janelas, era na pedra que se riscavam os dias que faltavam até à consoada. Somos fãs de chocolates, mas também gostamos de calendários mais arrojados. A verdade é que já não há advento sem calendários, especialmente os de maquilhagem – não há marca que não tenha o seu.

  • Compras

Oferecer meias no Natal é uma tradição ancestral, ainda que seja uma que muitos tentavam escapar, talvez porque as meias de outrora não gritavam estilo como estas marcas. Agora, a história é outra. Um par de meias é um acessório cool para ter na gaveta e ser aquele factor “uau” quando arregaça a calça, ou para quando deixa aquela dobrinha com o tornozelo vestido a dar o ar da sua graça.

Publicidade
  • Compras

“No próximo ano é que é!” – quantas vezes já ouviu (ou disse) isto? As promessas são sempre em grande número, sobretudo no que toca à organização. Promete-se sempre que é desta que se vai comprar uma agenda para apontar reuniões de trabalho, cafés com amigos, jantares de família, enfim, todos os eventos da vida. Infelizmente 2021 foi o rescaldo da reviravolta de 2020 e demorou ainda até a agenda da cidade voltar a animar. Mas não desista já do próximo sem o ver de perto.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade