Pau-Brasil: as marcas que atravessaram o Atlântico

A Pau-Brasil abre no sábado, no Príncipe Real. Fomos espreitar as marcas brasileiras que acabam de aterrar em Lisboa
granado e phebo
©Charlotte Valade
Por Mauro Gonçalves |
Publicidade

É a nova atracção do Príncipe Real e traz a Lisboa um Brasil diferente do que estamos habituados a ver. A Pau-Brasil abre as portas no sábado, no espaço anteriormente ocupado pelo Entre Tanto, com 17 marcas brasileiras pouco conhecidas por cá. O foco está no design de autor e, do mobiliário à moda, as opções são de perder a cabeça.

Lenny Niemeyer, Sergio Rodrigues, os irmãos Campana, Granado e a Chocolate Q são algumas das marcas que ocupam o primeiro andar do Palácio Castilho. Ao longo de 600 metros quadrados, Joana Astolfi foi a responsável por deixar salas e corredores com o mesmo ambiente. Candeeiros que são cocos, paredes verdes, apontamentos de mata atlântica e uma instalação que deixa o átrio a cheirar a café – é este o Brasil de Astolfi.

Por detrás do projecto está Rui Gomes Araújo, há vários anos representante de algumas das marcas em Portugal e na Europa. Mais do que uma simples loja, o espaço foi pensado como montra do que melhor se está a fazer no Brasil. A Pau-Brasil veio para ficar e, no dia da inauguração, convida os visitantes a experimentar produtos de cosmética e a provar iguarias exóticas. A Embaixada junta-se à festa com música ao vivo.

Rua da Escola Politécnica, 42. Seg-Sex 12.00-20.00, Sáb 10.00-20.00 e Dom 12.00-18.00.

O novo Brasil em dez marcas e designers

sergio rodrigues

Sergio Rodrigues

A obra do designer chega a Lisboa e em grande estilo. Uma das salas anteriormente ocupadas pela Vintage Department, no Entre Tanto, enche-se com as peças de Sergio Rodrigues, um dos grande nomes do design brasileiro do século XX. Em destaque está a Poltrona Mole. A sua peça mais icónica faz 60 anos e há um exemplar logo à entrada a dar as boas-vindas aos visitantes.

lenny niemeyer

Lenny Niemeyer

Eis a primeira loja própria de Lenny Niemeyer fora do Brasil. E que timing, agora que as lisboetas começam a ir a banhos. Estes são os fatos de banho e biquínis mais desejados do momento. Mantém linhas clássicas, mas surpreendem, colecção após colecção, nos estampados e pormenores. Quanto ao sobrenome (sabemos que sempre se perguntou), ganhou-o quando casou com um sobrinho do arquitecto.

Publicidade
hugo frança

Hugo França

Nos anos 80, quando se mudou para Trancoso, na Bahia, Hugo França ganhou consciência dos desperdícios que resultam da extração e do uso da madeira. A partir daí, o trabalho do designer nunca mais foi o mesmo. O ar bruto das suas peças, não é só aparência. A chaise longue, uma das peças em destaque na Pau-Brasil, tem seis metros de comprimento e pesa uma tonelada.

granado

Granado

Basta olhar para duas ou três embalagens da Granado para perceber que a marca não nasceu ontem. Foi fundada em 1870 pelo José António Coxito Granado e ficava na Rua Direita, no centro do Rio de Janeiro. Hoje, os cariocas conhecem-na como Rua Primeiro de Março, mas no Príncipe Real que a marca centenária acaba de pousar. A loja é das que mais salta à vista. Aos sabonetes, cremes e loções da Granado não falta história nem cor.

Publicidade
nina write

Nina Write

Há luxos e luxos e, numa casa onde muitos preços chegam aos cinco dígitos, Nina White fica-se pelos mais modestos. A atenção aos detalhes é essencial no que toca estacionário de charme. Esta marca brasileira não foge à regra.

jader almeida

Jader Almeida

Simples na geometria e puro nas formas — Jader Almeida só veio confirmar o que já suspeitávamos: o design de mobiliário é mesmo o elemento central da Pau-Brasil. O estilo reconhece-se à distância e representa a estética de uma nova geração de designers brasileiros.

Publicidade
frescobol carioca

Frescobol Carioca

Esta marca masculina é um verdadeiro refresco. Não só pela roupa, fresquinha e airosa, mas também pelos acessórios. As raquetes de praia têm fama internacional, os calções de banho têm uma variedade de estampados que nunca mais acaba. Para a Frescobol Carioca o Verão dura o ano inteiro e o azul predomina.

chocolate q

Chocolate Q

Tudo nestes chocolates é especial: os invólucros ilustrados, o cacau, proveniente de uma única fazenda na Bahia, e uma tablete desenhada por Oscar Niemeyer. Com 25 anos de história, a Chocolate Q põe o pé em Lisboa pela primeira vez, para mal da boa forma física de uma cidade inteira.

Publicidade
campana

Campana

O nome Campana está farto de correr mundo, tanto em exposições, como em projectos de interiores. O trabalho dos irmãos Fernando e Humberto é inconfundível e sim, algumas das peças mais loucas estão agora no Príncipe Real.

maria oiticica

Maria Oiticica

Já ouviu falar em biojóias? Seja qual for a resposta, tem de conhecer o trabalho de Maria Oiticica. As matérias-primas (sementes, casca de árvores e escamas de peixe) crescem nas margens do Amazonas e a produção das peças tem o dedo de algumas comunidades indígenas.

O melhor do Príncipe Real

Deer Bloody Mary do The Insólito
Fotografia: Ana Luzia
Noite

Os melhores sítios para tomar um copo no Príncipe Real

Do Quiosque do Oliveira ao Café Colonial, do final da tarde às noites longas. Se não se conseguir decidir pelo registo, guarde este link nos seus favoritos e regresse ao assunto sempre que lhe apetecer beber um copo no Príncipe Real. Entre happy hours e elaborados cocktails, vamos a isso, com moderação. 

The feeting room
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras

As melhores concept stores em Lisboa

Não se assuste com o estrangeirismo. As concept stores são lojas com universos próprios, com espaço para moda, decoração, livros e até comida. E ninguém se chateia, nem as marcas, nem os designers, nem os artistas. Juntos, fazem destas 12 magníficas a elite do roteiro de compras de Lisboa. Fique a conhecer as melhores concept stores em Lisboa.

Publicidade
Less by Miguel Castro e Silva - Espaço
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Onde comer bem no Príncipe Real

É o bairro com as lojas mais alternativas, as noites mais coloridas e os restaurantes do momento. A oferta é variada e não desilude. Asiáticos, italianos, cozinhas de autor: abram alas para a família real de restaurantes do Príncipe Real.    Recomendado: Os melhores restaurantes na Avenida da Liberdade

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com