A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Banema Studio
Francisco Nogueira

À procura de algo especial? Estas são as melhores concept stores de Lisboa

São mais do que simples lojas e distinguem-se pela curadoria. Estas são as melhores concept stores de Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

São lojas com universos próprios, com espaço para moda, decoração, livros, acessórios e até comida. E ninguém se chateia, todos ganham em ver os diferentes produtos reunidos em torno de um único conceito. Se procura uma peça especial, é muito provável que a encontre numa destas concept stores lisboetas, afinal a curadoria é a alma destes negócios e propor objectos que não se encontram ao virar da esquina é a sua especialidade. Resumindo, é uma espécie de elite dentro do roteiro de compras da cidade. Fique a conhecer as melhores concept stores de Lisboa.

Recomendado: As novas lojas em Lisboa que tem mesmo de conhecer

As melhores concept stores em Lisboa

  • Compras
  • Decoração
  • Lisboa

Da união de esforços e vontades de Catarina Portas, a fundadora d'A Vida Portuguesa, e de Filipa Belo, mentora da plataforma Portugal Manual, nasce o Depozito. Dentro desta loja-armazém, encontram-se dezenas de marcas e autores portugueses, uma curadoria dividida entre o velho e o novo artesanato, em que ambos dialogam e se complementam. Dos mestres de olaria alentejanos aos novos talentos da joalharia contemporânea portuguesa, dos trajes da Nazaré às pequenas marcas que dão cartas no estacionário, há muitos produtos para descobrir e até um pequeno café para quem precisar de uma pausa entre compras.

  • Compras
  • Campo de Ourique

A arte, a arquitectura e o design entram num bar...perdão, numa loja. É a Banema. O espaço tem uma clara divisão entre o Banema Lab e o Banema Studio, que se encarrega de formar família com marcas e artistas peculiares, capazes de produzir peças que transformam qualquer espaço onde estejam. Alguidar Knit, Christian Haas, Design House Stockholm, Earl of East London, Ferm Living, Gestalten, Hay, La Bruket, Rival, Util, Vicara, Onno ou Kreafunk são algumas das etiquetas (portuguesas e internacionais) que pode encontrar na loja de Campo de Ourique.

Publicidade
  • Compras
  • Moda
  • Chiado
  • preço 3 de 4

A The Feeting Room mantém-se fiel à nobre missão de servir de montra a marcas e designers nacionais, se bem que os sapatos continuam a ser a alma do negócio. Na loja em Lisboa, predomina o ferro e o cinzento industrial, e há plantas suspensas, uma oliveira a dar as boas-vindas logo à entrada, e mesas de madeira a aquecerem o espaço. As marcas nacionais estão em maioria, mas também encontra etiquetas estrangeiras já bem conhecidas da casa, quase todas no vestuário, onde a produção caseira continua a ter alguns buracos por preencher.

  • Compras
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Minimalista e versátil, a Bernardo Atelier Lisboa é um verdadeiro bazar urbano do século XXI que abriu no Príncipe Real. Tem marca própria, designs estrangeiros com produção portuguesa e propostas para miúdos e adultos, da moda à decoração, incluindo vasos em cerâmica e cortiça, cestos de verga, ilustrações, brinquedos de madeira e artigos de papelaria. No Príncipe Real, há outras duas lojas pertencentes à mesma família: a Real Slow Retail Concept Store e a Miranda & Go.

Publicidade
  • Compras
  • Decoração
  • Intendente
  • preço 2 de 4

Já toda a gente sabe desta história: Catarina Portas fez o milagre de ressuscitar marcas nacionais mortas há uma data de tempo. As lojas A Vida Portuguesa são o sonho de qualquer turista que não se contenta com um íman de frigorífico como recordação, mas também um lugar obrigatório para alfacinhas com saudades dos sabonetes Confiança e das conservas Minerva. No Intendente (ou no Chiado), a variedade é mais do que muita e vai dos brinquedos da era pré-electrónica ao estacionário que parou no tempo. Pelo caminho, há faianças, mantas, moda e iguarias diversas, tudo 100% português e a fazer lembrar outras épocas. 

  • Compras

Além de ponto de encontro de algumas marcas vindas do lado de lá do Altântico, mais propriamente do Brasil, a Be We é, por execelência, a concept store de Cascais e ainda hasteia bem alto a bandeira da sustentabilidade. O espaço foi pensado para proporcionar uma agradável sessão de compras e entre as marcas vendidas estão as portuguesas La Paz, +351, A-Line, Pallas, San Pi e Sömmer, mas também etiquetas brasileiras como a Granado e Flávia Aranha.

Publicidade
  • Compras
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real
  • preço 3 de 4

É um daqueles casos em que a loja é o espelho da dona. Foi já depois de se ter afirmado como uma autoridade em matéria de moda que Raquel Prates abriu a 39A Concept Store, por isso, tudo o que há lá dentro é resultado da sua própria curadoria. As marcas e designers portugueses continuam a fazer parte da montra, mas Raquel nunca pára de acompanhar o que está a ser feito além-fronteiras. Volta e meia, aparecem novas marcas, desconhecidas por cá, mas cheias de pinta. À procura daquela peça especial para impressionar tudo e todos? Pode muito bem encontrá-la aqui.

  • Compras
  • Alcântara
  • preço 2 de 4

Wish continua a ser uma paragem obrigatória para todos os apaixonados por estacionário. E não há dúvida de que os nórdicos o fazem como ninguém. Com o tempo, foi diversificando a oferta. Hoje, faz uma perninha na decoração e ainda reúne algumas peças de roupa. A grande dificuldade é mesmo manter o foco e não desatar a meter tudo no saco para levar para casa.

Publicidade
  • Compras
  • Moda
  • Bairro Alto
  • preço 2 de 4

Este espaço em pleno Bairro Alto é, antes de mais, a materialização de um sonho chamado Têma. A marca de Teresa Braga vingou online e acabou por ganhar uma montra virada para a rua. Mas a Nossa traz muito mais moda para além da Têma. Lá, encontra jóias da Matilda, peças de roupa da Mustique e sapatos Harper, entre outras marcas.

  • Compras
  • Chiado
  • preço 2 de 4

Eis a prova de que uma concept store não se mede aos palmos. A Icon pode ser pequena, mas além de central, está bem apetrechada de tudo o que é produto nacional. A cerâmica, a arte e a ilustração são só o cartão-de-visita. A moda está bem representada e há uma selecção apetecível de joalharia portuguesa contemporânea. Afinal, esta não é só mais uma loja para inglês ver. Há muito bom lisboeta que lhe devia fazer uma visita.

Publicidade
  • Compras
  • Princípe Real
  • preço 3 de 4

Esta loja é um verdadeiro tesouro do Príncipe Real. Numa cidade que estava ainda pouco familiarizada com as concept stores, a 21pr abriu caminho para as compras de charme. Hoje, entrar neste espaço continua a ser altamente recomendável, mesmo que não seja para fazer compras e apenas para regalo dos olhos. O estacionário da Tom Dixon, as velas da L'Objet, as jóias Shourouk e o espaço reservado a criadores nacionais como Valentim Quaresma e Ricardo Preto são só os melhores exemplos do que continua a fazer desta uma loja única em Lisboa.

  • Compras
  • Decoração
  • Cascais
  • preço 3 de 4

Um paraíso com curadoria de Gracinha Viterbo. Parte do encanto do espaço está na quantidade de pequenas salas. Ao percorrê-las, percebemos que formam uma espécie de país das maravilhas, onde podemos encontrar tudo e mais alguma coisa, mas sempre peças que não se encontram ao virar da esquina. Móveis, almofadas, candeeiros, quadros, tapetes, tudo muito em bom. Pelo meio deste Cabinet of Curiosities, há também moda e flores, sempre tudo pensado como um puzzle que encaixa na perfeição, peça a peça. 

Publicidade
  • Compras
  • Grande Lisboa

Este espaço é o sonho de qualquer criança (e, com ela, de qualquer pai e mãe): junta num único armazém os conceitos Maria do Mar Lifestyle, com livros e brinquedos, Maria do Mar Warehouse, com móveis e decoração, Tailor by Maria do Mar, com roupa, e Maria do Mar Childcare, para bebés pequeninos e novas mamãs. Além da pinta, em comum os quatro projectos têm a luta pelo comércio justo e pela sustentabilidade.

  • Compras
  • Princípe Real
  • preço 2 de 4

Desde que abriu a loja no Príncipe Real, Amélia Antunes quis criar um universo à parte. E conseguiu. Mais balcão, menos balcão, a Amélie au Théâtre permanece fiel ao imaginário do boudoir luxuoso, decorado com lustres e flores. Criado um dos ambientes mais femininos de Lisboa, Amélia selecciona a moda que melhor assenta no espaço e mistura-a com os seus acessórios e peças de design únicas. Tudo isto com o devido toque de extravagância.

Publicidade
Papua Market
  • Compras
  • Grande Lisboa

É o 45 da Rua da Escola Politécnica: empurre a porta de vidro com confiança, mesmo não encontrando letreiro na montra. Esta concept store, que pediu emprestado o nome à marca de biquínis e fatos de banho que estão em destaque na loja, junta uma mão cheia de marcas no espaço, valorizando as nacionais, seguindo um estilo descontraído na onda do surf. Conte encontrar por lá os óculos de sol da Joplins, de bambu e muito leves, as Wavegliders, pranchas com um look mais vintage que parecem fazer parte da decoração mas estão à venda, as jóias da Prata Concept ou as roupas da Size.

  • Compras
  • Moda
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Além de terem trazido as próprias marcas, Miguel Pinto e Teresa Conde Belo juntaram outros projectos a este generoso pacote de etiquetas portuguesas. Falamos das malas António, da Antiga Barbearia de Bairro, da Imago ou do Armazém das Malhas. Outras soam ainda pouco familiares: Raízes, uma selecção de velas aromáticas, hidratantes para o corpo e óleos, Tian, uma marca de óculos de sol albicastrense que chegou ao mercado no último Verão, e Luê, a marca de uma jovem designer que encontrou numa fibra proveniente do ananás a matéria-prima ideal para produzir malas e bolsas.

Mais compras na cidade

  • Compras
  • Estilo de vida

Estar atento à pegada ecológica e tornarmo-nos mais conscientes das nossas escolhas enquanto consumidores já se tornou habitual – comprar sustentável deixou de ser um bicho de sete cabeças e, para alguns, é já um estilo de vida. Também por isso Lisboa tem cada vez mais espaços e marcas que o promovem. Reunimos marcas sustentáveis que tem de conhecer, da cosmética ao calçado passando pelo vestuário feminino, masculino ou infantil, sem esquecer os sapatos ou até mesmo roupa de banho e decoração. São 31 projectos cujos valores éticos e ambientais fazem destacar-se. 

Recomendado: As melhores lojas e mercados biológicos em Lisboa

  • Compras
  • Lojas de segunda mão

Nunca se falou tanto em sustentabilidade como agora – não pela falta de aviso, mas pela urgência na mudança de hábitos que nos dizem respeito e que só nós podemos mudar. Comprar em segunda mão ou apostar nas peças vintage não é só sinal de moda, é mais que isso – é reflexo de um comportamento mais sustentável. Recheie o armário nestas lojas de roupa em segunda mão em Lisboa, e quando fizer limpeza do armário, lembre-se que nem tudo é lixo e pode canalizar a sua imaginação para o upcycling, a chamada reutilização criativa que transforma peças ou produtos que já não usa ou em fim de vida em novos materiais.

Recomendado: Comprar usado? Na net também dá: as melhores lojas vintage online

Publicidade
  • Compras
  • Moda

A moda rebentou e ainda não deu sinais de abrandamento. Basicamente, o mundo percebeu que os ténis são calçado para toda a obra. Dão para ir trabalhar, para ir jantar fora, para sair à noite e até para dar nas vistas numa festa (e o melhor de tudo é que servem para palmilhar Lisboa e as suas sete colinas) – e não só para fazer desporto, como antigamente. Mas têm de ser especiais e, em Lisboa, há um punhado de lojas especialistas na matéria. Dos modelos mais raros das marcas que todos conhecemos a etiquetas que só os entendidos sonham ter, estas são as melhores lojas para comprar ténis em Lisboa.

Recomendado: As melhores concept stores em Lisboa

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade