Dunkirk
©WarnerBrothersDunkirk

Os melhores filmes da II Guerra Mundial

É o conflito mais recriado no cinema e continuam a fazer-se filmes passados nessa época. Conheça alguns dos melhores filmes da II Guerra Mundial

Publicidade

De 1939 a 1945 a humanidade viveu um dos seus períodos mais negros. O conflito, com um número de mortes estimado entre os 66 e os 85 milhões, e que terminou com a vitória dos Aliados, havia de se tornar uma das memórias mais marcantes da História. Hollywood também não lhe ficou indiferente, retratando-o vezes sem conta, com ganchos variáveis mas sempre com o mesmo pano de fundo. O cinema inglês, alemão, russo, japonês, e até o brasileiro seguiram-lhes as pisadas e aventuraram-se a contar as muitas histórias no grande ecrã. A lista que se segue traz-lhe alguns dos melhores títulos que foram feitos sobre o assunto, para que a memória continue viva e, mais importante, para que de alguma forma tenhamos sempre um exemplo do quão violento o passado foi, evitando-o no futuro. São os melhores filmes da II Guerra Mundial.

Recomendado: Os melhores filmes de terror na Netflix

Os melhores filmes da II Guerra Mundial

1. "Casablanca", Michael Curtiz (1942)

 O cinema de grande estúdio de Hollywood no seu melhor, e também a trabalhar para a propaganda de guerra, com este melodrama onde as vidas de pessoas comuns se vêem dramaticamente afectadas pelos terríveis acontecimentos que abalam o mundo.

2. "A Batalha do Rail", René Clément (1946)

Rodado um ano depois do final da II Guerra Mundial, e interpretado por actores amadores, este filme de René Clément centra-se nas acções de sabotagem de linhas e comboios feitas pelos ferroviários franceses durante a ocupação alemã, em especial no período que mediou entre o desembarque dos Aliados na Normandia e a entrada destas em Paris, em 1944.

Publicidade

3. "Morrer como um Homem", Andrzej Wajda (1957)

A segunda longa-metragem do falecido realizador polaco passa-se em 1944, numa Varsóvia levantada contra o ocupante alemão. Vendo tudo perdido, um punhado de resistentes tenta escapar pelo sistema de esgotos da cidade. Os sobreviventes acabam por deparar com o exército soviético parado do outro lado do rio, abstendo-se de intervir.

4. "A Infância de Ivan", Andrei Tarkovsky (1962)

É durante a invasão da União Soviética pelos alemães que decorre a acção do primeiro filme de fundo do autor de Solaris, que consegue encontrar lirismo no meio da carnificina. O Ivan do título é um órfão de 12 anos que arrisca a vida para trazer informações aos seus compatriotas sobre as movimentações das tropas ocupantes, sendo protegido e acarinhado por um trio de oficiais.

Publicidade

5. "A Batalha de Inglaterra", Guy Hamilton (1966)

A nata dos actores ingleses foi recrutada para esta espectacular e muito rigorosa recriação da Batalha de Inglaterra, travada entre a RAF e a Luftwaffe, do Verão ao início do Outono de 1940. Foram recuperados e postos a voar algumas dezenas de Spitfires e Hurricanes, enquanto que os aviões alemães vieram de Espanha e também de Portugal.

6. "Doze Indomáveis Patifes", Robert Aldrich (1967)

Lee Marvin, Charles Bronson, Jim Brown, John Cassavetes, Trini Lopez, Telly Savalas, Donald Sutherland e Clint Walker são os nomes que fazem este Dirty Dozen, uma história que combina sarcasmo e acção explosiva com o conflito como pano de fundo.

Publicidade

7. "Heróis por Conta Própria", Brian G. Hutton (1970)

Esta produção interpretada por Clint Eastwood, Donald Sutherland e Telly Savalas, é uma raridade no género: um filme cinicamente desencantado e anti-heróico passado na II Guerra Mundial. Durante a invasão da Normandia, um grupo de soldados americanos tenta apoderar-se de uma fortuna em barras de ouro que os alemães deixaram para trás.

8. "Uma Ponte Longe Demais", Richard Attenborough (1977)

Os filmes de guerra costumam retratar grandes triunfos e feitos históricos. No entanto, esta superprodução anglo-americana, constelada de estrelas, além de reconstituir um sério e sangrento falhanço dos Aliados na II Guerra Mundial, a Operação Market Garden, lançada na Holanda, em Setembro de 1944, passa também uma mensagem antiguerra.

Publicidade

9. "A Odisseia do Submarino 96", Wolfgang Petersen (1981)

O alemão Wolfgang Petersen realizou aqui o melhor, mais realista, mais autêntico e mais claustrofóbico filme de guerra submarina de sempre, passado num U-Boot durante a Batalha do Atlântico. Jürgen Prochnow personifica o comandante da nave, um papel que o levou para Hollywood. A produção fez construir duas réplicas de submarinos germânicos da II Guerra Mundial.

10. "Império do Sol", Steven Spielberg (1987)

Jamie Graham (Christian Bale), é uma criança inglesa que vive em Xangai quando os japoneses invadem a cidade e forçam todos os estrangeiros a permanecer em campos de prisioneiros. Lá, Jamie conhece Basie (John Malkovich), um marinheiro americano, também capturado, que acaba por olhar pelo pequeno enquanto ali estão. Mantendo a sua dignidade e fazendo uso do espírito jovem, Jamie acaba por se tornar indispensável à moral do campo.

Publicidade

11. "O Túmulo dos Pirilampos", Isao Takahata (1988)

Este conto animado segue Seita (Tsutomu Tatsumi), um adolescente encarregado de cuidar da sua irmã mais nova, Setsuko (Ayano Shiraishi), depois de um bombardeio americano durante a Segunda Guerra Mundial separar as duas crianças dos pais. Enfrentando as adversidades, os irmãos dependem completamente um do outro e lutam pela possibilidade de permanecerem juntos e, mais importante, vivos.

12. "A Lista de Schindler", Steven Spielberg (1993)

Oskar Schindler (Liam Neeson) chega a Cracóvia em 1939, pronto para fazer fortuna com a Segunda Guerra Mundial que acaba de começar. Depois de ingressar no partido nazi, o magnata começa a operar a sua fábrica com mão-de-obra judia, não se apercebendo que, pelo caminho, havia  de salvar vidas do extermínio das implacáveis SS.

Publicidade

13. "A Vida É Bela", Roberto Benigni (1997)

Guido Orefice (Roberto Benigni), um empregado de mesa italo-judaico conhece Dora (Nicoletta Braschi), uma professora, e conquista-a com o seu humor. A vida corre bem e, com ela, chega Giosue (Giorgio Cantarini), o filho do casal. Mas a felicidade é abruptamente interrompida  quando Guido e Giosue são separados de Dora e levados para um campo de concentração. Determinado a proteger o filho dos horrores que os cercam, Guido convence Giosue de que o tempo no campo é apenas um jogo.

14. "O Pianista", Roman Polanski (2002)

Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody), um pianista de uma estação de rádio polaco-judaica, vê Varsóvia mudar gradualmente no início da Segunda Guerra Mundial. Szpilman é forçado a entrar no gueto de Varsóvia, onde acaba por ser separado da sua família durante a Operação Reinhard. Desde esse momento até a libertação dos prisioneiros do campo de concentração, Szpilman vive escondido nas ruínas da cidade. O filme é um relato visual poderosíssimo dos horrores do Holocausto e uma das principais obras de Polanski.

Publicidade

15. "Yamato", Junia Satô (2005)

Entre os muitos filmes passados na II Guerra Mundial feitos por japoneses, este é um dos melhores e mais impressionantes. Baseado num livro da romancista e poeta Jun Henmin, Yamato conta a história da tripulação do poderoso navio de guerra homónimo, durante a batalha no Pacífico que levou ao seu afundamento pelos americanos, em Abril de 1945.

16. "Cartas de Iwo Jima", Clint Eastwood (2006)

Missivas enterradas há muito tempo na ilha de Iwo Jima revelam as histórias das tropas japonesas que ali lutaram e morreram durante o conflito. Entre elas estão Saigo (Kazunari Ninomiya), um padeiro, Baron Nishi (Tsuyoshi Ihara), um campeão olímpico, e Shimizu (Ryô Kase), um soldado idealista. E embora o tenente-general Tadamichi Kuribayashi (Ken Watanabe) saiba que ele e os seus homens dificilmente conseguirão sobreviver, o sentido de missão fala mais alto e o objectivo é deter ao máximo o avanço americano.

Publicidade

17. "White Tiger", Karen Shakhnazarov (2012)

Inédito em Portugal, este filme russo é tão empolgante quanto intrigante. Um tanquista que sobreviveu como que por milagre à destruição do seu veículo, lança-se na perseguição de um misterioso tanque Tigre alemão. Este aparece de súbito e desaparece do mesmo modo, e já destruiu dezenas de blindados soviéticos. Será mesmo um tanque, ou uma entidade sobrenatural?

18. "A Estrada 47", Vicente Ferraz (2015)

Não estranhem que se fale português do Brasil neste filme. A acção passa-se entre os militares da FEB-Força Expedicionária Brasileira, que combateram integrados nas forças aliadas durante a Campanha da Itália, em 1943. O português Ivo Canelas também entra nesta fita, em que um punhado de sapadores entra em pânico e se perde da sua unidade.

Publicidade
  • Filmes
  • Drama

Em Maio de 1940, a Alemanha avançou para a França, deixando milhares de tropas aliadas presas nas praias de Dunquerque. Sob cobertura aérea e terrestre das forças britânicas e francesas, as tropas foram lenta e metódicamente evacuadas da, usando todos os navios civis e navais que pudessem ser encontrados. No final desta missão heróica, 330.000 soldados franceses, britânicos, belgas e holandeses foram evacuados com segurança.

Mais cinema

  • Filmes

Quando Henry Ford começou a comercializar o Modelo T, a história do transporte mudou irremediavelmente. O carro passou a integrar o quotidiano, alterou hábitos, criou oportunidades e conduziu-nos a curiosidade, à medida que a tecnologia avançava. A sétima arte não lhe ficou indiferente, elevando-o ao patamar do quase-fetichismo em trabalhos como Velocidade Furiosa ou 60 Segundos. Nesta lista dos melhores filmes de carros que o cinema nos deu mostramos-lhe o que de melhor foi feito.

  • Filmes

Primeira conclusão: há menos polícias – e os que há nem sempre são dos bons ou têm um papel importante – do que bandidos no cinema policial. Segunda conclusão: há muitos figurões, movendo-se na zona cinzenta da sociedade, manipulando o mal, mostrando as muitas formas do crime. Mais coisa menos coisa é assim neste género tão apreciado por Hollywood.

Publicidade
  • Filmes
Cinquenta dos melhores filmes clássicos de sempre
Cinquenta dos melhores filmes clássicos de sempre

Comédias e westerns, policiais e melodramas, ficção científica e fantástico, sem esquecer o musical, há de tudo nesta lista de melhores filmes clássicos. São 50 fitas mas podiam ser mais, e este pode ser também o início de uma colecção de grandes obras do cinema mundial em DVD. Ou ainda uma lista para orientação no YouTube, onde se encontram vários destes títulos em boas cópias.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade