Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As actrizes e os actores com mais Óscares

As actrizes e os actores com mais Óscares

É um clube muito restrito, o das actrizes e actores com mais Óscares. Até agora foram apenas seis

Meryl Streep nos Globos de Ouro 2017
©Image Group LA/HFPA
Por Eurico de Barros |
Publicidade

Foram muitos os actores e actrizes que, desde 1929, data da primeira cerimónia dos prémios, ganharam um Óscar. Pouco mais de 40 conseguiram levar para casa duas estatuetas da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood ao longo da sua carreira. Mas mais do que isso? Quase nenhuns.

Katharine Hepburn é a actriz mais premiada, tendo recebido quatro Óscares de Melhor Actriz entre 1934 (por Glória de Um Dia) e 1982 (por A Casa do Lago). Depois vêm Daniel Day-Lewis, Meryl Streep, Jack Nicholson, Ingrid Bergman e Walter Brennan – o único que nunca foi eleito melhor actor principal, vencendo apenas por papéis secundários.

São muito poucos os actores com mais Óscares. É um clube muito restrito e é pouco provável que alguém se junte a ele quando tudo acontecer nos Óscares de 2019. Talvez para o ano.

Recomendado: Grandes actores e actrizes que nunca ganharam o Óscar

Actores e actrizes recordistas dos Óscares

Katharine Hepburn

A lendária intérprete é a única a ter ganho quatro Óscares, e todos eles de Melhor Actriz. Em 1934 (Glória de um Dia, de Lowell Sherman), 1968 (Adivinha Quem Vem Jantar, de Stanley Kramer), 1969 (O Leão no Inverno, de Anthony Harvey, "ex aequo" com Barbra Streisand) e finalmente, em 1982 (A Casa do Lago, de Mark Rydell). Hepburn nunca foi recebê-los.

Meryl Streep

A recordista de nomeações (21, até agora) já ganhou três Óscares, dois de Melhor Actriz, em 1983 (A Escolha de Sofia, de Alan J. Pakula) e 2012 (A Dama de Ferro, de Phyllida Lloyd), e um de Melhor Actriz Secundária, em 1980 (Kramer Contra Kramer, de Robert Benton). E é provável que um dia destes receba o quarto, mas ainda não vai ser este ano. 

Publicidade

Ingrid Bergman

A grande actriz sueca que não fez carreira só em Hollywood tem um registo igual ao de Meryl Streep. Duas estatuetas de Melhor Actriz, em 1945 (Meia Luz, de George Cukor) e em 1957 (Anastásia, de Anatole Litvak), e uma de Melhor Actriz Secundária em 1975 (Um Crime no Expresso do Oriente, de Sidney Lumet).

Daniel Day-Lewis

O britânico é o único a ter ganho até agora três Óscares de Melhor Actor (e isto com apenas seis nomeações). Foram eles: em 1990 (O Meu Pé Esquerdo, de Jim Sheridan), em 2008 (Haverá Sangue, de Paul Thomas Anderson), e em 2013 (Lincoln, de Steven Spielberg. De momento está retirado, mas se voltar ao cinema pode aspirar a um dia igualar Katharine Hepburn.

Publicidade

Jack Nicholson

São também três as estatuetas arrebatadas por Nicholson, que emula Meryl Streep e Ingrid Bergman. Dois Óscares de Melhor Actor, em 1976 (Voando Sobre um Ninho de Cucos, de Milos Forman) e em 1998 (Melhor é Impossível, de James L. Brooks), e um de Melhor Actor Secundário, em 1984 (Laços de Ternura, de James L. Brooks).

Walter Brennan

O veterano actor característico conquistou três Óscares, todos de Melhor Actor Secundário. Em 1937 (Pai Contra Filho, de Howard Hawks e William Wyler), 1939 (Um Dia de Glória, de David Butler) e 1941 (A Última Fronteira, de William Wyler”). É o único desta restrita lista com este registo.

A caminho dos Óscares 2019

Filmes

Os filmes que ganharam mais Óscares

No dia em que foram anunciadas as nomeações para a cerimónia de 2018, dizemos-lhe quais os filmes com o maior número de estatuetas no currículo. TitanicBen-Hur, a terceira parte da trilogia O Senhor dos Anéis ou West Side Story Amor sem Barreiras estão entre os filmes recordistas de Óscares na história do cinema.

Correio de Droga (2018)
©DR
Filmes

Os injustiçados das nomeações aos Óscares

É inevitável. Todos os anos há faltas, omissões e esquecimentos de lamentar, incompreensíveis, ou pura e simplesmente injustos na lista dos indicados aos Óscares da Academia. A lista deste ano não é excepção, muito pelo contrário. 

Publicidade
Filmes

Óscares: dez discursos polémicos

O escândalo rebentou, as denúncias multiplicaram-se e a onda de contestação e apoio assaltou Hollywood com a hashtag #metoo à cabeça. Nos Globos de Ouro já se ouviram discursos fortes, como o de Oprah, e a passadeira vermelha fez-se em tons de negro como forma de protesto. 

Publicidade