A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Frances McDormand in black and white
Photographer: Alison Cohen RosaFrances McDormand

As actrizes e os actores com mais Óscares

É um clube muito restrito, o das actrizes e actores com mais Óscares. Até agora, apenas sete ganharam mais de três.

Escrito por
Eurico de Barros
e
Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

Foram muitos os actores e actrizes que, desde 1929, data da primeira cerimónia dos prémios, ganharam um Óscar. Pouco mais de 40 conseguiram levar para casa duas estatuetas da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood ao longo da carreira. Mais do que isso? Quase nenhuns. Katharine Hepburn é a actriz mais premiada, tendo recebido quatro Óscares de melhor actriz entre 1934 (por Glória de Um Dia) e 1982 (por A Casa do Lago). Depois, com três Óscares, surgem Frances McDormand, Daniel Day-Lewis, Meryl Streep, Jack Nicholson, Ingrid Bergman e Walter Brennan – o único que nunca foi eleito melhor actor principal, vencendo apenas por papéis secundários.

Na madrugada de 27 para 28 de Março, porém, este restrito clube pode receber um novo membro: Denzel Washington. O actor que faz de Macbeth no mais recente filme de Joel Coen volta a estar nomeado na categoria de melhor actor principal, 20 anos depois de ter recebido o mesmo prémio pelo desempenho no Dia de Treino de Antoine Fuqua. Antes disso, em 1990, o seu papel em Tempo de Glória, de Edward Zwick, já lhe havida valido uma estatueta de melhor actor secundário. 

Recomendado: O Poder do Cão de Jane Campion lidera nomeações para os Óscares

As actrizes e os actores com mais Óscares

Katharine Hepburn

A lendária intérprete é a única a ter ganho quatro Óscares, e todos eles de melhor actriz. Em 1934 (Glória de um Dia, de Lowell Sherman), 1968 (Adivinha Quem Vem Jantar, de Stanley Kramer), 1969 (O Leão no Inverno, de Anthony Harvey, ex aequo com Barbra Streisand) e finalmente, em 1982 (A Casa do Lago, de Mark Rydell). Hepburn nunca foi recebê-los.

Frances McDormand

A norte-americana já tem três Óscares de melhor actriz (principal, sempre) em casa. Recebeu o primeiro em 1997, pela sua prestação em Fargo, dos Coen. O segundo chegou em 2018, pelo seu papel em Três Cartazes à Beira da Estrada, de Martin McDonagh, e o mais recente foi por Nomadland – Sobreviver na América, o grande vencedor dos prémios de 2021, realizado por Chloé Zhao.

Publicidade

Meryl Streep

A recordista de nomeações (21, até agora) já ganhou três Óscares, dois de melhor actriz, em 1983 (A Escolha de Sofia, de Alan J. Pakula) e 2012 (A Dama de Ferro, de Phyllida Lloyd), e um de melhor actriz secundária, em 1980 (Kramer Contra Kramer, de Robert Benton). É provável que um dia destes receba o quarto.

Ingrid Bergman

A grande actriz sueca que não fez carreira só em Hollywood tem um registo igual ao de Meryl Streep. Duas estatuetas de melhor actriz, em 1945 (Meia Luz, de George Cukor) e em 1957 (Anastásia, de Anatole Litvak), e uma de melhor actriz secundária em 1975 (Um Crime no Expresso do Oriente, de Sidney Lumet).

Publicidade

Daniel Day-Lewis

O britânico é o único a ter ganho até agora três Óscares de melhor actor (e isto com apenas seis nomeações). Venceu em 1990 (O Meu Pé Esquerdo, de Jim Sheridan), em 2008 (Haverá Sangue, de Paul Thomas Anderson), e em 2013 (Lincoln, de Steven Spielberg). De momento está retirado destas lides, mas se voltar ao cinema pode aspirar a um dia igualar Katharine Hepburn.

Jack Nicholson

São também três as estatuetas arrebatadas por Nicholson, que emula Meryl Streep e Ingrid Bergman. Dois Óscares de melhor actor, em 1976 (Voando Sobre um Ninho de Cucos, de Milos Forman) e em 1998 (Melhor é Impossível, de James L. Brooks), e um de melhor actor secundário, em 1984 (Laços de Ternura, de James L. Brooks).

Publicidade

Walter Brennan

O veterano actor característico conquistou três Óscares, todos de melhor actor secundário. Em 1937 (Pai Contra Filho, de Howard Hawks e William Wyler), 1939 (Um Dia de Glória, de David Butler) e 1941 (A Última Fronteira, de William Wyler). É o único desta restrita lista com este registo.

A caminho dos Óscares

Os filmes que ganharam mais Óscares
  • Filmes

A um mês da 94.ª cerimónia de entrega dos Óscares, que se realiza a 27 de Março, em Los Angeles, recordamos alguns dos filmes com o maior número de estatuetas no currículo. O clássico Ben-Hur, realizado em 1959 por William Wyler, Titanic (1997), de James Cameron, e a terceira parte da trilogia O Senhor dos Anéis, rodada por Peter Jackson e estreada em 2003, lideram a lista dos recordistas de Óscares na história do cinema, com 11 prémios. A versão de 1961 de West Side Story – Amor sem Barreiras, realizada por Robert Wise e Jerome Robbins e distinguida com dez estatuetas, é outro dos filmes em destaque.

  • Filmes

Já se sabe que nem sempre os melhores realizadores (e os melhores actores e os melhores filmes) são aqueles que ganham os Óscares, e já por muitas ocasiões as estatuetas de Hollywood foram parar às pessoas erradas, deixando de mãos a abanar quem as merecia. Neste aspecto, os Óscares de 2022 não hão-de ser excepção. Todavia, às vezes, estas injustiças acabam por ser corrigidas, com realizadores que não foram premiados pelas suas obras-primas a ganharem o Óscar anos mais tarde, ainda que por filmes menores. Noutros casos é tarde demais para corrigir o erro e, no máximo, pode atribuir-se um Óscar Honorário. Foi o que aconteceu a cineastas do gabarito de Howard Hawks ou Ernst Lubitsch. Conheça a lista dos grandes realizadores que nunca ganharam o Óscar (de melhor realizador).

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade