A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Sala  vip do cinema city
©DR

As melhores salas de cinema de Lisboa

As nossas salas de cinema preferidas, para refrescar, namorar, comer ou fugir de quem come (pipocas e não só).

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

O cinema é, em grande medida, uma experiência íntima. Por mais que sejamos solidários, pessoas com mente aberta, gente disponível para aventuras destemidas, há coisas que só fazem sentido à nossa maneira. Ou seja, se para uns o filme vai bem com uma avalanche de pipocas (e aquele mascar é por certa agradável banda sonora), para outros há poucas coisas piores no mundo do que ir ao cinema e ter de levar com o barulho da mão a ir ao fundo do balde (e o sugar do refrigerante na palhinha?). A lista que se segue é uma tentativa de prós e contras sem animosidade, para agradar a gregos e troianos, pois claro. Damos-lhe o melhor cinema para fugir ao frio, à chuva ou ao calor; o melhor cinema para namorar e o mais indicado para ver filmes em modo tudo-à-grande (ou seja em 3D IMAX e tudo quanto for possível). Dizemos-lhe ainda qual é o melhor cinema para fugir às pipocas (lá está), o melhor para ser a estrela e, por fim, o melhor cinema para ir com os mais pequenos. A cada cinéfilo lisboeta a sua sala.

Recomendado: Os filmes em cartaz esta semana

O que procura?

  • Filmes
  • São Sebastião

UCI El Corte Inglés

É verdade que todas as salas de cinema cumprem bem esta função, mas a nossa escolha recai para o UCI El Corte Inglés. Desde logo por ter um bar bem fornecido, além dos menus de pipocas e um food court variado ali mesmo à porta. A localização é um bónus.

A nossa recomendação...
Qualquer sala UCI Cinemas do El Corte Inglés. Ignore as promoções de batons e fatos de banho, atravesse a zona da restauração, e dê início ao processo de restauro do seu sistema no multiplex do Bairro Azul.

  • Filmes
  • Campolide
Salas VIP, NOS Amoreiras
 
Se a saída é antes de mais para namorar e o programa combinado é apenas um pretexto para apreciar a companhia, o que está no ecrã é acessório. Naquele momento, a missão crítica é outra. Provavelmente não convém que seja um filme hiper-realista sobre mutilados de guerra ou com lotação esgotada, ficando nós cercados por uma pequena multidão asfixiante, sempre indiscreta e opinativa. Mas tirando isso o que importa mesmo é que a sala seja confortável, a taxa de ocupação naquele momento forneça um módico de privacidade, e a luz ambiente faça o seu papel de ajudar à discrição. E, já agora, que os lugares sejam espaçosos e não do tipo assento de transportadora low cost, para que qualquer entusiasmo ou movimento seja fácil e sem o risco de partirmos o nariz a quem esteja por perto com uma cotovelada.
 
A nossa recomendação...
Uma das salas VIP das Amoreiras. Qualquer uma cumpre todos os requisitos. Acresce que os empregados são de uma simpatia e uma capacidade de olhar para o outro lado que já não é muito vulgar.
Publicidade
  • Filmes
  • Carnide/Colégio Militar
NOS COLOMBO
 
Tamanho do ecrã, qualidade da projecção, sistema de som, conforto incluindo cadeiras e espaço entre elas, cartaz. Estes são os principais pontos na lista de avaliação de uma sala de cinema, aos quais se juntam depois outros factores como o tipo de frequência da sala (por alguma razão deixou de haver sessões da meia-noite em alguns cinemas) e a comodidade na reserva e compra de bilhetes. Todos os cinemas da nossa lista têm boa nota nestes critérios, mas para um certo género de filme mais bombástico, daqueles que nos assaltam todos os sentidos ao mesmo tempo para que levantemos rapidamente a bandeira branca crítica e a rendição ao espectáculo seja incondicional, então a única arena ao nível de tamanho embate é o IMAX do Colombo.
 
A nossa recomendação...
Esta sala do Colombo e as superproduções de efeitos especiais, em 3D ou em IMAX, são um casamento perfeito. Se o filme em causa for deste calibre visual, pensado para esta escala e para este grau de tecnologia, vê-lo noutro sítio é como usar um smartphone ainda com a película de protecção que vem de origem.
  • Filmes
  • Bairro Alto
Cinema Ideal
 
É a realidade dos factos que nem todos gostamos de ver um filme com banda sonora extra de roedores (quem já teve um hamster reconhece o som) a desbastar baldes de pipocas ou bombas de sucção a esvaziarem reservatórios de Coca-Cola ao nosso lado. Para esta espécie elitista e perversa que prefere estar num cinema em paz e sossego, concentrada no que se passa no ecrã e não a conter a irritação perante o festival paralelo de som e fúria na mastigação, a solução é sair da rota habitual. Para uma experiência sem pipoca mas também sem a agitação de um multiplex, a nossa menção honrosa vai para o Espaço Nimas e a recomendação mais enfática para o Cinema Ideal. O embargo à pipoca está associado a uma programação mais alternativa e nenhum destes cinemas foge à regra. O Monumental mistura o cinema comercial com filmes independentes e europeus. No Nimas predominam os ciclos com clássicos, em alternativa pontual à Cinemateca. O Ideal é a casa do cinema de autor du jour. É também a única sala de bairro que sobra em Lisboa. Talvez por achar que é preciso ir além da bipolarização pipoca vs passar fome, o Ideal tem não um mas dois bares, o primeiro junto à bilheteira e o segundo por cima, na livraria.
 
A nossa recomendação...
O último cinema de bairro de Lisboa é um baluarte anti-pipoca.
Publicidade
  • Filmes
  • São Sebastião
Sessões VIP, Cinema City Campo Pequeno
 
Cinemas com pipocas, como chapéus na Canção de Lisboa, há muitos. Estando a oferta de salas em Lisboa dominada pelos multiplexes, e sendo o multiplex quase por definição um cinema com bar (e onde o bar chega a gerar mais de metade do negócio), para quem quer filme com pipoca, numa boa sala, escolhas não faltam. Do que falamos aqui é do passo à frente – de salas com qualquer coisa de lounge de classe executiva num aeroporto, mas com filme a acompanhar. Neste particular, sendo a oferta VIP do El Corte Inglés uma boa tentativa, o Óscar vai sem discussão para as sessões BIG do Cinema City do Campo Pequeno. Com acesso à area VIP, poltronas em pele reclináveis, baldes de pipocas e bebidas. Durante duas horas, se não somos a estrela do filme, somos pelo menos a estrela da sessão.
 
A nossa recomendação...
Acima disto só mesmo um mordomo a materializar-se ao nosso lado cada vez que estalamos os dedos. 13,90€ por pessoa é o preço para o espectador ser o astro.
  • Filmes
  • São Sebastião

Sala Kids, Cinema City

Todos, ou quase todos, os cinemas dos centros comerciais fazem festas de anos e programas especiais para crianças, mas só um tem uma sala dedicada apenas aos mais novos, com decoração e programação do mesmo escalão etário: o Cinema City do Campo Pequeno. Para levar os putos e os amigos em bando ao cinema, e a um sítio onde eles sintam que o espaço é deles, só deles e de mais ninguém, a sala Kids dos cinemas do Campo Pequeno é o ás de trunfo.
O indicador mais fiável de que aquela não é sala para os adultos é que nos sentimos lá como em território apache, mas com índios de palmo e meio. NOS, Corte Inglés e Cinema City atacam, e atacam forte, noutra frente: os bilhetes para toda a família. Os cinemas NOS propõem um bilhete familiar a 14,30€ para dois adultos e uma criança abaixo dos 12 anos. No El Corte Inglés os mesmos bilhetes são válidos para dois adultos e uma a três crianças com menos de 13 anos e ficam a 4,90€ por adulto e 3,70€ por criança. Válido durante os dias de semana para sessões antes das 20.30 – um horário feito à medida para o Verão e as férias escolares.

A nossa recomendação...
O Cinema City tem uma promoção de bilhetes para família, a partir de 5,90€ por cabeça, válida para famílias de três, quatro ou cinco elementos.

Cinema em Lisboa

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade