Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Festa do Cinema Italiano em casa: 10 filmes a não perder
Selfie
DR Selfie

Festa do Cinema Italiano em casa: 10 filmes a não perder

A Festa do Cinema Italiano transitou para a plataforma de cinema paga Filmin. Escolhemos dez dos filmes disponíveis

Por Eurico de Barros
Publicidade

É na Filmin, a plataforma de streaming de cinema independente, que em tempos de pandemia de Covid-19 se foi acolher a 13ª Festa do Cinema Italiano, sob a forma de uma programação especial dedicada a Itália. É composta por filmes clássicos assinados por alguns dos maiores realizadores transalpinos (entre eles, Fellini, Visconti, Pasolini, Antonioni, Risi ou Monicelli) e por produções mais recentes, várias das quais foram premiadas em edições anteriores deste certame. No total, serão 114 os filmes italianos que ficam disponíveis, por uma subscrição de 6,95 euros por mês. Seleccionámos uma dezena de títulos, entre novos e antigos.

Recomendado: Os melhores filmes italianos sobre amor e traição

A festa do Cinema Italiano faz-se em casa: 10 filmes a não perder

‘Selfie’, de Agostino Ferrente (2019)

O realizador Agostino Ferrente filmou dois adolescentes de Nápoles, Alessandro e Pietro, a documentar, com os seus telemóveis, os respectivos quotidianos e o do lugar onde vivem, o bairro degradado e problemático de Traiano, em Nápoles, onde o destino de muitos dos mais novos é ir trabalhar para a Camorra. Uma pancada de realidade crua e bruta.

‘A Febre Ferrante’, de Giacomo Durzi (2017)

Jonathan Franzen, Roberto Saviano ou Hillary Clinton são algumas das personalidades ouvidas neste documentário que procura explicar a fenomenal popularidade da misteriosa escritora italiana Elena Ferrante, ao mesmo tempo que tenta desvendar alguns aspectos relacionados com a verdadeira identidade da autora de A Amiga Genial e Escombros.
Publicidade

‘Suburra’, de Stefano Sollima (2015)

Realizador de séries como Roma Criminal e de filmes como Sicario: Guerra de Cartéis, Stefano Sollima assina esta fita que envolve gangsters e políticos de Roma no projecto da construção de uma versão italiana de Las Vegas na zona portuária da capital. Com Pierfrancesco Favino, Elio Germano e Claudio Amenola. Deu origem a uma série em 2017.

‘Mel’, de Valeria Golino (2013)

Valeria Golino não é só a actriz de filmes como Encontro de Irmãos, Caos Calmo ou O Rapaz Invisível. Também já realizou duas longas-metragens, sendo Mel a primeira. É a história de Irene (Jasmine Trinca), de alcunha “Mel”, que se dedica a ajudar pessoas a acabar com o seu sofrimento. Ou seja, pratica ilegalmente a eutanásia em que lhe pede.

Publicidade

‘Piazza Fontana’, de Marco Tulio Giordana (2012)

O filme policial com mochila política é um forte do cinema italiano desde há bastante tempo, e este Piazza Fontana é um bom exemplo do género. Marco Tulio Giordana ambienta a acção de Piazza Fontana nos agitados finais dos anos 60, fazendo o enredo girar em redor de um atentado à bomba a um banco de Milão, que envolve forças terroristas.

‘Il Divo – A Vida Espectacular de Giulio Andreotti’, de Paolo Sorrentino (2008)

O realizador de A Grande Beleza e Silvio e os Outros retrata aqui, entre o sério e o satírico, a figura do poderoso político democrata-cristão Giulio Andreotti (Toni Servillo), que foi sete vezes primeiro-ministro de Itália e teve o nome ligado a escândalos que envolviam a Cosa Nostra, a Maçonaria e casos de corrupção.

Publicidade

‘Feios, Porcos e Maus’, de Ettore Scola (1976)

Nino Manfredi é fabuloso do papel do preguiçoso, velhaco e lúbrico chefe de uma família de um bairro da lata de Roma, cujos membros vivem todos de esquemas ilegais, pequenos delitos e da reforma da avó gagá. Uma das mais geniais comédias dramáticas “à italiana” de sempre, em que a miséria humana – material e moral – se revela sob cada gargalhada.

‘Boccaccio 70’ de Fellini/ De Sica/ Monicelli/ Visconti (1962)

Quatro gigantes do cinema italiano juntaram-se e, inspirados em Boccacio, realizaram um filme em outros tantos episódios sobre o casamento, o sexo, o amor e o puritanismo na Itália do início dos prósperos anos 60. Com Anita Ekberg (no célebre episódio do anúncio ao leite, assinado por Fellini), Romy Schneider, Sophia Loren e Peppino De Filippo.

Publicidade

‘A Ultrapassagem’, de Dino Risi (1962)

Um playboy exibicionista e fanfarrão interpretado por Vittorio Gassman, e um tímido e calado estudante de Direito vivido por Jean-Louis Trintignant, cruzam, no Lancia descapotável daquele, uma Itália estival e em rápida modificação devido ao "milagre económico" da época. Dino Risi assina aqui um notável misto de road movie, drama existencial e comédia social.

‘Belíssima’, de Luchino Visconti (1951)

A portentosa Anna Magnani domina esta fita sobre uma mulher do povo que quer à viva força meter a filha pequena no mundo do cinema, para que ela se transforme numa estrela. Mesmo se isso implique ir contra o marido (Walter Chiari), gastar o pouco dinheiro que têm para comer e pagar a renda a embelezar e treinar a menina, e humilhar-se por causa da sua obsessão.

 

Mais filmes em streaming

Filmes, Shawshank
©IMDB

Os melhores filmes que pode ver na Netflix

Filmes

Há drama, há comédia, há acção, histórias para rir desmedidamente, para roer as unhas, para colar ao ecrã horas a fio sem qualquer noção de vida exterior. Compilámos o que de melhor existe actualmente na plataforma de streaming para que não tenha de o fazer e damos-lhe uma boa dose de sugestões abaixo. Prepare os snacks, as pipocas, se as tiver, hidrate-se e ponha os olhos nos melhores filmes na Netflix.

Shutter Island
DR

Dez filmes que vai gostar de ver na Amazon Prime

Filmes

As séries originais são o grande chamariz dos serviços de streaming. Mas há, também, bons filmes à espera de serem descobertos. Fomos à procura dos melhores filmes na Amazon Prime e descobrimos algumas novidades e clássicos que merecem ser vistos. Aproveite e faça um programa cinematográfico em casa. Ao subscrever, a Amazon oferece seis meses de desconto, com a mensalidade a metade (2,99€).

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade