Sete filmes dentro da piscina

O calor do Verão convida a um mergulho na piscina, tal como fazem os protagonistas destas fitas americanas e europeias
MP_PH_16_TE_XXX_XXX_BD
1996-98 AccuSoft Inc., All right
Por Eurico de Barros |
Publicidade

Entre comédias musicais aquáticas protagonizadas por Esther Williams nos anos de ouro de Hollywood, filmes policiais americanos em que as piscinas estão no centro da acção e dramas sensuais franceses, não faltam filmes nos quais as águas azuis são fundamentais para os enredos. Nesta lista de "swimming pool movies", que vai dos anos 40 do século passado ao início do nosso, encontramos títulos tão diversos e interessantes como Escola de Sereias, Mergulho no Passado ou Maridos à Água, e a assinatura de cineastas tão diferentes como Jacques Deray, Peter Greenaway ou François Ozon. Para refrescar e variar dos "beach movies". 

Recomendado: As melhores piscinas em Lisboa

Sete filmes dentro da piscina

1

‘Escola de Sereias’, de George Sidney

Esther Williams celebrizou-se pelos musicais aquáticos que protagonizou nas décadas de 40 e 50, e dos quais este é um dos melhores exemplos. Os enredos cómico-românticos são os cabides onde se penduram os verdadeiros motivos de interesse destes filmes: as deslumbrantes e elaboradas sequências de natação sincronizada, e de dança aquática, desenrolando-se em enormes piscinas construídas nos estúdios da MGM, e em que Williams brilhava, à tona e debaixo de água, qual sereia que adoptou forma humana e foi para Hollywood.

2

‘Mergulho no Passado’, de Frank Perry (1968)

Adaptado de um conto de John Cheever, o cronista dos subúrbios ricos americanos, Mergulho no Passado tem Burt Lancaster no papel de um homem que, num dia de Verão, decide que fará o caminho para casa através das piscinas das casas dos seus vizinhos. Mas à medida que vai nadando nelas, a hostilidade e a apreensão das pessoas quanto à sua presença aumentam, e começamos a perceber que algo de estranho se passa. Um drama crescentemente angustiante sobre o lado negro do sonho americano, passado entre o azul das piscinas.

Publicidade
3

‘A Piscina’, de Jacques Deray (1969)

Alain Delon, Maurice Ronet, Romy Schneider e Jane Birkin interpretam este drama policial onde a piscina de uma vivenda da Riviera Francesa, perto de Saint-Tropez, é o cenário de uma história envolvendo um casal de apaixonados, o antigo amante da mulher e a jovem filha deste, durante um Verão muito quente. Jacques Deray não apressa nada na história, e usa o calor estival, a piscina que oferece refrigério e os espaços da moradia para estabelecer, pouco a pouco, uma atmosfera de tensão emocional e sensual.

4

‘Maridos à Água’, de Peter Greenaway (1988)

Avó, filha e neta (Joan Plowright, Juliet Stevenson e Joely Richardson) têm maridos que as enganam e decidem que os adultérios não podem continuar. Por isso, há que afogar as caras-metades. Este filme surreal de Peter Greenaway, com banda sonora de Michael Nyman, decorre sob o signo da água e dos números (o título original é Drowning by Numbers), e algumas das suas melhores sequências decorrem em piscinas, nas quais tanto se pratica natação como se ama e se mata.

Publicidade
5

‘Extremamente Perigosa’, de John Polson (2002)

O título original deste thriller, Swimfan, é muito mais subtil do que o da versão portuguesa. Ben (Jesse Bradford) é um liceal com grande futuro na natação de alta competição e está à beira de conseguir uma bolsa de estudo para a universidade graças ao seu desporto de eleição. Até aparecer no liceu uma nova aluna, Madison (Erika Christensen), que se torna na sua fã número um e desenvolve uma obsessão doentia por ele. Várias das sequências-chave da fita passam-se na piscina do liceu em que o protagonista treina.

6

‘Swimming Pool’, de François Ozon’ (2003)

A belíssima e azulíssima piscina de uma casa de campo no Sul de França serve de pano de fundo a esta fita de François Ozon. Charlotte Rampling faz uma escritora de policiais inglesa que se instala na vivenda de férias do seu editor para poder escrever o seu novo livro. Ludivine Sagnier interpreta a filha adolescente do editor, que chega de repente à casa, perturbando o sossego e o trabalho da escritora com o seu comportamento errático e a sua insolência, e apropriando-se da piscina como se fosse o seu habitat.

Publicidade
7

‘Naissance des Pieuvres’, de Céline Sciamma (2007)

Poucas vezes no cinema uma vulgar piscina municipal foi o centro de tanta convulsão sentimental e sexual como a desta fita da francesa Céline Sciamma, que nunca teve estreia comercial em Portugal. A história põe em cena três raparigas adolescentes que, nas férias de Verão, se encontram para praticar natação sincronizada e vivem as primeiras emoções do amor e da atracção. Sciamma não descura as sequências aquáticas, utilizando-as também de forma dramática e não apenas para enfeitar o filme.

Mais cinema de Verão

Filmes

Cabe muito cinema nos filmes de Verão

Quando pensamos em filmes de Verão pensamos em grandes sucessos de bilheteira, blockbusters ligeiros para refrescar dias de calor. Desde sequelas de grandes êxitos como Ocean's 8, de Gary Ross, o filme de animação Incredibles 2 – Os Super-Heróis, de Brad Bird, ou Mamma Mia! Here We Go Again, o musical de Ol Parker, a filmes com mais substância, como BlacKkKlansman, de Spike Lee. Estas são as nossas escolhas. 

Publicidade