Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As estreias de filmes portugueses que não pode perder até ao final do ano

As estreias de filmes portugueses que não pode perder até ao final do ano

A biografia de António Variações e o filme histórico "Viriato" estão entre as produções nacionais que se estreiam até ao final de 2019

Variações filmes
DR
Por Eurico de Barros |
Publicidade

Entre os filmes portugueses que têm a sua estreia confirmada até final do ano, há dois sobre cantores: Variações, uma biografia de António Variações, e Tony, um documentário biográfico sobre Tony Carreira, este assinado pelo experiente Jorge Pelicano. A estes juntam-se uma rara fita histórica, Viriato; Linhas Tortas, assinado por Rita Nunes; Tristeza e Alegria na Vida das Girafas, originalmente uma peça de teatro agora transposta para o cinema por Tiago Guedes, e ainda António Um Dois Três, uma produção entre Portugal e o Brasil, rodada em Lisboa por um realizador brasileiro e com actores dos dois países. Aponte estas estreias de filmes portugueses que não pode perder até ao final do ano.

Recomendado: Oito filmes portugueses tão maus que até fazem doer

 

As estreias de filmes portugueses que não pode perder até ao final do ano

‘António Um Dois Três’, de Leonardo Mouramateus

Esta coprodução luso-brasileira foi rodada em Lisboa por um realizador brasileiro, com intérpretes de Portugal e do Brasil. Inspirado em As Noites Brancas, de Dostoievski, este filme desdobra-se em três histórias que giram em redor de uma peça de teatro, e começa quando António, que trocou as aulas na Universidade pelos palcos, sai de casa porque o pai descobriu que ele desistiu de estudar para ser actor. (Estreia dia 13 de Junho)

‘Linhas Tortas’, de Rita Nunes

Joana Ribeiro, Elmano Sancho, Américo Silva, Joana Pais de Brito e Ana Padrão são os principais intérpretes deste filme de Rita Nunes. Luísa, uma jovem actriz, e António, escritor e jornalista, que usa Rasputine como pseudónimo, encontram-se por acidente no Twitter. A relação virtual entre ambos passa a ser muito importante nas suas respectivas vidas, e certo dia decidem encontrar-se. Só que António tem um acidente e falta ao compromisso. (Estreia dia 27 de Junho)

Publicidade

‘Tony’, de Jorge Pelicano

Este documentário sobre Tony Carreira é assinado pelo autor de Pare. Escute. Olhe ou o recente Até que o Porno nos Separe. Jorge Pelicano acompanhou o cantor ao longo de um ano para fazer este filme sobre a sua vida e a sua carreira, culminando nas celebrações dos seus 30 anos como profissional da canção. Tony tem muitas imagens de arquivo e um relato na primeira pessoa, pretendendo ser um relato inédito sobre o homem que há para lá do artista. (Estreia dia 25 de Julho)

‘Variações’, de João Maia

Sérgio Praia, que já personificou António Variações em palco, volta a interpretá-lo neste filme sobre a vida do barbeiro nascido na província e figura da noite de Lisboa dos anos 70 pós-25 de Abril, de seu nome António Joaquim Rodrigues Ribeiro. Ele queria ser compositor e cantor, apesar de não saber uma nota de música, e tornou-se num fenómeno da cena musical portuguesa e num ícone gay, morrendo prematuramente, aos 39 anos, em 1984. Também com Filipe Duarte, Vitória Guerra e Teresa Madruga. (Estreia dia 22 de Agosto)
Publicidade

‘Viriato’, de Luís Albuquerque

Esta ambiciosa produção histórica conta a vida do guerreiro e chefe lusitano que combateu os romanos na Península Ibérica, no século II a.C., e é a terceira longa-metragem de Luís Albuquerque (Por Onde Escapam as Palavras). Escrito por Ana Carolina Pascoal, Viriato combina factos históricos com elementos ficcionais, foi rodado sem apoios oficiais e conta com interpretações de Alexandre Oliveira, Margarida Sousa, Mário Bertô e João Damasceno. (Estreia dia 10 de Outubro)

‘Tristeza e Alegria na Vida das Girafas’, de Tiago Guedes

Uma comédia agridoce baseada na peça homónima de Tiago Rodrigues, transposta para o cinema por Tiago Guedes, com interpretações de Tónan Quito, Miguel Borges, Maria Abreu, Gonçalo Waddington e Miguel Guilherme. Uma menina e o seu urso de peluche suicida, chamado Judy Garland, andam à procura do desaparecido Discovery Channel, por uma Lisboa mágica e perigosa. (Estreia dia 21 de Novembro)

Mais cinema português para ver

Filmes

25 filmes portugueses obrigatórios

Nas várias fases do cinema português, há filmes e realizadores de se lhes tirar o chapéu, alguns, e mais do que uma vez, reconhecidos internacionalmente. Há nomes que se repetem, claro, porque como o resto na vida há realizadores melhores do que outros. Como estes 25 filmes portugueses.

O Mecanismo, segunda temporada
Netflix
Filmes

Cinco conteúdos em português que tem de ver na Netflix

A ideia, inicialmente, era fazer uma lista com os conteúdos portugueses disponíveis na Netflix, mas rapidamente se percebeu que a oferta continua a ser muito limitada. E a situação não deve melhorar muito nos próximos tempos. Assim sendo, dizemos-lhe antes o que vale a pena ver na língua de Camões, seja feito por cá ou do lado de lá do Atlântico. Desde o especial de stand-up do humorista português Salvador Martinha – Na Ponta da Língua – a produções originais brasileiras como 3% ou O Mecanismo. Sem esquecer a série de animação LGBT Super Drags.

Publicidade