A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Los Espookys
DRLos Espookys

‘Los Espookys’: aqui (também) há fantasmas

Uma viciante série mexicano-americana (HBO Max) que se centra em quatro amigos de infância fanáticos de filmes de terror.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

★★★☆☆

Às vezes, aparecem séries assim: desconcertantes, excêntricas e desiguais, mas viciantes. É o caso de Los Espookys (HBO Max), uma produção mexicano-americana centrada em quatro amigos de infância fanáticos de filmes de terror (Andrés, um gay podre de rico; Renaldo, um chunga sem cheta; Ursula, uma assistente de dentista; e Tati, tontinha militante e irmã desta), que abrem um negócio que é o oposto do dos Caça-Fantasmas. Em vez de investigarem fenómenos sobrenaturais, encenam-nos por encomenda: falsas casas assombradas, monstros marinhos de borracha, aliens pintados de verde, vale tudo. Só que, paralelamente, o quarteto envolve-se nas mais disparatadas situações fantásticas (Andrés tem um anel mágico e um demónio pessoal, Renaldo é assombrado por uma Miss assassinada num concurso de beleza, um espelho amaldiçoado engole a embaixadora dos EUA no México). O humor é da modalidade nonsense de cara séria (nunca ninguém se desmancha nem se espanta, nem perante a situação mais cómica ou delirantemente surreal), e a história vai empilhando subenredos (o melhor envolve Tico, o tio de Renaldo, perito em estacionar carros, e a sua detestável filha). Alguns episódios são medianos, outros roçam o genial, mas é impossível largar Los Espookys até termos visto todos.

Mais críticas de televisão

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade