Perpetrator
DRPerpetrator

Um sortido de terror para ver no MOTELX

O MOTELX 23 apresenta-se no Cinema São Jorge de 12 a 19 de Setembro. Eis o melhor do programa – sem esquecer o homenageado deste ano, Brandon Cronenberg.

Publicidade

A presença de Brandon Cronenberg, filho do grande David Cronenberg, que terá uma integral das suas longas-metragens e dará uma masterclass; a antestreia de A Semente do Mal, o novo filme do português Gabriel Abrantes, autor de Diamantino; a comemoração dos 50 anos de O Exorcista, de William Friedkin, que será projectado numa cópia restaurada 4K, na secção Sessões Especiais; a estreia de uma Sessão-Surpresa; e um cruzamento com o Festival Guiões, para apresentar uma programação paralela dedicada ao argumento e à formação para a produção de cinema de terror em Portugal – eis alguns dos pontos de destaque do MOTELX 2023, cuja 17.ª edição decorre entre 12 e 19 de Setembro, no Cinema São Jorge, incluindo todas as secções já conhecidas, mais a nova YouTube microCURTAS MOTELX, para filmes até dois minutos feitos em telemóvel, tablet ou webcam. Fizemos uma selecção de títulos da programação deste ano.

Recomendado: Os 100 melhores filmes de terror de sempre

O MOTELX em dez arrepios

1. Le Règne Animal

De Thomas Cailley 

Romain Duris, Adéle Exarchopoulos e Tom Mercier são os principais intérpretes desta fita de terror e ficção científica do francês Thomas Cailley (Os Combatentes), exibida na secção paralela Un Certain Regard do Festival de Cannes. Um pai e um filho têm que atravessar uma França assolada por um estranho vírus, que faz com que as pessoas que foram contaminadas comecem a sofrer mutações e acabem por se transformar em animais. 

Filme de Abertura

2. Run Rabbit Run

De Daina Reid

O segundo filme para cinema de Daina Reid, uma realizadora com uma já longa experiência de televisão, é uma história de terror com Sarah Snook (Sucessão) no papel de uma médica especialista em fertilidade, que acredita plenamente na vida e na morte. Mas depois de notar o cada vez mais estranho comportamento da sua filha, tem que rever todos os seus valores e enfrentar um fantasma do passado. 

Competição Internacional

Publicidade

3. Perpetrator

De Jennifer Reeder

Jonny, uma adolescente estouvada, vai viver com a sua tia excêntrica e misteriosa, e que tem muito pouco contacto com o resto da família. E é em casa desta que Jonny celebra os seus 18 anos, altura em que descobre não só que a tia é uma feiticeira, como também que vai ficar de posse de poderes mágicos. E estes vão-lhe ser muito úteis quando várias das suas colegas de escola desaparecem, levadas por uma entidade sobrenatural. 

Competição Internacional

4. Irati

De Paul Urkijo

Passado num País Basco pré-medieval e combinando elementos históricos e do fantástico local, Irati é um épico de aventura e fantasia. Eneko, o Senhor do Vale, renuncia à fé cristã e faz um pacto com Mari, uma poderosa divindade pagã, para vencer e expulsar os invasores muçulmanos, dando a sua vida em troca. O seu filho, também chamado Eneko, vai envolver-se numa aventura mágica que envolve um tesouro perdido e uma enigmática jovem, chamada Irati. 

Competição Internacional 

Publicidade

5. Kennedy

De Anurag Kashyap 

Um filme policial indiano em que um antigo agente da lei que sofre de insónias e que todos julgam ter morrido, trabalha como assassino contratado a mando do chefe da esquadra em que trabalhou. Consumido pelo seu desejo de vingança e pelo prazer de matar, Shetty, agora conhecido por Kennedy, opera sempre à noite, cruzando as ruas de Bombaim e eliminando friamente empresários, políticos e celebridades. 

Competição Internacional

6. [REC] Terror Sin Pausa

De Diego López 

Quinze anos depois da estreia do filme original, que teve três continuações e redefiniu o cinema de terror em Espanha, tendo também conhecido repercussões internacionais, este documentário junta vários dos envolvidos na série [REC] – caso de Jaume Balagueró, realizador dos dois primeiros títulos, a meias com Paco Plaza, e do quarto, o produtor Julio Fernandez e alguns dos actores – para falarem do filme com que tudo começou, do seu impacto, e desta franchise de sucesso. 

DocTerror

Publicidade

7. Infinity Pool

De Brandon Cronenberg 

A antestreia em Portugal da terceira longa-metragem de Brandon Cronenberg, filho do lendário autor de Scanners, A Mosca e Irmãos Inseparáveis, faz parte da homenagem que o MOTELX presta este ano ao jovem realizador canadiano, que estará presente em Lisboa e dará uma masterclass. Serão também exibidas as outras duas longas de Brandon Cronenberg, Antiviral (2012) e Possessor (2020), esta inédita comercialmente em Portugal. Interpretado por Alexander Skarsgard, Cleopatra Coleman, Thomas Kretschmann, Mia Goth e Jalil Lespert, Infinity Pool passa-se numa exclusiva estância balnear na ilha fictícia de La Tolqa. O casal James e Em Foster, que foi lá passar férias, descobre, na sequência de um trágico acidente, a perversa subcultura de hedonismo, violência e terror ali existente. 

Integral Brandon Cronenberg

Mais filmes que metem medo

  • Filmes
  • Terror

A história do cinema de terror já vai longa. Desde o início do século XX que inúmeros realizadores expandem e redefinem os limites do género. Esta amplitude referencial e estética está bem patente na nossa lista dos 100 melhores filmes de terror de sempre. Já a oferta de filmes de terror na Netflix é muito limitada, mas encontram-se lá clássicos absolutos como A Semente do Diabo (1968, na foto), de Roman Polanski, ou Shining (1980), de Stanley Kubrick.

  • Filmes

O amor, às vezes, pode ser muito macabro. Por isso, em vez de escolherem um romance cómico ou dramático para ver de mãos dadas, escolham um destes oito filmes de terror para ver a dois. Desde películas mais obscuras, como The Sinful Dwarf (1976), do realizador dinamarquês Vidal Raski, a clássicos do género como A Mosca (1986), do mestre canadiano David Cronenberg, ou mesmo o mais recente e premiado Vai Seguir-te (2015), de David Robert Mitchell.

Publicidade
  • Filmes
Os dez filmes da série ‘Halloween’ revisitados
Os dez filmes da série ‘Halloween’ revisitados

Quando em 1978 rodou Halloween – O Regresso do Mal e revolucionou o cinema de terror, John Carpenter decerto não pensaria que, 40 anos depois, estaria a produzir e a compôr a banda sonora do 11º filme da série, a continuação directa do original. E muito menos que Michael Myers, o assassino sobrenatural que é o fio condutor dos Halloween, se tornaria numa das grandes figuras monstruosas do género.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade