Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O MOTELX em sete arrepios
Relic (2020)1/7
©DRRelic de Erika Natalie James
O 3º Andar: Terror na Rua Malasaña (2020)2/7
©DRO 3º Andar: Terror na Rua Malasaña de Albert Pintó
The Rental (2020)3/7
©Implus PicturesThe Rental de Dave Franco
Amulet (2020)4/7
©DRAmulet de Romola Garai
Dancing Mary (2020)5/7
©DRDancing Mary de Sabu
Macabro (2019)6/7
©DRMacabro de Marcos Prado
Teddy (2020)7/7
©DRTeddy de Ludovic e Zoran Boukherma

O MOTELX em sete arrepios

Tivemos medo, muito medo, mas conseguimos seleccionar sete filmes vindos de sete países, entre a programação do MOTELX 2020

Por Eurico de Barros
Publicidade

O Cinema São Jorge acolhe, entre dias 7 e 14 de Setembro, a 14ª edição do MOTELX-Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa. Este ano, e além das habituais secções, destaque para a estreia de uma programação especial composta por curtas experimentais de terror. A secção Quarto Perdido é dedicada a Pedro Costa, com a exibição de Ne Change Rien e Cavalo Dinheiro, e a retrospectiva "Pesadelo Americano: Racismo e Cinema de Terror" incluirá filmes como The Intruder, de Roger Corman, Os Prisioneiros da Cave, de Wes Craven, ou Candyman, de Bernard Rose. Entre as curiosidades deste MOTELX 2020 encontra-se a versão remontada de Grizzly II: Revenge, um grande mau filme de “terror animal” de 1983 que estava incompleto, e onde encontramos, em pequenos papéis, nomes como George Clooney, Laura Dern ou Charlie Sheen. Escolhemos sete momentos de terror da programação deste ano, representados por filmes vindos de outros tantos países.

Recomendado: Os 100 melhores filmes de terror de sempre

O MOTELX em sete arrepios

1. O 3º Andar: Terror na Rua Malasaña

Albert Pintó, 2020, 104 min.

Estamos em Espanha, em 1976, pouco tempo depois da morte do Generalíssimo Franco. Uma família que vive na província muda-se para um apartamento de um velho edifício da Rua Manuela Malasaña, em Madrid, porque o pai e a mãe conseguiram arranjar trabalho em grandes empresas da capital. E descobrem entretanto que a nova casa está assombrada. Este filme de terror paranormal é alegadamente inspirado em factos reais.

2. The Rental

Dave Franco, 2020, 88 min.

Na sua primeira longa-metragem como realizador, Dave Franco, actor, produtor e irmão de James Franco, centra-se em dois casais que alugam uma aprazível casa de fim-de-semana à beira-mar. Mas não só começam a suspeitar que o senhorio pode estar a espiá-los, como também começa a surgir alguma tensão entre eles, que vai acabar por testar as suas relações. Com Alison Brie e Dan Stevens.

Publicidade

3. Amulet

Romola Garai, 2020, 99 min.

A actriz inglesa Romola Garai estreia-se na realização com este filme que também escreveu. Tomas, um ex-soldado que ficou sem casa devido a um acidente, é acolhido numa velha casa onde vivem uma rapariga e a sua mãe idosa, que está moribunda. Tomas começa a apaixonar-se pela jovem, ao mesmo tempo que repara numa série de estranhos fenómenos, que poderão ter a ver com a velha senhora e um amuleto que ela tem.

4. Dancing Mary

Sabu, 2020, 105 min.

O prolífero realizador nipónico Sabu cruza o filme de gangsters e o filme de terror nesta história sobre um edifício abandonado que ninguém consegue demolir, por causa de uma maldição que pende sobre um salão de dança ali situado. Um funcionário camarário, da equipa que pretende construir um centro comercial no sítio do edifício, vai apelar aos yakuza e a exorcistas para enfrentar as forças sobrenaturais.

Publicidade

5. Macabro

Marcos Prado, 2019, 100 min.

Na década de 90, no Brasil, dois irmãos foram acusados de matar brutalmente dez pessoas, incluindo uma criança e oito mulheres, no distrito do Rio de Janeiro, sendo apelidados de “Irmãos necrófilos” pelos media. Marcos Prado, produtor dos filmes Tropa de Elite, de José Padilha, realiza esta fita baseada neste caso. O protagonista é um militar que questiona a investigação policial e o veredicto do julgamento.

6. Relic

Erika Natalie James, 2020, 89 min.

Edna, uma senhora idosa, desaparece súbita e misteriosamente da sua casa no interior da Austrália. Kay, a sua filha, e Sam, a neta, vão tentar encontrá-la e deparam-se com uma casa cheia de indícios da demência de que a velha senhora parece estar a sofrer. Entretanto, Edna regressa de forma tão súbita como desapareceu, comportando-se de forma estranha. E filha e neta começam a sentir uma presença invisível na casa.

Publicidade

7. Teddy

Ludvic e Zoran Boukherma, 2020, 88 min.

Um filme de lobisomens ambientado na França rural, durante um Verão invulgarmente quente. Teddy tem 19 anos, mora com o tio e tem um emprego temporário num estabelecimento de massagens. Há meses que anda um lobo à solta pela região, que tem atacado muito gado e que os agricultores locais procuram apanhar e matar, sem sucesso. Um dia, Teddy é arranhado por uma fera na floresta e o seu comportamento começa a mudar.

Mais filmes que metem medo

The 100 best horror films, horror movies, rosemary's baby
Photo: Courtesy of Paramount Pictures

Os melhores filmes de terror na Netflix

Filmes Terror

A história do cinema de terror já vai longa. Desde o início do século XX que inúmeros realizadores expandem e redefinem os limites do género. Esta amplitude referencial e estética está bem patente na nossa lista dos 100 melhores filmes de terror de sempre. Já a oferta de filmes de terror na Netflix é muito limitada, mas encontram-se lá clássicos absolutos como A Semente do Diabo (1968, na foto), de Roman Polanski, ou Shining (1980), de Stanley Kubrick.

Let the Right One In, Royal Court
© Manuel Harlan

Oito filmes de terror para ver a dois

Filmes

O amor, às vezes, pode ser muito macabro. Por isso, em vez de escolherem um romance cómico ou dramático para ver de mãos dadas, escolham um destes oito filmes de terror para ver a dois. Desde películas mais obscuras, como The Sinful Dwarf (1976), do realizador dinamarquês Vidal Raski, a clássicos do género como A Mosca (1986), do mestre canadiano David Cronenberg, ou mesmo o mais recente e premiado Vai Seguir-te (2015), de David Robert Mitchell.

Publicidade

Os dez filmes da série ‘Halloween’ revisitados

Filmes

Quando em 1978 rodou Halloween – O Regresso do Mal e revolucionou o cinema de terror, John Carpenter decerto não pensaria que, 40 anos depois, estaria a produzir e a compôr a banda sonora do 11º filme da série, a continuação directa do original. E muito menos que Michael Myers, o assassino sobrenatural que é o fio condutor dos Halloween, se tornaria numa das grandes figuras monstruosas do género.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade