A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Comédia, Humor, Stand Up, António Raminhos
©DRAntónio Raminhos

O riso enfezado de "A Vida Lá Fora"

António Raminhos é a melhor coisa de "A Vida Lá Fora", o novo programa de humor da TVI. Mas o resto deixa muito a desejar

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

★★☆☆☆

Num país com uma indústria audiovisual aceitável, António Raminhos teria uma série de comédia própria e participaria em filmes cómicos com regularidade. Não é para admirar que ele seja a melhor coisa de A Vida Lá Fora (TVI, Dom 23.30), o novo programa de humor da TVI para os tempos de pandemia. Os seus monólogos e partes gagas sobre a vida em família e a condição sofredora de marido e pai de três filhas pequenas, polvilhados de alguma misoginia (um dos ingredientes clássicos e universais da comédia, pese às harpias do feminismo patrulheiro) servem como perna bem torneada em meia de seda no formato do mesmo, que se centra na situação de confinamento doméstico e de proximidade familiar ininterrupta a que estamos actualmente submetidos.

Mesmo descontando os condicionalismos com que é feito, o resto de A Vida Lá Fora é comédia enfezada, de fazer ranger os dentes de tão pouca graça que tem. A começar pelo apresentador Marco Horácio, a prova estatística de que pelo menos um daqueles tipos que se destacam por contar umas graças e dizer umas chalaças no escritório, no café ou nos jantares de amigos e reuniões de família pode chegar a conhecer alguma projecção pública e conseguir bilhete de assinatura na televisão como outros têm camarote ao ano no São Carlos.

Mais televisão

  • Filmes

A Netflix, a HBO e os outros sites de streaming, bem como os canais de cinema codificados, não são acessíveis a todos e há ainda muita gente que não quis ou não pôde aderir. Por isso, e tal como aconteceu no mês passado, voltamos a fazer uma escolha dos filmes que podem ser vistos nos vários canais abertos do cabo, sejam generalistas, sejam inteiramente dedicados ao cinema. 

  • Filmes

Somos adeptos de passeios pela cidade, idas ao cinema e ao teatro, jantares fora, concertos e uns bons copos. Mas agora não dá. Assim como assim, até sabe bem ficar em casa agrafado à televisão. Para que não desperdice estes valiosos momentos de zapping, damos-lhe as melhores razões para ligar a televisão esta semana.

Publicidade
O novo programa de Ricardo Araújo Pereira sabe a pouco
  • Cinemas

Juntos ou avulso, os Gato Fedorento fazem muita falta na televisão, e ao humor português. Gente que Não Sabe Estar (TVI, Dom 21.30) marca o regresso do grupo em formato incompleto (Ricardo Araújo Pereira + dois), reforçado por uma mão-cheia de jovens humoristas. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade