Os 100 melhores filmes de terror de sempre: as escolhas dos peritos

Pedimos a profissionais do meio (e não só) para escolherem os melhores filmes de terror. Estas foram as suas escolhas
Publicidade

Os críticos da Time Out não se limitaram a escolher os 100 melhores filmes de terror de sempre. Pediram a actores, realizadores, argumentistas e fãs do género para partilharem connosco os seus filmes de terror de favoritos, e as suas escolhas informaram a nossa lista dos melhores filmes de terror de sempre. Em baixo encontram-se as escolhas dos notáveis panelistas, de Guillermo del Toro a Simon Pegg e Alice Cooper.

Recomendado: Os 100 melhores filmes de terror de sempre

Os 100 melhores filmes de terror de sempre: as escolhas dos peritos

Simon Pegg

Simon Pegg é o autor de banda desenhada e actor inglês que dá a cara por Spaced, Hot Fuzz – Esquadrão de Província ou Zombies Party – Uma Noite... de Morte.

 

1. Zombie: A Maldição dos Mortos-Vivos/ Dawn of the Dead (George A. Romero, 1978)

2. Veio do Outro Mundo/ The Thing (John Carpenter, 1982)

3. Um Lobisomem Americano em Londres/ An American Werewolf in London (John Landis, 1981)

4. Shining/ The Shining (Stanley Kubrick, 1980)

5. O Exorcista/ The Exorcist (William Friedkin, 1973)

6. Alien, O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

7. Suspiria (Dario Argento, 1977)

8. A Semente do Diabo/ Rosemary’s Baby (Roman Polanski, 1968)

9. Massacre no Texas/ The Texas Chain Saw Massacre (Tobe Hooper, 1974)

10. A Noiva de Frankenstein/ Bride of Frankenstein (James Whale, 1935)

Clive Barker

Clive Barker foi o ponta de lança do renascimento do terror britânico com a série de contos Books of Blood. Em 1987 estreou-se como argumentista e realizador em Fogo Maldito (Hellraiser), mas depois de O Senhor das Ilusões, em 1995, Barker abandonou a realização.

 

1. Holocausto Canibal/ Cannibal Holocaust (Ruggero Deodato, 1979)

2. O Exorcista/ The Exorcist (William Friedkin, 1973)

3. Education for Death (Clyde Geronimi, 1943)

4. Ataque de Pánico (Fede Alvarez, 2009)

5. A Serbian Film (Srdjan Spasojevic, 2010)

6. Saló ou Os 120 Dias de Sodoma/ Saló (Pier Paolo Pasolini, 1975)

7. Aquele Inverno em Veneza/ Don't Look Now (Nicolas Roeg, 1973)

8. Haute Tension – Alta Tensão/ High Tension (Alexandre Aja, 2003)

9. Olhos Sem Rosto/ Eyes Without a Face (Georges Franju, 1959)

10. Le Sang des Bêtes (Georges Franju, 1949)

Publicidade

Alice Cooper

Alice Cooper é um dos grandes nomes do rock pesado. Um senhor das trevas que, desde sempre, utilizou o imaginário do cinema de terror, quer em palco quer nas capas dos seus álbuns.

 

1. A Purificação de Salém/ Salem’s Lot (Tobe Hooper, 1979)

2. Suspiria (Dario Argento, 1976)

3. A Casa Maldita/ The Haunting (Robert Wise, 1963)

4. O Circo das Almas/ Carnival of Souls (Herk Harvey, 1962)

5. A Noite dos Mortos-Vivos/ The Evil Dead (Sam Raimi, 1981)

6. As Noites de Halloween/ Halloween (John Carpenter, 1978)

7. No Céu Tudo É Perfeito/ Eraserhead (David Lynch, 1977)

8. Alien, O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

9. 30 Dias de Escuridão/ 30 Days Of Night (David Slade, 2007)

10. A Maldição do Vale/ Silent Hill (Christopher Gans, 2006)

Roger Corman

Roger Corman é o rei da série B. Produziu mais de mil filmes de baixo orçamento de todos os géneros, mas com inclinação particular para o terror, e foi o mentor de inúmeros cineastas. É ainda um excelente argumentista e realizador.

 

1. O Gabinete do Doutor Caligari/ The Cabinet of Dr Caligari (Robert Wiene, 1920)

2. Nosferatu – O Vampiro/ Nosferatu: Eine Symphonie des Grauens (F.W. Murnau, 1922)

3. Psico/ Psycho (Alfred Hitchcock, 1960)

4. Shining/ The Shining (Stanley Kubrick, 1980)

5. Alien – O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

6. O Exorcista/ The Exorcist (William Friedkin, 1973)

7. As Diabólicas/ Les Diaboliques (Henri-Georges Clouzot, 1955)

8. A Semente do Diabo/ Rosemary’s Baby (Roman Polanski, 1968)

9. Pesadelo em Elm Street/ A Nightmare on Elm Street (Wes Craven, 1984)

10. As Noites de Halloween/ Halloween (John Carpenter, 1978)

Publicidade

Joe Dante

Joe Dante já esqueceu mais sobre cinema do que alguns de nós alguma vez saberão. O humor percorre muito do seu trabalho, desde a sátira aos filmes de lobisomens, em O Uivo da Fera, passando por Gremlins – O Pequeno Monstro, um filme de terror para toda a família.

 

1. Os Inocentes/ The Innocents (Jack Clayton, 1961)

2. O Homem Que Vendeu a Alma/ The Devil and Daniel Webster (William Dieterle, 1941)

3. A Noiva de Frankenstein/ Bride of Frankenstein (James Whale, 1935)

4. A Noite do Demónio/ Night of the Demon (Jacques Tourneur, 1957)

5. O Túmulo Vazio/ The Body Snatcher (Robert Wise, 1945)

6. O Homem Lobo/ The Wolf Man (George Waggner, 1941)

7. A Sombra do Caçador/ The Night of the Hunter (Charles Laughton, 1955)

8. Lisa and the Devil (Mario Bava, Alfredo Leone, 1974)

9. O Horror de Drácula/ Dracula (Terence Fisher, 1958)

10. Olhos Sem Rosto/ Eyes Without a Face (Georges Franju, 1959)

Frank Darabont

Frank Darabont é argumentista e realizador de adaptações de Stephen King, como Os Condenados de Shawshank, À Espera de Um Milagre ou Nevoeiro Misterioso. Foi também quem levou a série de banda desenhada The Walking Dead para a televisão.

 

1. O Exorcista/ The Exorcist (William Friedkin, 1973)

2. Alien, O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

3. Veio do Outro Mundo/ The Thing (John Carpenter, 1982)

4. A Mosca/ The Fly (David Cronenberg, 1986)

5. A Noite dos Mortos-Vivos/ Night of the Living Dead (George A. Romero, 1968)

6. A Invasão dos Violadores/ Invasion of the Body Snatchers (Philip Kaufman, 1978)

7. Frankenstein (James Whale, 1931)

8. O Silêncio dos Inocentes/ The Silence of the Lambs (Jonathan Demme, 1990)

9. Seven – 7 Pecados Mortais/ Se7en (David Fincher, 1995)

10. Dia dos Mortos/ Day of the Dead (George A. Romero, 1985)

Publicidade

Ruggero Deodato

Ruggero Deodato é o lendário realizador italiano responsável por A Armadilha e Holocausto Canibal, obra pioneira do subgénero falso documentário.

 

1. A Escada de Caracol/ The Spiral Staircase (Robert Siodmak, 1945)

2. Psico/ Psycho (Alfred Hitchcock, 1960)

3. O Silêncio dos Inocentes/ The Silence of the Lambs (Jonathan Demme, 1990)

4. Shining/ The Shining (Stanley Kubrick, 1980)

5. Carrie (Brian De Palma, 1976)

6. Os Pássaros/ The Birds (Alfred Hitchcock, 1963)

7. A Semente do Diabo/ Rosemary’s Baby (Roman Polanski, 1968)

8. O Exorcista/ The Exorcist (William Friedkin, 1973)

9. Os Outros/ The Others (Alejandro Amenábar, 2001)

10. Hostel (Eli Roth, 2005)

Robert Eggers

Robert Eggers é um realizador norte-americano cuja espantosa estreia na direcção, com A Bruxa, se tornou um grande êxito do cinema independente em 2016.

 

Sem qualquer ordem em particular:

Nosferatu, o Vampiro/ Nosferatu (F.W. Murnau, 1922)

Shining/ The Shining (Stanley Kubrick, 1980)

Possessão/ Possession (Andrzej Żuławski, 1981)

Twentynine Palms (Bruno Dumont, 2003)

Psico/ Psycho (Alfred Hitchcock, 1960)

A Pianista/ The Piano Teacher (Michael Haneke, 2001)

Os Inocentes/ The Innocents (Jack Clayton, 1961)

O Gabinete do Doutor CaligariCabinet of Dr. Caligari (Robert Wiene, 1920)

A Hora do Lobo/ Hour of the Wolf (Ingmar Bergman, 1970)

Alien, O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

Publicidade

Robin Hardy

Robin Hardy dirigiu o muito querido clássico inglês O Sacrifício, filme que vê a sua reputação aumentar ano após ano. Morreu em 2016.

 

1. Carrie (Brian De Palma, 1976)

2. Alien, O Oitavo Passageiro/ Alien (Ridley Scott, 1979)

3. Psico/ Psycho (Alfred Hitchcock, 1960)

4. Os Pássaros/ The Birds (Alfred Hitchcock, 1963)

5. A Semente do Diabo/ Rosemary’s Baby (Roman Polanski, 1968)

6. Tubarão/ Jaws (Steven Spielberg, 1975)

7. Aquele Inverno em Veneza/ Don’t Look Now (Nicolas Roeg, 1973)

8. Cães de Palha/ Straw Dogs (Sam Peckinpah, 1971)

9. As Noites de Halloween/ Halloween (John Carpenter, 1978)

10. A Hora do Lobo/ Hour of the Wolf (Ingmar Bergman, 1967)

Monte Hellman

Um produto da escola Roger Corman, Monte Hellman é o realizador de culto por detrás de Duelo no Deserto e A Estrada Não Tem Fim. Em 1989 dirigiu Noite de Silêncio, Noite Sangrenta – Parte 3, já considerado um clássico do género.

 

1. Aquele Inverno em Veneza/ Don’t Look Now (Nicolas Roeg, 1973)

2. A Terra em Perigo/ Invasion of the Body Snatchers (Don Siegel, 1956)

3. Frankenstein, o Homem que Criou o Monstro/ Frankenstein (James Whale, 1931)

4. Drácula/ Dracula (Tod Browning, 1931)

5. A Dança da Morte/ Dead of Night (Alberto Cavalcanti, Charles Crichton, Basil Dearden, Robert Hamer, 1945)

6. The Ghost Breakers (George Marshall, 1945)

7. A Múmia/ The Mummy (Karl Freund, 1932)

8. O Retrato de Dorian Gray/ The Picture of Dorian Gray (Albert Lewin, 1945)

9. Shining/ The Shining (Stanley Kubrick, 1980)

10. A Semente do Diabo/ Rosemary’s Baby (Roman Polanski, 1968)

Mostrar mais

Outros clássicos do cinema

Filmes

Clássicos de cinema para totós

Farto de não fazer ideia do que falam os cinéfilos à volta? Cansado de se perder em referências desconhecidas quando se fala de cinema? O “cinema para totós” quer resolver esse problema no melhor espírito de serviço público. Ora atente em cada uma destas dez lições cheias de clássicos de cinema.

Filmes

50 dos melhores filmes clássicos de sempre

Comédias e westerns, policiais e melodramas, ficção científica e fantástico, sem esquecer o musical, fazem parte desta lista de melhores filmes clássicos. Nela encontramos obras de realizadores como Buster Keaton, Fritz Lang, Ingmar Bergman, John Ford, Howard Hawks, Fellini, Truffaut, Godard, Luchino Visconti ou Martin Scorsese, entre muitos, muitos outros.   

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com