Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores filmes do estúdio da Ovelha Choné
Best animation movies: Chicken Run

Os melhores filmes do estúdio da Ovelha Choné

Na semana em que se estreia "A Ovelha Choné-O Filme: A Quinta Contra-Ataca", seleccionámos os melhores filmes da Aardman Animations

Por Eurico de Barros
Publicidade

Fundado em 1972 em Bristol, na Inglaterra, por Peter Lord e David Sproxton, a Aardman Animations é a "casa" de personagens consagradas do cinema de animação como Wallace e Gromit ou a Ovelha Choné, cuja segunda longa-metragem, A Quinta Contra-Ataca, chega aos cinemas portugueses esta quinta-feira. Trabalhando para a televisao e para o cinema, e especializada na animação de volumes fotograma a fotograma ("stop-motion"), embora recorra também aos efeitos digitais nalguns filmes, a Aardman já ganhou vários Óscares, entre muitos outros prémios prestigiados da animação, e é responsável por clássicos como A Fuga das Galinhas.

Recomendado: Os piores e os melhores filmes da Disney

Os melhores filmes do estúdio da Ovelha Choné

‘Creature Comforts’, de Nick Park (1989)

As coisas começaram a correr muito bem para a Aardman com esta série de filmezinhos em que uma banda sonora onde várias pessoas falam sobre as suas casas é posta nas bocas de vários animais animados, que parecem estar assim a ser entrevistados sobre as suas condições de vida. Ganhou um Óscar (o primeiro de vários para a Aardman) e foi usado numa célebre campanha publicitária da electricidade e do gás estatais na Grã-Bretanha.

‘Dia de Folga’, de Nick Park (1989)

O primeiro filme da dupla Wallace e Gromit é uma pequena jóia de animação fotograma a fotograma, e de comédia surreal. Ao descobrir que não há queijo em casa para acompanhar as bolachas de água e sal, Wallace decide ir até à lua com Gromit, porque ela é feita de queijo, como todos sabemos. E o inventor e o seu fiel cão não precisam para nada da NASA para a viagem.
Publicidade

‘As Calças Erradas’, de Nick Park (1993)

Só mesmo num filme de Wallace e Gromit é que aceitar um pinguim como hóspede em casa é uma coisa perfeitamente normal. E o pinguim em questão revela-se um dos mais hilariantes vilões de toda a história do cinema de animação, já que tem debaixo de olho uma das mirabolantes invenções de Wallace, saída de uma fita de ficção científica retrofuturista: calças robóticas.

‘Wallace e Gromit: No Fio da Navalha’, de Nick Park (1995)

O amor entra de sopetão em casa de Wallace e Gromit, mas o objecto das paixões daquele não é flor que se cheire, o mesmo sucedendo à sua mascote canina. Wallace vai ficar com a cabeça em água, enquanto que Gromit é vítima de uma conspiração envolvendo ovelhas e acaba preso. A lã é um importante elemento da história, e o realizador Nick Park deleita-se mais uma vez no seu gosto pelos pormenores - e pelas perseguições excêntricas.
Publicidade

‘A Fuga das Galinhas’, de Peter Lord e Nick Park (2000)

Feita pela Aardman em associação com a DreamWorks, esta longa-metragem resume-se numa frase: A Grande Evasão numa versão com galinhas. Mel Gibson dá voz ao galarote que vai ajudar a galinha Ginger (Julia Sawalha) e as suas amigas a evadirem-se da quinta onde os seus cruéis proprietários as exploram. Park e Lord conseguem humanizar os animais nesta obra-prima de comédia slapstick animada. É o filme de animação de volumes mais lucrativo de sempre.

‘Wallace e Gromit: A Maldição do Coelhomem’, de Nick Park e Steve Box (2005)

Além do indispensável Peter Sallis (infelizmente falecido em 2017) como Wallace, esta primeira – e genial - longa-metragem da dupla conta com as vozes de Ralph Fiennes e Helena Bonham Carter. A história homenageia (e parodia) os velhos filmes de terror da Hammer e envolve um suposto monstro que anda a devastar as hortas da vila de Wallace e Gromit, e ameaça a realização do tradicional Concurso de Legumes Gigantes.
Publicidade

‘A Ovelha Choné-O Filme’, de Mark Burton e Richard Starzark (2015)

Nascida na televisão, tal como Wallace e Gromit, a Ovelha Choné teve aqui a sua passagem para o cinema. E foi uma estreia triunfal. O fazendeiro adormece numa rulote, vai parar à cidade e perde a memória. Choné, o cão Bitzer e o resto do rebanho vão resgatá-lo, enquanto os porcos aproveitam, tomam o poder na quinta e fazem trinta por uma linha. Comédia aos molhos, criatividade em jacto contínuo e uma mestria técnica única.

‘A Idade da Pedra’, de Nick Park (2018)

O futebol foi inventado na Idade da Pedra, postula Nick Park de forma muito convincente nesta animação onde coexistem trogloditas, homens medievais, patos gigantes, javalis que tocam harpa e alinham como guarda-redes e muito jogo (mais ou menos) bonito. Mais um filme desopilante da Aardman, combinando comédia absurda, humor anacrónico, trocadilhos inatacáveis, partes gagas à maneira do cinema mudo e a consabida excelência da animação.

À procura de filmes para toda a família?

Os melhores filmes para (re)ver em família

Miúdos

Estes filmes não são para crianças. São para famílias inteiras. Pequenas ou numerosas, jovens ou envelhecidas. Há filmes para todos os gostos e muitas décadas: do "fabuloso" technicolor de O Feiticeiro de Oz à recortada animação de Coco, passando por clássicos como Música No Coração ou Sozinho Em Casa. Não vai arrepender-se se optar por filmes mais antigos. Mesmo se isso significar aventurar-se por ficção-científica que já perdeu actualidade, mas não perdeu o pé no que importa: uma boa história.

Vingadores Guerra do Infinito
©Marvel Studios

Os piores e os melhores filmes da Marvel

Filmes

O universo cinematográfico da Marvel começou a ganhar forma em 2008, com o Homem de Ferro de Jon Favreau. E passados mais de dez anos encontra-se em grande, com filmes como Black Panther, de Ryan Coogler, a ganharem Óscares. Mas não foi fácil chegar aqui. Sabendo que nos estamos a pôr a jeito das caixas de comentários, elencámos os 21 capítulos desta narrativa épica estreados até à data. Eis os piores e os melhores filmes da Marvel.

Publicidade

Os filmes de animação que não pode perder na Netflix

Filmes

O cinema de animação não é uma criancice. E mesmo aquele que é para crianças nunca é apenas para crianças. Os filmes de desenhos animados há muito que se tornaram um dos géneros mais populares em todo o mundo, onde trabalham algumas das melhores mentes criativas do cinema actual, e onde a inspiração cómica, um registo habitual, é por muitas vezes genial. Conheça alguns dos melhores filmes de animação disponíveis no Netflix Portugal.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade