Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os filmes de animação na Netflix que não pode perder
Filme, Cinema, A Viagem de Chihiro (2001)
Foto: Studio Ghibli

Os filmes de animação na Netflix que não pode perder

Para miúdos e graúdos, estes são dos melhores filmes de animação na Netflix. A não perder.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Há muitos filmes para crianças na Netflix, mas o cinema de animação não é apenas para os miúdos. É, aliás, um dos géneros mais populares em todo o mundo, onde trabalham algumas das mentes mais criativas e onde a inspiração cómica, um registo habitual, é muitas vezes genial. Apesar de haver carências óbvias no catálogo da Netflix em Portugal, a selecção destaca-se pela positiva. Estão lá muitos filmes da Dreamworks (mas nenhum da Disney) que vão fazer a delícia dos petizes, algumas produções independentes e uma selecção de filmes de animação japoneses, incluindo o clássico Akira, de Katsuhiro Otomo, e todas as obras do Studio Ghibli.

Recomendado: Os piores e os melhores filmes da Disney

 

Os filmes de animação que não pode perder na Netflix

1. Akira (1988)

O mais celebrado anime produzido fora dos Estúdios Ghibli começa com uma aparente explosão nuclear, em Tóquio, termina com um Big Bang e pouco deixa para o meio do enredo. Enredo, aliás, demasiado elaborado e complexo para ser aqui resumido, o que não impede de referir que nele se incluem gangues de motociclistas e mutantes à solta por um Japão pós-apocalíptico. É um filme ilustrativo das consequências que experiências militares sem controlo podem provocar na humanidade, mantendo-se ao mesmo tempo assustador e plausível mesmo nos seus mais desembestados momentos.

2. A Viagem de Chihiro (2001)

Distinguida com o Urso de Ouro no Festival de Berlim e com o Óscar de Melhor Filme de Animação, esta produção do Studio Ghibli, assinada pelo mestre japonês Hayao Miyazaki, é uma referência do cinema de animação e de fantasia. Conta a história de uma rapariga de dez anos, sozinha num mundo estranho, tão influenciado pelo folclore japonês como pelo terror ecológico contemporâneo.

Publicidade

3. O Gang dos Tubarões (2004)

Dos criadores de Shrek, com as vozes de Will Smith, Angelina Jolie, Renée Zellweger e Robert De Niro, este sucesso de bilheteira, nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação, mostra como um pequeno peixe com grandes aspirações e um tubarão branco com um segredo surpreendente criam uma amizade improvável. Na versão portuguesa, o filme conta com as vozes de Rui Unas e Nicolau Breyner.

4. Madagáscar (2005)

Os animais do jardim zoológico de Central Park são bem tratados e levam uma vida boa, dentro dos possíveis. Porém, os bichos não foram feitos para viver em cativeiro e, certo dia, um grupo foge do zoo e vai parar a Madagáscar. O que não se revela tão bom como estavam à espera, neste filme de Eric Darnell e Tom McGrath, com um elenco vocal de luxo que, na versão original, inclui Ben Stiller, Chris Rock, Sacha Baron Cohen ou Andy Richter. Em Portugal também não nos podemos queixar: temos Bruno Nogueira e os Gato Fedorento. As continuações também se encontram na Netflix.

Publicidade

5. Wallace & Gromit A Maldição do Coelhomem (2005)

A primeira longa-metragem de Wallace e o seu cão Gromit, as míticas personagens dos estúdios Aardman, conta com ilustres no elenco de voz, como Helena Bonham Carter e Ralph Fiennes, na versão original, ou Nuno Markl, em Portugal. Com realização de Steve Box e Nick Park, esta produção anglo-americana levou para casa o Óscar num ano em que também estavam apontados desenhos animados como Noiva Cadáver (de Tim Burton) e O Castelo Andante (de Hayao Miyazaki). O que diz muito sobre o seu real valor.

6. A História de Uma Abelha (2007)

Barry Bee Benson não é uma abelha qualquer. Além de ser obra de Jerry Seinfeld (na versão portuguesa, a voz é de Nuno Markl), é especialista em espalhar “zunzuns” e recusa-se a aceitar as limitações sobre o que uma abelha pode ou não fazer. Quando termina os estudos, Barry não aceita que a produção de mel seja a única opção para o seu futuro. Tendo-se aventurado fora da colmeia, a vida de Barry é salva por Vanessa, uma florista de Nova Iorque.

Publicidade

7. O Panda do Kung Fu (2008)

Porque a vida também é feita de animais fofinhos, lutas muito vagamente orientais e piadas em rajada. Dentro do género, o filme de Mark Osborne e John Stevenson continua a ser imbatível. A história é de um panda gordo e preguiçoso, Po, que por um daqueles acasos do destino e das comédias de animação se vê no lugar de um mestre do Kung Fu, o grande Dragão Guerreiro, e fica com o futuro de uma comunidade inteira nas suas patas. Seria para um público mais adulto um prazer culpado se não fosse tudo tão divertido. O Netflix tem também disponível a continuação, mas o original é o melhor.

8. Como Treinares o Teu Dragão (2010)

Sendo filho de um líder viking, o tímido Hiccup Horrendous Haddock III enfrenta um rito de passagem: tem de matar um dragão para provar a coragem como guerreiro. Realizado por Dean DeBlois (Mulan e Atlântida: O Continente Perdido) e Chris Sanders, a história é livremente inspirada na literatura fantástica de Cressida Cowell e já vai no terceiro filme. O original, estreado em 2010, foi nomeado para Óscar de Melhor Filme de Animação e de Melhor Banda Sonora e venceu dez prémios Annie (criado pela divisão de Los Angeles da Associação Internacional de Filmes de Animação), incluindo o de Melhor Filme de Animação.

Publicidade

9. A Origem dos Guardiões (2012)

Quando o espírito maligno Pitch lança um ataque à Terra, os Guardiões – compostos pelo Pai Natal, o Coelho da Páscoa, a Fada dos Dentes e outros ilustres do imaginário colectivo – unem-se para proteger a inocência das crianças por todo o mundo. Chris Pine, Alec Baldwin, Jude Law, Hugh Jackman ou Isla Fisher são alguns dos actores que emprestam a voz às personagens desta produção da Dreamworks nomeada para Melhor Filme de Animação nos Globos de Ouro norte-americanos.

10. A Ganha-Pão (2017)

Realizado por Nora Twomey e produzido por Angelina Jolie, este filme baseado na trilogia literária infanto-juvenil de Deborah Ellis conta a história de Parvana. Uma corajosa menina afegã de 11 anos, que, quando o pai é preso, se disfarça de rapaz e aceita trabalhos estranhos para sustentar a sua família. Nomeado para Melhor Animação nos Óscares e nos Globos de Ouro de 2018 e premiado em vários festivais de cinema, o filme conta com Saara Chaudry, Soma Bhatia e Ali Badshah no elenco original.

Publicidade

11. Klaus: A Origem do Pai Natal (2019)

A primeiro longa-metragem de animação original da Netflix é uma fábula que pretende reimaginar a origem do Pai Natal. O filme foi realizado pelo espanhol Sergio Pablos (Gru – O Maldisposto), com Carlos Martínez López, a partir de um argumento de Jim Mahoney e Zach Lewis, e tem nomes como Jason Schwartzman, Rashida Jones ou J.K. Simmons no elenco. Em Portugal, são César Mourão, Mia Rose e Luís Mascarenhas que fazem as principais vozes – mas o bom da Netflix é que quem quiser pode antes ouvir a versão original.

Mais Netflix

As melhores séries para ver na Netflix

Filmes

O catálogo da Netflix, em Portugal, tem algumas falhas. Isso é notório sobretudo nos filmes, mas também nas séries. Só é possível colmatar esse problema devido a umas quantas parcerias estratégicas e ao facto de algumas das melhores produções do momento serem originais do serviço de streaming. O que é inegável é que, com uma ou outra excepção de peso, como Os Malucos do Circo dos Monty Python, a maior parte das séries disponíveis na Netflix foi feita neste século. 

A Irmandade
Netflix

Oito conteúdos em português que tem de ver na Netflix

Filmes

A ideia, inicialmente, era fazer uma lista com os conteúdos portugueses disponíveis na Netflix, mas rapidamente se percebeu que a oferta continua a ser muito limitada. E a situação não deve melhorar muito nos próximos tempos. Assim sendo, dizemos-lhe antes o que vale a pena ver na língua de Camões, seja feito por cá ou do lado de lá do Atlântico.

Publicidade

Dez filmes para ver em família na Netflix

Filmes

Estes filmes não são só para crianças. São mesmo para toda a família. Seja pequena ou numerosa, qualquer unidade familiar pode passar um bocado a ver (ou rever) estes dez títulos obrigatórios para filhos, pais e até avós. Há desde produções animadas da Disney e da Pixar a clássicos dos anos 80, passando por filmes de super-heróis. É só escolher um destes filmes para a família na Netflix.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade