A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
immigration nation
NetflixImmigration Nation

Cinco séries documentais para ver na Netflix

A Netflix aposta, cada vez mais, em minisséries e séries documentais. Eis as melhores.

https://d32dbz94xv1iru.cloudfront.net/customer_photos/14d3bbef-59cc-4753-a960-2f64c64804b1.jpg
Escrito por
Sebastião Almeida
Publicidade

Há cada vez mais e melhores séries documentais na Netflix. E muitas são mesmo grandes produções que prendem qualquer um ao ecrã. O serviço de streaming tornou-se perito em contar histórias reais, e muitas vezes desconhecidas do grande público, que depois se tornam virais. É o caso das histórias de Tiger King, o extravagante coleccionador de animais selvagens que acaba na prisão, ou de Bhagwan Rajneesh, guru indiano que nos anos 1980 criou um culto no Oregon. Passámos os olhos pelo catálogo da gigante do streaming e escolhemos algumas das séries e minisséries documentais mais impactantes dos últimos anos.

Recomendado: Documentários da Netflix que não pode perder

Cinco séries documentais para ver na Netflix

Tiger King: Morte Caos e Loucura

Esta série documental da Netflix, que rapidamente se tornou num fenómeno planetário, mergulha no submundo da criação e venda de espécies protegidas na América, seguindo personagens como o autoproclamado Tiger King, um extravagante coleccionador de animais selvagens, com dois maridos e mais de 200 tigres. Em 2017, foi condenado por tentar assassinar a rival e CEO da Big Cat Rescue, Carole Baskin.

The Last Dance

A série de dez episódios centra-se na temporada 1997-98 da equipa de basquete Chicago Bulls, uma das melhores e mais profícuas da história, à medida que esta se aproxima de conquistar o sexto campeonato da NBA em oito anos. Fazendo uso de imagens nunca antes vistas, captadas por uma equipa de filmagem que os acompanhou durante toda a temporada, os espectadores têm um vislumbre dos bastidores do pináculo da dinastia de nomes como Michael Jordan, Scottie Pippen e Dennis Rodman.

Publicidade

Immigration Nation

É um documentário em seis partes que explora a tensão que se vive na fronteira mexicana com os Estados Unidos. Os realizadores Christina Clusiau e Saul Schwarz dão a conhecer, de perto, como os agentes do serviço de fronteiras americano actuam no dia-a-dia. As equipas de filmagem passaram três anos, entre 2017 e 2020, com o ICE (Immigration and Customs Enforcement) tendo acesso sem precedentes às operações realizadas durante o mandato presidencial de Donald Trump. Este trabalho de investigação jornalística mostra um grupo de seres humanos que sente o peso da missão que lhe foi incumbida e quão cruéis são as decisões que tomam e como afectam a vida de milhares de pessoas.

Wild Wild Country

Nos anos 1980, Bhagwan Shree Rajneesh criou um culto que depressa fez manchetes nos Estados Unidos por alguns dos membros estarem alegadamente envolvidos numa tentativa de assassinato político e de terrorismo biológico. Neste documentário em seis partes, Maclain e Chapman Way recorrem a material de arquivo para ilustrarem como o culto do guru indiano se tornou violento depois dos habitantes da pequena localidade de Antelope, no Oregon, se mostrarem descontentes com a presença do que pensavam ser um culto sexual no território. A batalha começou por ser jurídica, mas depressa escalou para níveis alarmantes, com a secretária de Rajneesh, Sheela, a orquestrar um ataque biológico e uma tentativa de assassinato.

Publicidade

Diagnosis

Lisa Sanders é uma médica e professora de Medicina, que escreve uma crónica sobre doenças raras, persistentes ou problemáticas para o The New York Times desde 2002. A Netflix e este prestigiado jornal nova-iorquino associaram-se para a produção desta série documental onde Sanders diagnostica os males de uma selecção de doentes que são leitores daquele título, e propõe soluções para o seu tratamento.

Mais para ver na Netflix

  • Filmes

A ideia, inicialmente, era fazer uma lista com os conteúdos portugueses disponíveis na Netflix, mas rapidamente se percebeu que a oferta continua a ser inexistente. E a situação não deve melhorar muito nos próximos tempos, embora não faltem promessas de que a seu tempo as produções portuguesas cheguem ao serviço. Assim sendo, dizemos-lhe antes o que vale a pena ver na língua de Camões, do lado de lá do Atlântico. 

  • Filmes

Era quase impossível encontrar melhor timing para lhe darmos conteúdo deste. Sim, deste que requer pouco mais do que agarrar no comando, sentar-se ou deitar-se, ajeitar as almofadas, escolher o conteúdo e carregar. Fácil ao nível do exercício físico, talvez não tanto ao do psicológico. É que são 22 filmes originais Netflix, o que quer dizer que há muita coisa à qual deitar o olho e, depois de começar, dificilmente vai querer voltar atrás.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade