A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
The Lost Symbol
DRThe Lost Symbol

‘The Lost Symbol’ é de ficarmos a deitar símbolos pelos ouvidos

A série da TVCine Action, baseada no bestseller de Dan Brown, é um longo e frenético rally paper com decifrações simbológicas em jorro contínuo.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

★☆☆☆☆

Não é que Tom Hanks seja a melhor das escolhas para interpretar Robert Langdon, o professor de simbologia e herói dos livros de Dan Brown. Mas Ashley Zukerman, que o personifica na série The Lost Symbol (TVCine Action), baseada no bestseller do mesmo título, é um actor de uma tal sensaboria e tão fraca presença, que até sentimos a falta dele. Do elenco aos valores da produção, passando pela história laboriosamente retorcida, The Lost Symbol parece uma versão de série B, remediada e atabalhoada, dos três filmes que já foram rodados sobre livros de Brown. Desta feita, o professor Peter Solomon, mentor de Robert Langdon, é raptado, e este é envolvido num enredo que tem a ver com um mítico portal que dará acesso ao Inferno e está directamente relacionado – adivinharam! – com a Maçonaria. Dan Brown escreve com um formulário e, tal como os filmes, The Lost Symbol é um longo e frenético rally paper com decifrações simbológicas em jorro contínuo, e os dedos das duas mãos não chegam para contar as implausibilidades (parece não haver nem câmaras de vigilância nem seguranças na Biblioteca do Congresso em Washington, por onde as personagens se passeiam calmamente, e onde até passam a noite sem que ninguém os veja). É de ficarmos a deitar símbolos pelos ouvidos.

Mais críticas de televisão

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade