Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right ‘The Third Day’, “terror pagão” de alto nível
Televisão, Séries, The Third Day, Jude Law
©DR The Third Day

‘The Third Day’, “terror pagão” de alto nível

Jude Law e Naomie Harris lideram um grupo de actores inatacáveis na nova minissérie da HBO, sobre os nativos de uma misteriosa ilha inglesa.

Por Eurico de Barros
Publicidade

★★★★

Há um subgénero do terror no cinema e na televisão conhecido como “terror pagão”, que tem como filme-matriz o lendário The Wicker Man, de Robin Hardy (1973). Uma pessoa, ou um pequeno grupo, chega a uma comunidade remota e fechada, e descobre que os seus membros pertencem a um ancestral culto pagão, cujas normas e rituais ainda respeitam e praticam. Depois de em 2019 o cinema nos ter dado Midsommar – O Ritual de Ari Aster, temos agora a minissérie inglesa The Third Day (HBO). Três dos episódios passam-se no Verão, com Jude Law no papel de um homem que vai parar a Osea, uma ilhazinha com 93 habitantes, uma estranha origem e estranhas tradições; os outros três decorrem no Inverno, na mesma ilha, e os visitantes são uma mulher (Naomie Harris) e as duas filhas.

The Third Day adere de corpo, alma, ambientes, ideário narrativo e identidade visual aos mandamentos do “terror pagão”. E sem introduzir quaisquer novidades, fá-lo com uma história firmemente estruturada e absorvente como mata-borrão, muito sentido da construção de atmosferas incómodas e das sugestões do sobrenatural num cenário aparentemente inofensivo e bucólico, mais um grupo de actores inatacáveis, que inclui ainda Paddy Considine, Emily Watson e Katherine Waterston. Marca alto no medidor de arrepios.

Mais que ver

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade