Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As 20 melhores séries na Amazon Prime Video
The Americans
DR The Americans

As 20 melhores séries na Amazon Prime Video

O catálogo dos vários serviços de streaming é cada vez mais vasto e variado. Estas são as melhores séries na Amazon Prime Video.

Por Sebastião Almeida e Tiago Neto
Publicidade

O serviço Amazon Prime é um negócio imbatível, porque inclui muitas e diferentes coisas, desde entregas gratuitas de produtos comprados na loja online até um catálogo de canções, livros, filmes e séries em streaming, entre outras vantagens. Mas nas linhas que se seguem vamos concentrar-nos no Prime Video, e nas suas melhores séries. No cardápio, há uns quantos clássicos para rever, mas também títulos mais recentes e conteúdos originais que merecem o nosso tempo. Há cada vez mais séries por onde escolher. Estas 20 valem mesmo a pena.

Recomendado: As séries originais que tem de ver na Amazon Prime

As 20 melhores séries na Amazon Prime Video

American Gods

Na América contemporânea, poucos perdem tempo a pensar em (e menos ainda a temer e rezar a) Odin, Anansi, Czernobog, os deuses outrora venerados pelos homens e mulheres que desembarcavam no continente. Foram substituídos, no imaginário popular, pelos novos deuses da globalização, da tecnologia, dos media. Mas os velhos deuses recusam-se a desaparecer. Foi com estas linhas que Neil Gaiman escreveu o romance American Gods, em 2001, e é com elas que se continua a escrever esta adaptação televisiva que já vai na terceira temporada.

Downton Abbey

É a mais memorável e premiada série histórica feita na última década. Criada por Julian Fellowes, também o principal argumentista, Downton Abbey retrata o início do século XX (concretamente, o período entre 1912 e 1926) pelos olhos da aristocrática família Crawley e dos seus criados. O desastre do Titanic, a I Guerra Mundial, o surto de gripe espanhola, a luta pela independência irlandesa, entre outros acontecimentos marcantes, sucedem-se à medida que acompanhamos as vidas dos personagens.

Publicidade

Fleabag

Considerada uma das melhores séries originais da Amazon, a criação de Phoebe Walker-Bridge começou bem, mas tornou-se ainda melhor na segunda temporada. Venceu vários prémios Emmy e o título ilustra bem o que ali é narrado: uma mulher à procura de amor e estabilidade numa vida, por vezes, atribulada, que vai saltando de homem em homem. Tem tudo para ser a típica comédia, mas é muito mais do que isso.

Good Omens

Escrito por Neil Gaiman e Terry Pratchett em 1990, o livro de fantasia Good Omens chegou à plataforma de streaming em 2019, com o próprio Neil Gaiman como um dos showrunners. Ambientada no ano de 2018, a minissérie de seis episódios segue o demónio Crowley (David Tennant) e o anjo Aziraphale (Michael Sheen). Juntos, numa aliança improvável, vão tentar impedir o apocalipse, procurando impedir a vinda do anticristo e com ele a batalha final entre o Céu e o Inferno. Tudo porque estão habituados às suas vidas confortáveis em Inglaterra.

Publicidade

Into The Badlands

Nasceu como uma série para um nicho e talvez por isso não tenha durado mais. O cancelamento por parte do AMC, no entanto, não retira qualidade a Into the Badlands, uma história de artes marciais passada num futuro pós-apocalíptico que nos chegou pela produtora de Quentin Tarantino e com equipas de O Tigre e o Dragão e Kill Bill. Foi feita por gente que sabe do assunto e com um grande investimento por parte do AMC, que via na série o sucessor de The Walking Dead. Há três temporadas para ver.

Parks And Recreation

Criada por Greg Daniels e Michael Schur, com Amy Poehler à frente de um elenco que inclui também Aziz Ansari, Rashida Jones, Nick Offerman, Aubrey Plaza e Chris Pratt, entre outros, Parks and Recreation é uma das melhores sitcoms americanas do século XXI. Uma sátira política formalmente inspirada em The Office, mas centrada nos desafios e elementos ridículos da administração política local, com uma enorme empatia e sem nunca ceder ao cinismo. 

Publicidade

Homecoming

A história começa com Heidi Bergman (Julia Roberts), que trabalha na Homecoming, uma instalação que ajuda os soldados a fazer a transição para a vida civil. Entretanto, Bergman decide sair, mas vários anos depois o Departamento de Defesa quer saber o porquê. É nessa altura que Heidi percebe que há toda uma outra história por trás da que ela achava ser verdade. Depois de terminada a temporada de estreia, a série retorna para a segunda vaga já sem Julia Roberts – que passou a produtora executiva. Agora, temos a cantora e actriz Janelle Monáe em destaque e uma nova história, com novos personagens. Mantém-se, no entanto, o mesmo universo da primeira temporada, em que ainda existe a instalação Homecoming, administrada pelo Grupo Geist. 

Mad Men

É uma das melhores produções televisivas dos últimos anos. Criada por Matthew Weiner e transmitida pela primeira vez entre 2007 e 2015 na AMC, Mad Men acompanha a vida pessoal e profissional dos trabalhadores de uma grande agência de publicidade nova-iorquina. E acompanha, também, a maneira como os Estados Unidos, a sua cultura e os seus valores, foram mudando e evoluindo ao longo da década de 1960.

Publicidade

Marvelous Mrs. Maisel

Anos 1950, Nova Iorque. Mrs. Maisel vive a vida perfeita até que descobre que o seu marido a trai com a secretária. Clássico, não é? Midge Maisel (Rachel Brosnahan) acaba um dia num bar, desgostosa e consideravelmente intoxicada, sendo levada pela polícia. O que ela não sabe é que momentos antes protagoniza um excelente espectáculo de stand-up enquanto se queixa da vida. A partir dessa noite, Mrs. Maisel passa a esconder a faceta de comediante da família e do seu ex-marido, ao mesmo tempo que se debate com episódios de sexismo, audiências amargas e competição feroz no circuito do humor nova-iorquino. Inspirada subtilmente na carreira da comediante Joan Rivers, a série com três temporadas é um dos maiores trunfos da Amazon. Prova disso são os prémios que tem arrecadado. 

Mr. Robot

Chegou à televisão em 2015 e arrebatou a crítica com uma excelente primeira temporada. Elliot Alderson (Rami Malek), um jovem programador com um distúrbio de ansiedade, é recrutado para integrar um grupo de hackers anarquistas intitulado Fsociety. Tudo o que acontece em seguida pode ou não ser verdade. A lembrar um Fight Club (1999) feito para a televisão, as restantes temporadas não conquistaram a crítica de forma tão unânime. Mas Sam Esmail, criador da série, revolucionou o panorama da televisão com um enredo complexo e uma criatividade técnica que não se tinha visto até então. 

Publicidade

Sneaky Pete

A série criada por David Shore (House) e Bryan Cranston (Breaking Bad), que também tem um papel de vilão, conta a história de Marius Josipovic (Giovanni Ribisi), um ex-condenado que, quando posto em liberdade, assume a identidade do seu antigo companheiro de cela, Pete Murphy (Ethan Embry). Marius é aceite pela família de Pete, que não o vê desde pequeno, e entra no negócio de família, mas o seu verdadeiro objectivo passa por roubar muito dinheiro à família adoptiva para se conseguir livrar da dívida avultada que tem para com um gangster sem escrúpulos.

Sons of Anarchy

A história começa com Jax, Clay (Ron Perlman) e quatro dos seus irmãos a saírem em liberdade condicional após 14 meses na prisão. Mas enquanto os seus companheiros do Sons of Anarchy Motorcycle Club Redwood Original (SAMCRO) os recebem de braços abertos, os rapazes vão descobrir que nem tudo está como era. Esta série vencedora de um Globo de Ouro é uma experiência imersiva, repleta de crime e violência.

Publicidade

Star Trek: Picard

É uma das novas séries de Star Trek disponíveis no serviço de streaming da Amazon, a par da comédia animada Star Trek: Lower Decks. O protagonista, como o nome indica, é Jean-Luc Picard (Patrick Stewart), o comandante da Enterprise em Star Trek: A Geração Seguinte, que reencontramos perto do fim da sua vida, assombrado pela destruição do planeta Romulus e pela morte de Data em Star Trek: Nemesis. A primeira temporada foi para o ar em 2020, e a segunda deve estrear-se em 2022.

The Man in The High Castle

O livro de Philip K. Dick deu origem a um dos mais aclamados conteúdos originais da Amazon Prime. Estreou-se em 2015 e chegou a Portugal um ano depois, altura em que o serviço ficou disponível no nosso país. Ridley Scott é um dos produtores da série que nos transporta para um mundo em que, no pós-Segunda Guerra, em 1962, a Alemanha nazi e o Japão controlam o território norte-americano. Quando a irmã de Juliana Crain (Alexa Davalos) é assassinada, ‘Jules’ dá por si a juntar-se à Resistência Americana. A maior esperança da resistência são filmes que mostram uma aparente realidade alternativa em que os Estados Unidos e os Aliados venceram a guerra. O Homem do Castelo Alto, como é conhecido no submundo que luta contra os ocupantes, é o responsável por estes vídeos que são encarados como propaganda mas, na verdade, podem ser muito mais que isso. 

Publicidade

The Americans

É considerada uma das melhores séries sobre o período da Guerra Fria e está disponível, na íntegra, na Amazon Prime Video. A acção passa-se nos anos 1980, na capital norte-americana, Washington D.C. É lá que Matthew Rhys e Keri Russell dão vida a um casal americano aparentemente normal. Na verdade, são uma dupla de espiões russos que durante toda a vida foi treinada para se fazer passar por cidadãos americanos exemplares. Ao longo de seis temporadas, vamos assistindo às transformações que ocorrem no mundo, à luta pelo poder entre as duas maiores potências mundiais, e ao jogo de mentiras e ilusões que mantêm para não serem descobertos. Tudo isto enquanto tentam ser uma família funcional e cujos filhos não suspeitam de nada.

The Boys

Estreou-se em 2019 e é uma das produções originais mais interessantes da Amazon, baseada nos comics de Garth Ennis e Darick Robertson que satirizam a cultura de super-heróis. Billy Butcher (Karl Urban) é um tipo dedicado a destruir o grupo de super-heróis mais famoso do mundo, conhecido como Os Sete. Esta comédia negra levanta uma questão pertinente: e se os super-heróis fossem sociopatas? Há duas temporadas para ver.

Publicidade

The Expanse

Depois de três temporadas produzidas pelo SyFy, The Expanse renasceu na Amazon Prime Video. Baseada nos livros homónimos de Daniel Abraham e Ty Franck, que escrevem sob o pseudónimo de James S. A. Corey, a premiada série de ficção científica, com alguns laivos de policial, passa-se num futuro em que o Sistema Solar já foi colonizado pela humanidade e os vários planetas, em guerra entre si, disputam uma poderosa (e perigosa) tecnologia alienígena.

The Office

Da mente de Ricky Gervais mas adaptado ao lado de lá do Atlântico, The Office segue o quotidiano dos trabalhadores de uma empresa de papel com câmaras que os acompanham em formato documentário. Na equipa estão Michael Scott (Steve Carell), o chefe, que não é muito inteligente ou engraçado; Dwight Schrute (Rainn Wilson), um vendedor que leva o seu trabalho muito, muito, muito a sério; Jim Halpert (John Krasinski), um vendedor que é o brincalhão do escritório. E Pam Beesly (Jenna Fischer), a recepcionista que está noiva, mas que também é a paixão de outra pessoa no escritório. Com estes personagens é comédia garantida.

Publicidade

Transparent

Mort Pfefferman (Jeffrey Tambor) decide assumir a sua verdadeira identidade e iniciar a transição de homem para mulher. Maura, como quer ser tratada, procura então apoio na família e amigos, mas nem sempre isso acontece. E à medida que a série evolui, os segredos dela e dos seus filhos vão sendo descobertos. Mais do que o processo de transição da protagonista, o que Transparent mostra é a convivência de uma família disfuncional de Los Angeles com problemas de relacionamento e como os seus segredos os afectam. 

Undone

Criado por Kate Purdy e Raphael Bob-Waksberg (BoJack Horseman), Undone é uma série animada sobre uma jovem mulher que tenta desvendar o seu passado e descobrir como o seu pai foi morto. Rosa Salazar é Alma Winograd-Diaz, que é transposta para o pequeno-ecrã em desenho. A jovem leva a sua vida mundana, até que um acidente quase fatal lhe provoca visões do seu falecido pai. Nestas aparições, o pai convence-a a viajar no tempo na esperança de que consiga alterar o curso dos acontecimentos e evitar a sua morte. Tudo isto provoca alterações na suas relações e faz com que os que são mais próximos dela questionem o seu bem-estar mental. 

Mais séries e filmes para ver

Televisão, Séries, Aventura, Drama, O Falcão e o Soldado do Inverno
©David Lee

As melhores séries do momento

Filmes

No último ano, com as limitações de movimentação, os devoradores profissionais de temporadas tiveram muito que fazer e isso sentiu-se; "já viste esta série?", "viste aquele episódio?" e "estou à espera para que saia a série toda" devem ter sido as frases que mais fomos ouvindo. Se já não sabe para onde se virar, descubra as melhores séries do momento.

'Gambito de dama'
Foto: Netflix

As melhores séries na Netflix

Filmes

Chegou timidamente aos nossos ecrãs mas hoje seria difícil imaginarmo-nos sem ela. Entre conteúdos originais de grande qualidade e outros que foram aproveitados (ou mesmo ressuscitados), a Netflix parece não querer abrandar no número de entretenimento disponibilizado e está, continuamente, a trazer-nos apostas dignas de binge watching. Estas são as melhores séries para ver na Netflix.

Publicidade

As séries da HBO que tem de ver

Filmes

Desde que chegou a HBO (para não falar nos outros serviços de streaming que apareceram entretanto) ficou ainda mais complicado gerir a agenda – e não falamos apenas da vida social, mas do calendário de estreias de séries. A pensar nisso, fizemos-lhe uma selecção das séries na HBO que vale a pena ver e que nunca o farão perder tempo. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade