Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Vista a camisola: estas colecções de moda ajudam associações LGBT+
Roupa, Levis's Pride, #Use Your Voice
© DR #Use Your Voice da Levi's

Vista a camisola: estas colecções de moda ajudam associações LGBT+

No mês do Pride, destacamos meia dúzias de colecções coloridas que vão ajudar associações LGBT+

Por Clara Silva
Publicidade

É hora de vestir a camisola. E o casaco, as cuecas e os ténis. Durante o mês do Pride, marcas como a Levi's, a Puma ou a Calvin Klein, entre muitas outras, vão lançar colecções coloridas e ajudar associações LGBT+. Esmiuçámos as prateleiras virtuais e destacamos algumas das peças que nos encheram o olho. Na lista que se segue, encontram-se desde T-shirts e hoodies arco-íris a bandoletes da Minnie, passando pelas meias coloridas da Happy Socks. Tudo para dar mais cor ao seu armário.

Recomendado: O Pride este ano é digital

Roupa, Levi´s Pride, #Use Your Voice
Roupa, Levi´s Pride, #Use Your Voice
©DR

Levi's Pride

#Use Your Voice

O objectivo da colecção LGBT+ da Levi's, um clássico do mês do Pride, é dar voz "às pessoas que lutam por uma mudança positiva" com t-shirts e casacos com a máxima "Use Your Voice" estampada. As receitas revertem a favor de Outright Action International, fundada em 1990 em Nova Iorque. "Esta colecção é uma referência ao facto de todos nós termos o direito de nos assumirmos e de nos sentirmos orgulhosos, reconhecidos e respeitados, independentemente de quem e como somos ou de quem gostamos", descreveu Jessica Stern, uma das responsáveis da associação. A campanha é também composta por retratos do projecto fotográfico Self Evident Truths, a documentar dez mil pessoas não-heteronormativas.

As peças estão disponíveis em levi.pt e nas lojas dos Restauradores e Chiado (Lisboa) e Via Catarina (Porto).

Ténis, Converse Pride, #More Color, More Pride
Ténis, Converse Pride, #More Color, More Pride
©DR

Converse Pride

#More Color, More Pride

A colecção Pride da Converse, disponível desde o fim de Maio, não podia ter sido lançada em melhor altura. A inspiração é a bandeira "More Color, More Pride", criada pela advogada Amber Hikes, que em 2017 redesenhou a bandeira arco-íris acrescentando-lhe uma risca preta e outra castanha, para uma maior inclusividade, representando a comunidade negra e latina. Num momento importante para o movimento Black Lives Matter nos Estados Unidos, ganha uma nova força. Esta é a quinta colecção queer da marca famosa pelas sapatilhas, que desde então já doou um milhão de euros a associações LGBT+. Este ano, compromete-se a ajudar o projecto It Gets Better, o Ali Forney Center, o BAGLY e o OUT MetroWest.

As peças estão à venda em www.converse.com

Publicidade
Roupa, Puma, #From Puma With Love
Roupa, Puma, #From Puma With Love
©DR

Puma

#From Puma With Love

Cara Delevingne é a cara da recém-lançada colecção Pride da Puma, com t-shirts e hoodies arco-íris cujas vendas revertem 20% (com um máximo de contribuição de 250 mil euros) para a Cara Delevingne Foundation, que por sua vez reencaminha o valor para associações LGBT+ como a Mind Out, a GLAAD ou o The Trevor Project.

Em Portugal estão disponíveis dez peças da colecção, à venda no site eu.puma.com

Meias, Happy Socks, #Always Walk With Pride
Meias, Happy Socks, #Always Walk With Pride
©DR

Happy Socks

#Always Walk With Pride

A marca sueca de meias coloridas orgulha-se de ter uma colecção Pride disponível 365 dias por ano e não apenas em Junho. No entanto, agora amplia a sua oferta com duas edições limitadas, além de caixas-presente Pride e meias arco-íris também para crianças. Dez por cento dos lucros das vendas serão doados ao Trevor Project, a maior organização na prevenção de suicídio e intervenção em crise de jovens LGBT+. A marca abriu no ano passado a sua primeira loja em Lisboa, no Chiado.

A colecção está também à venda em www.happysocks.com

Publicidade
Disney, #Rainbow Disney Collection
Disney, #Rainbow Disney Collection
©DR

Disney

#Rainbow Disney Collection

A Disneyland Paris teve de cancelar o seu Pride, marcado para 6 de Junho – foi adiado para 12 de Junho de 2021 e até lá os festejos fazem-se em casa. Em Maio, a Disney lançou a sua primeira curta-metragem com uma personagem assumidamente gay, Out, da Pixar, disponível na plataforma Disney+, que chega a Portugal em Setembro. Agora, acaba de promover a sua Rainbow Collection, com t-shirts, porta-chaves e até um Mickey arco-íris. No Spotify também disponibilizaram uma playlist Pride, com músicas como “Spirit”, de Beyoncé, da banda sonora de O Rei Leão. Este mês, irá doar 100 mil euros à GLSEN, uma organização educativa que procura criar ambientes seguros e inclusivos nas escolas para estudantes LGBT+.

Roupa, #ProudInMyCalvins,Calvin Kline
Roupa, #ProudInMyCalvins,Calvin Kline
©DR

Calvin Klein

#ProudInMyCalvins

Pabllo Vittar foi uma das artistas convidadas para a campanha Pride da Calvin Klein, a #ProudInMyCalvins, lançada o mês passado, e a primeira campanha internacional de moda de Vittar. À drag queen brasileira juntaram-se nomes como o da cantora Gia Woods ou o do actor Tommy Dorfman, a descrever a sua experiência enquanto membros da comunidade LGBT nos vídeos promocionais. A colecção inclui roupa interior, t-shirts, camisolas e acessórios como malas ou óculos escuros. A marca já se tinha juntado à OutRight Action International, no seu fundo de emergência global Covid-19, para ajudar organizações LGBT afectadas pela pandemia. Também tem uma parceria com a PFLAG National, uma organização virada para famílias de pessoas LGBT e seus aliados.

As peças estão à venda em www.calvinklein.pt

Também lhe pode interessar

Call Me By Your Name
©IMDB

Os melhores filmes gays

Filmes

Nas últimas décadas, o preconceito parece ter-se esbatido. Não é que a posição da indústria em relação ao assunto seja unânime, mas há cada vez mais espaço para grandes histórias que, numa outra altura, teriam ficado arquivadas na gaveta. Ainda bem que assim o é, caso contrário, títulos como Felizes Juntos, de Wong Kar-Wai, Os Rapazes Não Choram, de Kimberly Pierce, ou Moonlight, de Barry Jenkins, nunca teriam chegado à tela. Na lista abaixo estão 13 filmes gays essenciais a qualquer cinéfilo, mas há sempre espaço a mais.

Filme, Cinema, Green Book - Um Guia para a Vida (2018)
©Ascot Elite

Filmes gays nos Óscares: os mais marcantes a concorrer à estatueta dourada

Gay

É uma época de ouro para o cinema LGBTI+. Filmes como Moonlight, Chama-me Pelo Teu Nome ou Um Homem Singular trouxeram uma representação muito necessária para o grande ecrã, ao mesmo tempo que proporcionam experiências cinematográficas surpreendentes. A democratização das questões de género e da orientação sexual é um tópico que ganha cada vez mais força e a Academia vai reconhecendo o talento — ainda que a plenitude ainda não tenha sido alcançada. Saia do armário connosco, instale-se confortavelmente no sofá e recorde os filmes gays que marcaram os Óscares.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade