Lisboa Carmo Hotel: um postal do Carmo

Das águas furtadas, no quinto piso do Lisboa Carmo Hotel, há um postal de Lisboa para turista e qualquer alfacinha orgulhoso.
lisboa carmo hotel
Fotografia: Manuel Manso
Por Inês Garcia |
Publicidade

O castelo de São Jorge ao fundo, telhados arranjadinhos, uma ou outra grua que já fazem parte da paisagem e o rio, à direita. O grupo Lux Hotels abriu esta unidade em 2012, estreando o conceito be unique, de hotéis com tema.

Lisboa Carmo Hotel: Um postal do Carmo

lisboa carmo hotel
©DR
Hotéis

Lisboa Carmo Hotel

icon-location-pin Chiado

Discreto, umas portas abaixo do Lisboa Pessoa Hotel, parte do mesmo grupo e da mesma gama, enquadra-se numa das esquinas do Largo do Carmo. Aqui mantiveram a traça antiga do prédio e aproveitaram as águas furtadas para fazer os quartos premium – são três, com papel de parede em tons pastel e uma decoração romântica, uma banheira à antiga no quarto, poltronas, espelhos grandes e a tal vista sobre o Tejo e a zona histórica da cidade. Os restantes quatro pisos totalizam os 45 quartos, mais pequenos, mas todos seguindo a mesma linha de mobiliário clássico e cores neutras, uma cama confortável com muitas almofadas, uma poltrona e detalhes requintados.

Em todos os pisos, quartos ou espaços comuns, há um detalhe de portugalidade, como uma pintura de Amália ou um grande lenço dos namorados bordado pendurado na recepção. 

Mas uma das coisas que mais chama a atenção para o Lisboa Carmo Hotel é o restaurante, com grandes janelas abertas para a rua – ao contrário do Lisboa Pessoa Hotel, onde o quinto piso foi remodelado para o restaurante Mensagem. 

Neste Maria do Carmo, o restaurante, mantém a decoração que conjuga o moderno, com néons na parede, com o tradicional, com bonitos pratos pintados na parede. A cozinha é essencialmente portuguesa. Há sopa de peixe da nossa costa com coentros, pica-pau de novilho com pickles caseiros, bacalhau assado no forno, além de opções vegan, como o risotto de queijo vegan e cogumelos. 

É aqui que também é servido o pequeno-almoço, em regime buffet mas bem completo: a variedade de frutas está ao nível de qualquer cinco estrelas, com maracujás frescos, frutos vermelhos, papaia e outras frutas da época; não faltam sumos do dia para além do clássico de laranja natural; e ainda pão de queijo ou de sementes ainda morno.  Um  bom arranque de dia para depois  subir e descer colinas, afinal a localização exige energia.

Mais hotéis em Lisboa

Hotéis

Jupiter Lisboa Hotel: uma cama menina e moça

No cruzamento da Avenida da República com a Elias Garcia, ergue-se este hotel num edifício que combina a histórica fachada original de 1906, desenhada pelo arquitecto Miguel Ventura Terra, com um acrescento moderno que alberga o terraço e a piscina exterior com vista panorâmica.

memmo principe real
Fotografia: Manuel Manso
Viagens

Memmo Príncipe Real: memmo bom

Ao passar o beco estreito e escuro, é possível que se pergunte se está no sítio certo. Mas siga sem medos, vai valer a pena: o Memmo Príncipe Real, o primeiro boutique hotel de cinco estrelas no bairro, abriu há um ano, foi eleito em Novembro pela revista Monocle como um dos melhores hotéis urbanos do mundo e fica (bem) escondido, mas tem uma vista incrível sobre a cidade de Lisboa, com o Castelo de São Jorge lá no alto da outra colina.

Publicidade
le consulat
©Stefan von Laue
Hotéis

Le Consulat: dormir artisticamente

As más línguas dizem que é fácil adormecer em museus e que as galerias de arte contemporânea dão sono. No Largo Camões, o hotel Le Consulat vai mais longe e dá-lhe sofás e camas onde se pode estirar confortavelmente enquanto olha para obras de arte.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com