Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Vila Galé Ericeira: Comer, dormir e o mar

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Tiago Paula de Carvalho

Vila Galé Ericeira: Comer, dormir e o mar

Um sítio pitoresco e repleto de comida boa tão perto de Lisboa é coisa para se apreciar. Se se cansar da capital vá dormir em cima do mar da Ericeira no Vila Galé.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

“Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim / A tua beleza aumenta quando estamos a sós”, escreveu um dia Sophia de Mello Breyner, adivinhando o que sentimos quando entramos no quarto do Vila Galé da Ericeira e olhamos pela janela, com o mar a perder de vista. Um pinheiro hirto e esverdeado repousa do lado de fora. Não estraga a paisagem, apenas a molda e conduz o olhar pela linha de costa. Lá ao fundo, bem longe, o Cabo da Roca. Pelo caminho, mar, mar e mar.

Começou por ser um chalet de família e nos anos 1950 foi transformado em hotel, o mais luxuoso do país, com 50 suítes, court de ténis, praia privada e um bar-dançante (ou discoteca, como se diz nos nossos dias). Hoje, é o hotel mais ocidental da Europa. Mas pelo meio há muita história para contar.

Recomendado: O melhor da Ericeira

Comer, dormir e o mar

Vila Galé Ericeira
Vila Galé Ericeira
Tiago Paula de Carvalho

Em 2002, o antigo Hotel de Turismo da Ericeira, como era conhecido, reabriu sob a chancela do grupo Vila Galé. Com quatro estrelas, 210 quartos e todas as comodidades. Margarida Antunes, directora desde 2018, sublinha várias características do espaço, mas o mar, esse está sempre presente. “A localização ninguém nos tira”, nota a responsável. “É o hotel mais ocidental da Europa continental. Estamos com os pés no mar”.

Os terraços e jardins dão para a Praia do Sul, uma das maiores da vila e com a água menos revolta, pois é abraçada por uma baía natural formada pelas rochas. As duas piscinas de água salgada no piso inferior da área exterior permitem desfrutar da vista para o Atlântico de um ponto privilegiado. Se o tempo estiver mais frio e não convidar a banhos, pode sempre optar pela zona da esplanada, puxar de um livro e limitar-se a apreciar o mar, sempre o mar a perder de vista.

 

Tiago de Paula Carvalho

A simpatia de quem serve também é chamada à conversa com Margarida Antunes. O ambiente é familiar. Há muito turismo estrangeiro, mas a ligação à comunidade local nunca é esquecida. As famílias da terra escolhem o Vila Galé para festas. As empresas locais organizam reuniões e eventos nas suas salas. E é assim que a proximidade é mantida e cultivada.

O nome do restaurante, Ocidental, facilmente se entende. Serve o pequeno-almoço à la carte. Sumo, leite, café. Torradas, croissants, ovos e panquecas. É só escolher. Ao almoço e jantar, os pratos dividem-se entre carne, peixe e vegetariano. O bacalhau com broa, a feijoada de búzios e o arroz de marisco são alguns dos chamarizes. Aos fins-de-semana há buffet (19€ s/ bebidas incluídas) à hora de almoço, caso tenha apetite para repetir as iguarias.

Publicidade
Vila Galé Ericeira
Vila Galé Ericeira
Gonçalo F.

Vila Galé Ericeira

Hotéis Mafra/Ericeira

Depois há dois bares (um de piscina, fechado nesta altura do ano) para desfrutar de uma bebida. Ao lado, encontrará uma mesa de bilhar e no exterior um parque infantil para entreter os mais pequenos. As crianças até aos 12 anos não pagam alojamento, ficando no quarto dos pais, nem refeições. E para que não lhe falte mesmo nada durante a estadia, o centro de bem-estar está aberto das 09.00 às 21.00 e o acesso é livre para os hóspedes.

Fixar os olhos no oceano é, por si só, suficiente para relaxar, mas aqui encontra ainda sauna, jacuzzi, banho turco, ginásio e sala de massagens e de tratamentos estéticos. Procura um pouco mais de acção? O hotel dispõe de pacotes de experiências para explorar a zona em redor, que podem incluir um baptismo de surf e de outras actividades ao ar livre.

Se visitar o hotel durante o Inverno, aproveite para explorar a vila, conhecer as suas lojas e restaurantes e deixar-se envolver pela humidade que paira no ar. É o mar, senhores. É o mar.

GPS: mais para comer e fazer na Ericeira

Gonçalo F. Santos

Pearl Oyster & Wine Bar

Os clássicos de sempre estão para durar, mas hoje em dia também encontra na Ericeira o melhor da gastronomia de todos os cantos do mundo. O Pearl & Oyster bar, a três minutos a pé do Vila Galé, é um restaurante asiático onde há ceviches e, claro está, ostras. Tudo feito com produtos locais. O peixe cozido a vapor em folha de bananeira é envolto em leite de coco e realça o melhor do que é português, com um toque oriental. Regue com as sugestões da Lisbon Family Vineyards, um grupo de três produtores que quer dar a conhecer o melhor dos vinhos da região de Lisboa. (Rua Doutor Eduardo Burney, 61).

Loja da Amélia
Loja da Amélia
Duarte Drago

Loja da Amélia

Deixe o carro estacionado e faça-se ao passeio. A primeira paragem é na loja da Amélia, mercearia clássica da vila, aberta desde 1996. O negócio de família é agora gerido pelos filhos dos fundadores e reúne uma selecção dos melhores produtos locais. (Largo dos Condes da Ericeira, 12). De seguida, visite o mercado local, com bancas recheadas de peixe fresquinho, legumes e frutas (Rua do Mercado, 22). Antes de se fazer à estrada para visitar Sintra ou Mafra, passe na Casa da Fernanda e abasteça-se de uma caixa de ouriços, um bolo típico cuja receita foi criada pela personalidade que dá nome ao estabelecimento (Largo das Ribas, 29).

Escapadinhas

Dream Guincho
Inês Félix

Três novos hotéis em Cascais para uma escapadinha na Linha

Hotéis

Quem é que disse que no Outono não acontece nada de jeito? Só nos últimos três meses abriram três novos alojamentos em Cascais: uma guesthouse em homenagem ao mar, um mini-resort para famílias que gostam do mar e um hotel de charme que a única coisa que tem em comum com o mar é a linha do horizonte. 

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Também poderá gostar

        Publicidade