Escapadinhas com crianças: atracções a menos de uma hora de Lisboa

Os miúdos odeiam andar de carro. Por saber isso mesmo, fomos à procura de alternativas de passeios fora da cidade que não obriguem a grandes viagens – com programas aliciantes para eles e a uma hora ou menos de Lisboa

©Quinta Pedagógica Burros do MagoitQuinta Pedagógica Burros do Magoito

"Mãe, Pai, falta muito para chegar?" Se a pergunta insistente lhe é familiar, temos cinco ideias para aproveitar os fins-de-semana, tirar as crianças de casa mas não ir para longe da cidade. A menos de uma hora de Lisboa, há atracções para toda a família, que incluem actividades radicais ou campestres. Enfie os miúdos no carro e boa (mini) viagem. 

Escapadinhas com crianças: atracções a menos de uma hora de Lisboa

Megacampo Parque Aventura

São 40 hectares de terreno, a recriar 12 campos de jogos, por isso não há que ter medo de alimentar expectativas erradas: é mesmo um megacampo de aventura o que os miúdos vão encontrar. O que convém explicar-lhes é que é preciso reunir um grupo de 10 pessoas e que alguns acessórios (como as fardas ou as luvas), são cobrados à parte, bem como as actividades extra de rapel, slide ou escalada, para não haver surpresas na hora de pagar. Os pacotes são flexíveis e, entre as inúmeras opções – paintball, lasertag, orientação, tiro ao alvo ou com arco, etc. – é fácil encontrar soluções não só para festas de aniversário diferentes, mas também para encontros de amigos ou com a família alargada. 

Ler mais
Mafra/Ericeira

Quinta da Montanha

O convite para conhecer esta escola ao ar livre é para as crianças, mas também para os tios, primos, avós, amigos, amigos dos amigos e os filhos deles. E isto porque os programas – que podem ser de uma manhã ou tarde (9€) ou de um (14€) a três dias na quinta (100€) – são para grupos de 15 pessoas e há que reunir “uma turma” para poder reservar. Conhecer os animais da quinta é o nível básico de aprendizagem, mas ainda há a horta, a estufa e o pomar, e os miúdos são convidados a participar em actividades que vão de cozer o pão e a brincar aos veterinários, até à modelagem do barro, fotografia ou aventuras desportivas, como uma prova de orientação. O alojamento é em camarata e os ateliês podem ser escolhidas à la carte, no número previsto em cada pacote. Só as actividades de aventura são pagas à parte.

Ler mais
Mafra/Ericeira
Publicidade

Kartódromo Internacional de Palmela

Os aspirantes a piloto de Fórmula 1 vão ficar delirantes, mas é melhor olhar bem para a fita métrica antes de sair de casa: o kartódromo tem uma pista júnior para os mais novos, com karts de vários tamanhos, só que é obrigatório ter 1,20 metros de altura para poder acelerar. Aos fins-de-semana, a pista pode ser reservada para grupos por uma hora, de manhã ou entre as 14.00 e as 15.00, por 160€. Fora desse período, os bilhetes são individuais e custam 11€/15 minutos. Na pista, há um técnico a garantir a segurança e a ensinar as regras básicas de condução – importante para os pais – mas o que eles vão querer mesmo é aprender tudo rapidamente para sentirem a adrenalina de andar numa pista a sério.

Ler mais
Grande Lisboa

Tapada Nacional de Mafra

São 30 minutos dentro do carro e já está (o pesadelo do “sair de casa” não conta, porque é obrigatório, qualquer que seja o destino). Depois, há mais de mil hectares de verde para explorar, com uma fauna selvagem de gamos e veados, javalis, raposas, 60 espécies de aves e um sem-número de animais. Mas talvez seja boa ideia passar pelo site da Tapada Nacional de Mafra e chegar já com um plano mais ou menos delineado. Na hora, os miúdos vão ficar baralhados com tantas opções: passeios de BTT, visitas guiadas num comboio de lata, passeios nocturnos, baptismos de cavalo, workshops de apicultura, aulas de tiro com arco... Além disso, há horários específicos e vai ter de lhes repetir mil vezes porque é que o geocaching “agora já não dá”. Os bilhetes para o passeio pedestre custam 4€ e a viagem no comboio fica em 12€, mas há packs-família a permitir combinar várias actividades e até cestos de piquenique com o almoço já preparado – basta reservar na véspera (32€).

Ler mais
Mafra/Ericeira
Publicidade

Quinta Pedagógica Burros do Magoito

Nesta quinta também vivem póneis, coelhos, porcos, cabras e ovelhas, mas o nome não foi escolhido ao acaso: os burros (e as burras ou jumentas) são, de facto, os protagonistas. O projecto investe na preservação desta espécie em vias de extinção, dedica-se à asinoterapia –promovendo actividades com adultos e crianças com necessidades especiais –, e ainda explora as propriedades do leite de burra –que já Cleópatra sabia como ajudava a nutrir a pele – na área da cosmética. Durante a visita, os miúdos contactam com os animais e podem passear de burro (10€) ou dar uma volta pela aldeia do Magoito sentados numa charrete (10€). No picadeiro, podem passear em cima de um pónei (10€) e ainda ajudar a tratar e alimentar os animais.

Ler mais
Sintra

Guia para entreter os miúdos

Os melhores passeios com crianças em Lisboa

Parque infantil, bicicleta à beira-rio e toca a voltar para casa que já está na hora do banho. A Time Out quer acabar com os velhos hábitos, ajudá-lo a quebrar rotinas e levar os miúdos a descobrir Lisboa. Sempre em diferentes meios de transporte. Sim, até de helicóptero! Estes são os melhores passeios com crianças em Lisboa. 

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Hotéis para toda a família, miúdos incluídos

Está a planear uma escapadinha em família ou as férias do Verão? Aqui encontra seis hotéis, de norte a sul do país, com espaço de sobra para miúdos barulhentos, irrequietos e brincalhões. 

Ler mais
Por Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Museus para crianças em Lisboa? São mais que as mães e bem divertidos

É uma grande injustiça dizer que a palavra museu cheira a mofo. Mas se começou por arrastar os miúdos para uma exposição interminável que só interessou aos pais... é bem possível que o programa enfrente alguma resistência. Não desanime. Fomos à procura dos melhores museus para crianças em Lisboa. Para ir ao passado e ao futuro, sem sair do presente.

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Comentários

0 comments