A veia italiana de Amália

Os três CDs de 'Amália em Itália' recuperam a história de amor de Itália pela nossa maior fadista. E vão além do fado

©Augusto Cabrita

Amália foi, não só a nossa melhor fadista, como também a artista portuguesa que atingiu maior fama mundial. Os três CDs de Amália em Itália são disso a prova, através da exposição exaustiva da sua passagem por Itália, onde durante três décadas foi tratada por Regina (Rainha) Amália.

Embora sempre tenha actuado com sucesso no estrangeiro, o período de 10 anos que se inicia em meados da década de 60 foi uma era de ouro na carreira internacional de Amália. E foi em Itália que alcançou o maior êxito. A fadista percorreu o país de norte a sul, encheu as maiores salas, foi incensada pela imprensa – de tudo isso dá conta e documenta esta edição, coordenada por Frederico Santiago.

O grande segredo de Amália para essa conquista do mundo não foi, porém, o fado, mas sim o folclore. Não apenas o português, como também italiano ou espanhol, e as derivações, como seja o “Porompompero”, um grande êxito castelhano da época que Amália incorpora no seu repertório ao vivo.

Itália, pelo carinho e entusiasmo com que é recebida, marca também uma mudança mais funda em Amália. Apoiada pelos avanços tecnológicos (microfones portáteis), movimenta-se pelo palco, desenvolve grandes gestos, que definirão a sua imagem, e, tendo como pano de fundo o coro da assistência, desenvolve aquele improviso entaramelado (trálaralá) que se torna marca de água quando sai do fado e interpreta temas populares.

Esta edição integra-se na cuidada reedição das suas obras iniciada há poucos anos, e disponibiliza pela primeira vez entre nós registos inicialmente destinados ao mercado italiano. O primeiro disco reproduz o LP A Una Terra che Amo (1973), que reúne 10 temas do folclore italiano de vários séculos e regiões. Os outros dois discos recuperam gravações ao vivo.

Fado em Lisboa

Um roteiro do fado em Lisboa

Paragens obrigatórias e moradas menos conhecidas. Por aqui encontra fado em Lisboa para bebés, discos, desgarradas castiças, e mais, muito mais. Ora leia em modo de silêncio.  

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

Cinco fugas ao fado de Camané

Camané é um dos melhores fadistas portugueses. Correcção: é um dos melhores cantores. Ao longo dos anos, afastou-se mais do que uma vez do fado, colaborando com outros músicos e cantando outros autores.

Ler mais
Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

Comentários

0 comments