Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As músicas de passagem de ano que vai querer ouvir para dobrar o calendário
Passagem de ano
©Ryan Wong/Unsplash

As músicas de passagem de ano que vai querer ouvir para dobrar o calendário

Nada melhor do que uma playlist animada para que o novo ano entre em grande. Aposte nestas músicas de passagem de ano para uma festa garantida

Por Tiago Neto
Publicidade

A passagem de ano. Essa entidade que todos os anos se mantém escondida e que, perto do final do calendário, surge faminta de atenção, de preparação e de stress. Não precisa de o ser, e aqui na Time Out sabemos que muitos de vós já desistiram de lhe dar protagonismo. Mas no reverso da moeda há muita preocupação, há planos para casas, cidades, viagens, e claro, música. Que tipo de passagem de ano é aquela que não tem uma banda sonora? Um conjunto de música que nos deixe em euforia, que nos leve às lágrimas, que nos dê coragem para mais um copo, mais um shot, mais uma rodada de rings of fire, mais uma ida repentina à casa-de-banho. Música é precisamente o que lhe trazemos, para que possa riscar um dos itens da lista e ser feliz. Assuma a mesa de mistura, o computador, o telefone ou o tablet e rode as músicas de passagem de ano que vai querer ouvir.

Recomendado: As melhores músicas de karaoke para brilhar

As músicas de passagem de ano que tem de ouvir

1. "Thank U, Next", Ariana Grande

Há melhor forma de abrir uma playlist do que com uma faixa que manda 2019 à vida? Dificilmente. Despeça-se dos velhos hábitos, de ex-relações, de Mercúrios retrógrados e de tudo o que possa ter tornado este ano pior e comece com uma lavagem de espírito.

2. "10%", Kaytranada

É um dos presentes antecipados que a indústria recebeu este ano e, apesar de chegar mesmo no fim, é mais do que a tempo. Retirada do segundo disco do produtor haitiano-canadiano, "10%" já tinha sido apresentada em live acts [como o festival Pitchfork, em Paris], mas está finalmente aí para ser ouvida. E para mexer o corpo de copo na mão. Tudo o que pedimos é que dê um pouco mais do que esses 10% na grande noite. 

Publicidade

3. "Funky Sensation", Disclosure

A actividade dos irmãos Lawrence não tem sido abundante em 2019, mas esta "Funky Sensation", avançada numa leva de três faixas, já deu para matar saudades. Ritmo e velocidade são a receita que se quer para findar o ano. É isso que aqui está, sem mais nem menos.

4. "APES**T", The Carters

Ah, os Carters. Essa fusão do casal maravilha transposta para a música. Apeshit foi a reacção do público quando Jay-Z e Beyoncé fecharam o museu do Louvre para fazer este vídeo, mas nem tudo é visual. A aposta num beat trap enche os ouvidos e garante uns movimentos arrojados. Ou isso ou um headbanging entusiasmado. 

Publicidade

5. "Nice For What", Drake

Samplada da faixa "Ex-Factor", de Lauryn Hill, nesta "Nice For What" Drake debruça-se sobre a confiança feminina. É a história de uma mulher independente: paga contas, sai à noite, vive a vida sozinha sem se sentir solitária. E é, de maneira incontornável, um som perfeito para depois das 12 badaladas iniciarmos o novo ano em apoteose.

6. "Suede", NxWorries

Que bonita é a vida quando Knxwledge e Anderson Paak se juntam. Tirada do disco de estreia do duo, "Suede" pode não passar a mensagem de esperança e redenção que queríamos para o novo ano, mas dizemos-lhe: é uma declaração algo deturpada de amor e devoção. Quem é que precisa de bangers, cães a ladrar, pistolas e facas e carros velocíssimos quando os rapazes nos mostram que a beleza está nas coisas simples? Leve-a como motto para 2020.

Publicidade

7. "Be Honest", Jorja Smith

A britânica lançou o single em Agosto deste ano e a reacção foi efusiva. "Mas o que é que isso tem que ver com a passagem de ano?", pergunta você. Alguma coisa. A começar pelo título, que é sempre um bom princípio a seguir para resoluções de ano novo, "Be Honest" tem aquele gostinho dançável q.b. que serve bem o pós-euforia quando o relógio já marca as 04.00.

8. "U Say", GoldLink

D'Anthony Carlos tem andado ocupado este ano. Jackson Wang, Lilbootycall, Santi ou Kaytranada foram alguns dos artistas a quem o rapper emprestou a voz. Mas além das colaborações, o americano tem continuado a ascenção a título individual: letras rápidas, beats que ficam no ouvido e ritmos dançáveis como esta "U Say". 

Publicidade

9. "Don't Stop The Music", Rihanna

Quem nunca ouviu esta faixa de Rihanna – seja por prazer ou obrigação – precisa de ajuda. Quer uma banda sonora melhor do que esta para todos os preparativos que a dobra do ano exige? É que se pensar bem, no meio de tudo o que nela cabe – samples, gritos, batidas, coros – é uma óptima faixa para trazer a festa novamente para cima caso o computador ou a mesa de mistura tenham sido tomados pela pessoa errada.

10. "Assim", Vhoor

O produtor de Belo Horizonte faz as coisas tão bem feitas que seria criminoso não o incluir nesta lista. Bem sabemos que o funk é a nova aparição de Cristo, que a ousadia e a putaria e a ostentação são palavras de ordem, que as rodas de samba, de choro, bailes de sertanejo e águas de côco são a elevação do espírito. Vhoor é tudo isso mas com classe e dotes de produção suficientes para que aqueles amigos entendidos em música não tenham de franzir o sobrolho.

Publicidade

11. "This Is How We Do It", Montell Jordan

Saudades Ali G. A sério, esta é a faixa que termina o filme de Sacha Baron Cohen e, se viu o filme, lembrar-se-á da apoteose de movimento que a canção provoca. Estamos em território saudosista – a evitar numa passagem de ano –, mas queremos mesmo que dê oportunidade ao clássico. Se correr bem, passa a tradição. É que não será por falta de incentivo que não faz a festa.

12. "I Follow Rivers" (Magician Remix), Lykke Li

Ainda na temática cinematográfica, a cena a que "I Follow Rivers" dá vida em A Vida de Adele, é verdadeiramente inesquecível. E desde então que este remix de Magician se tornou banda sonora oficial de tudo e mais alguma coisa. Seja de uma tomada de decisão importante, seja de um coming of age da irmã ou do irmão, do amigo e da amiga. É, portanto, uma boa faixa para ter por perto quando o relógio marcar 23.59.

Publicidade

13. "That's What I Like", Bruno Mars

Aqui já estamos na Liga dos Campeões. Tanto nas visualizações – a caminho dos dois mil milhões – como no nome em si: Bruno Mars. A faixa chegou-nos em 2017 e desde então que é momento musical para casais super apaixonados, camaradas que beberam além da conta, declarações de amizade eterna, recordações da viagem de finalistas, e maldição para amigos e amigas incapazes de controlar o botão repeat. Casamentos, baptizados e passagens de ano, este é o hit que não desilude.

14. "Blame It On The Boogie", The Jacksons

Território Motown é sempre qualidade garantida. É o que acontece com esta "Blame It On The Boogie", ou não fossem os irmãos Jackson os responsáveis. E sim, são mesmo The Jacksons e não Jackson 5, tudo por uma questão legal entre Motown e Epic. Seja o que for, o nome que for ou a editora, a canção é bonita. E leva-nos ao patamar nostálgico, ideal para divertir sem estragar ou, se os pais, avós e restante família estiverem presentes, ninguém se sente de fora.  

Publicidade

15. "Everybody Dance", Chic

A linha de baixo de Niles Rogers é tão deliciosamente suja que nem uma embalagem de Sonasol e um pacote inteiro de algodão a podiam limpar. Ainda bem. Graças a ela, os Chic deram ao mundo uma pérola verdadeiramente intemporal para as pistas de dança, bailes, festas e afins. É daquelas de começo de noite, para elevar o espírito e deixar os convidados confusos, sem saber se cheiramos a mofo ou se temos verdadeiramente bom gosto. Repare, seja qual for a acusação, está a fazer ouvir uma peça de muita qualidade. É isso que se quer para entrar no novo ano.  

16. "Sorry Not Sorry", Demi Lovato

Por todos os erros que possamos ter cometido no ano que finda, por todas as discussões com chefes – ou com chefs –, amigos, amigas, por termos bebido um shot a mais naquela noite em que supostamente não saíamos, por falharmos sorrateiramente em dividir aquela conta no MbWay, enfim. "Sorry Not Sorry" é uma belíssima desculpa para validar o comportamento reprovável que todos os anos insistimos em perpetuar. Faça dessa desculpa uma tradição e toque-a bem alto, vá para onde for. 

Outras paragens musicais

Ginásio
©DylanNolte/Unsplash

As melhores músicas para treinar no ginásio (ou ao ar livre)

Música

Está numa missão de se exercitar? Uma corrida matinal parece-lhe melhor plano do que ficar pela cama a procrastinar e a pensar no sentido da vida? Aprovamos e damos uma ajuda. Reunimos alguns dos temas que fazem mexer a redação da Time Out Lisboa e atiramo-los sem pudor à lista que se segue.

©Wyron A./Unsplash

Whole lotta love: as músicas para sexo que lhe vão dar uma mãozinha

Música

Os tabus, por aqui, ficam à porta. Como a gravata suspensa na maçaneta, por exemplo. Mas faça o favor de deixar as canções entrar. É que não tem jeito nenhum a música não ser a ideal num momento que se quer perfeito. E claro, trazemos-lhe opções para todos os ritmos e para todas as situações.

Publicidade
Cidade
©ToddDiemer/Unsplash

Música para ouvir quando a noite não corre bem

Música

Não há perguntas por fazer, frases inacabadas. Tudo o que resta, no regresso a casa depois da tempestade, é a banda sonora e um caminho a percorrer que não precisa de grandes acrescentos. A lista que se segue é a cura necessária ao vazio, uma tradução silenciosa para ouvir de fones ou no carro, em 14 pedaços que explicam muito mais do que tristeza.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Também poderá gostar

        Publicidade