Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Concertos gratuitos de Jazz & Clássica em Outubro

Concertos gratuitos de Jazz & Clássica em Outubro

Não é preciso tirar um curso de musicologia nem fazer um rombo no orçamento para desfrutar destes concertos gratuitos

Por José Carlos Fernandes |
Publicidade
Caprice Ensemble
©Bill Blackstone Caprice Ensemble

Sendo Outubro mês tradicionalmente associado às colheitas, é natural que a safra de concertos gratuitos seja farta: uma trintena. O mês abre com as comemorações do Dia Mundial da Música que, no Museu da Música, assumem a forma de um banquete de peças para cravo do período barroco, servido pelo chef Ketil Haugsand. À oferta pontual de “borlas” somam-se três eventos de maior envergadura: o Festival Jovens Músicos, na Fundação Gulbenkian, que dá a ouvir, entre os dias 3 e 5, os novos talentos que estão agora a despontar na música clássica e no jazz; a programação “secundária” do Festival SeixalJazz (entre os dias 17 e 26), que decorre no SeixalJazz Clube (a antiga fábrica Mundet) e dá a conhecer novos valores do jazz nacional; e o festival Sons de Outono, que leva música (sobretudo antiga) a várias igrejas do concelho de Almada.

Recomendado: Sete obras clássicas perdidas e achadas

Mais música até ao final do ano

Franco Fagioli e il pomo d’oro
©igor.cat
Música

Os melhores concertos de jazz e clássica até ao fim do ano

Franco Fagioli, um dos mais deslumbrantes contratenores de todos os tempos, irá envergar as vestes do rei persa Xerxes I e vamos poder ouvir a oratória L’Enfance du Christ, de Berlioz, sobre a fuga da Sagrada Família para o Egipto, mas nem todos os concertos de música clássica da rentrée terão o Próximo Oriente como cenário. A música da Península Ibérica também se encontrará em destaque.

Anna Calvi
©DR
Música

Os concertos mais aguardados até ao final do ano

Desde figurões do samba como Zeca Pagodinho a históricos cantauroes portugueses como Fausto Bordalo Dias (ainda por cima a cantar a sua trilogia sobre a diáspora), passando por nomes cruciais da música anglo-saxónica como os Low, há muita música para ouvir até ao final do ano. Portanto, tem de se organizar.

Publicidade