Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os concertos que queremos ver em 2021
Música, Punk, Idles
©Lindsay Melbourne Idles

Os concertos que queremos ver em 2021

Estamos prontos para nos vingar de 2020 com um 2021 cheio de concertos e festivais. Antecipamos o que aí vem.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

Ainda navegamos num mar de incertezas em relação a festivais de Verão e a concertos internacionais, mas uma luz ao fundo do túnel já permite sonhar com um ano melhor do que o anterior. Em 2020, queremos e devemos continuar a apoiar a música portuguesa, mas faz sempre falta abrir os horizontes e as fronteiras, para receber outra vez alguns músicos estrangeiros que os portugueses não se cansam de ver ao vivo, como os Guns N' Roses ou os Aerosmith. Estes são alguns dos concertos que vai poder ver este ano em Lisboa.

Recomendado: Os melhores discos portugueses de 2020

Os concertos que queremos ver em 2021

Fausto Bordalo Dias

Música Portuguesa Centro Cultural de Belém, Belém

Concertos de Fausto são raros, por isso é de aproveitar. Sobretudo um concerto onde vai revisitar cinco décadas de uma carreira com discos que devem ser lidos nas entrelinhas e escutados em cada preciosa melodia, em cada dedilhar e chocalhar dos instrumentos. Com uma lúcida leitura do passado, envolvida pela riqueza musical de quem ama as raízes da música tradicional portuguesa.

Música, Llyod Cole
Música, Llyod Cole
©Paul Shoul

Lloyd Cole

Música Pop Casino Estoril, Cascais

Quando surgiu com os Commotions em meados dos anos 80, Lloyd Cole cimentou-se como um dos compositores mais marcantes dessa era, introduzindo uma sensibilidade literária na pop britânica governada por guitarras. O grupo desmembrou-se em 1989 e desde então Lloyd Cole é dono de uma consistente discografia a solo.

Publicidade
Música, Einstürzende Neubauten
Música, Einstürzende Neubauten
©DR

Einstürzende Neubauten

Música Rock e indie Aula Magna, Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

A banda germânica liderada por Blixa Bargeld (colaborador assíduo de Nick Cave & The Bad Seeds) passou pelo NOS Primavera Sound em 2015, mas não actua em nome próprio em Portugal há mais de uma década. Em Maio, passam pelo Porto e por Lisboa para apresentar um novo disco e os clássicos que os tornaram numa das mais vanguardistas bandas dos anos 80. Com raízes industriais, arranhando instrumentos pouco convencionais (desde serrotes a martelos pneumáticos), influenciaram inúmeras bandas ao longo dos anos.

Musica, Brasileira, Bebel Gilberto
Musica, Brasileira, Bebel Gilberto
©Luigi & Iango

Bebel Gilberto

Música Brasileira Casino Estoril, Cascais

Carioca de coração e nova-iorquina de nascença, Bebel Gilberto é sobrinha de Chico Buarque e filha de João Gilberto, mas nunca se acomodou na fama da família. Bebeu da bossa nova, da qual o seu pai foi pioneiro, mas expandiu-a, incorporando-lhe uma gentileza electrónica. O disco que editou em 2020, Agora, lembra essa sofisticação sensual. Entre perdas pessoais e a crise política e pandémica do Brasil, conseguiu encontrar a calma no meio da tempestade.

Publicidade
Guns N' Roses
Guns N' Roses
©DR

Guns N' Roses

Música Rock e indie Passeio Marítimo de Algés, Oeiras

Nas décadas de 80 e 90, os californianos eram um dos maiores nomes do hard rock norte-americano. Mas os membros foram saindo, até restar pouco mais do que Axl Rose e um bando de tarefeiros que se foram tornando cada vez mais irrelevantes. Até que, em 2016, os icónicos Slash e Duff McKagan se reuniram com o vocalista. Um ano mais tarde vieram a Portugal e, supostamente, estão a trabalhar num disco novo.

Música, Punk, Idles
Música, Punk, Idles
©Lindsay Melbourne

Idles

Música Punk e metal Coliseu dos Recreios, Santa Maria Maior

Em vez de aceitar que estamos todos lixados, os Idles encontram formas de rir diante da dor, enquanto tudo se desmorona à sua volta. As palavras de Joe Talbot erguem-se em defesa dos imigrantes em hinos anti-Brexit, defendem a expressão emocional contra a masculinidade tóxica, expõem a desigualdade de classes e tocam em feridas pessoais. Com violência e vulnerabilidade, esborracham amor contra o ódio.

Publicidade

Aerosmith

Música Rock e indie Altice Arena, Parque das Nações

O último concerto dos Aerosmith em Lisboa, em Junho de 2017, foi vendido como sendo mesmo “o último”. Dizia-se que era a digressão de despedida, “Aero-Vederci Baby!”. Era mentira. Supostamente, os americanos estão a gravar um disco novo juntos e, antes da sua edição, vão regressar à Europa para celebrar meio século de carreira na companhia dos fãs.

Música, electro-pop, Indie-Pop, Cut Copy
Música, electro-pop, Indie-Pop, Cut Copy
©Tamar Levine

Cut Copy

Música Pop Coliseu dos Recreios, Santa Maria Maior

São o casamento perfeito entre a estética electro-pop e a sensibilidade indie-rock. Com o embalo melódico de new wave de 80s e pitadas de pós-punk, servem-se das estruturas transcendentais da música de dança para fazer canções como "Hearts on Fire", que já lhes valeu um lugar no céu.

Publicidade
Bon Iver
Bon Iver
©Graham Tolbert and Crystal Quinn

Bon Iver

Música Folk, country e blues Altice Arena, Parque das Nações

A banda de Justin Vernon começou por explorar terrenos indie-folk, até que as guitarras foram suplantadas por teclados, sintetizadores e uma parafernália de samples e efeitos. O mais recente disco equilibra essas experiências com a abordagem mais clássica dos primeiros tempos. Na primeira parte actuam os Aaron Dessner’s Big 37d03d Machine, projecto liderado por Aaron Dessner, um dos motores criativos dos The National.

Música, Hip Hop, Tricky
Música, Hip Hop, Tricky
©DR

Tricky

Música Lisboa ao Vivo, Marvila

Na génese dos Massive Attack ou nos discos que lançou a solo ao longo desse tempo, Tricky é uma estrela claustrofóbica do trip-hop. Quando está em boa forma, é perigosamente paranóico, sufocante e brilhante. Após todos estes anos, não perdeu o espírito irrequieto – continua críptico, mas cativante.

Três festivais para o Verão de 2021

Musica, Rock, Foo Fighters
Musica, Rock, Foo Fighters
©DR

Rock in Rio

Coisas para fazer Parque da Belavista, Marvila

A “Cidade do Rock” é um verdadeiro parque temático da música que este ano terá concertos dos Duran Duran, Foo Fighters (na foto), The National, Noel Gallagher, Bush, A-ha Post Malone e a incontornável Ivete Sangalo.

Angel Olsen
Angel Olsen
©Cameron McCool

NOS Alive

Música Passeio Marítimo de Algés, Oeiras

Num festival com a dimensão do NOS Alive, há sempre muita música por onde escolher, para todos os gostos. Para já, foram confirmados nomes como os Red Hot Chilli Peppers, Faith No More, The Strokes, Angel Olsen (na foto), The War on Drugs, Caribou, Two Door Cinema Club, Manel Cruz ou o regresso dos Da Weasel, uma oportunidade única para recordar a banda de Almada que revolucionou a música portuguesa.

Publicidade
A$AP Rocky, MARQUEE Singapore, TAO Group
A$AP Rocky, MARQUEE Singapore, TAO Group
©TAO Group

Super Bock Super Rock

Música Festivais de música Herdade do Cabeço da Flauta, Grande Lisboa

Com mais de 25 anos, o Super Bock Super Rock é um dos festivais mais populares em Portugal. De volta à Herdade do Cabeço da Flauta, junto à Praia do Meco, vai receber nomes como A$AP Rocky (na foto), Foals, Hot Chip, Dababy ou Brockhampton.

2021, bora lá

Notebook Therapy
Notebook Therapy

As melhores agendas para planear o próximo ano

Compras

Infelizmente 2020 brindou o mundo com uma reviravolta, e as agendas também: eventos adiados, eventos cancelados, eventos adaptados. Mas não desista já do próximo sem o ver de perto. Pode ser que queira ser seu amigo e o convide a sair mais vezes. Para o ajudar, temos uma lista de agendas, para todos os gostos e carteiras. A ideia é começar a planear os eventos a que não vai faltar e tudo o que quer realmente fazer em 2021.

Praça de Espanha
©NPK

Projectos que vão mudar a cidade em 2021

Coisas para fazer

Foi um 2020 difícil, quase totalmente dedicado à contenção e combate de um bicho estranho que nos veio arruinar a vida. Ele ainda não se foi embora, mas 2021 pode ser um ano decisivo para um lento retomar da vida pré-Covid. Será também um ano cheio de planos para a cidade de Lisboa, que vai ganhar um jardim muito verde e bem regado e um novo cais junto ao Tejo.

Publicidade
Horizon Forbidden West
DR

Os jogos mais aguardados de 2021

Coisas para fazer Jogos e passatempos

A indústria dos videojogos não foi prejudicada pela pandemia em 2020 – antes pelo contrário. E deve continuar a crescer no próximo ano, à medida que mais pessoas conseguirem comprar as novas consolas PlayStation 5 e Xbox Series X/S, e forem lançados exclusivos como Halo Infinite, da Microsoft, ou Gran Turismo 7, da Sony. São dois dos jogos mais aguardados de 2021, mas não são os únicos.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade