Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana

Os melhores concertos de jazz e clássica em Lisboa esta semana

Marque na agenda: estes são os espectáculos obrigatórios para quem gosta de música clássica e de jazz

Filipe Pinto-Ribeiro
©Rita Carmo Filipe Pinto-Ribeiro
Por José Carlos Fernandes |
Publicidade

Em igrejas barrocas profusamente decoradas com talha dourada e no espaço despido de antigas fábricas. Em grandes auditórios e em bares tão pequenos que os músicos ocupam metade do espaço disponível. Por um saxofonista solitário e pelos cem músicos de uma orquestra sinfónica. Por músicos que há mais de meio século pisam os mais prestigiados palcos do mundo e miúdos que ainda andam na escola. Visando recriar com máxima fidelidade as sonoridades de tempos passados ou apostando na miscigenação, desfazendo barreiras, sobrepondo épocas e baralhando geografias. Com música minuciosamente ensaiada ou criada no momento por músicos que se encontram pela primeira vez. Há concertos de jazz e música clássica em Lisboa para todos os gostos e circunstâncias e esta selecção reflecte essa variedade.

Recomendado: Os melhores concertos em Lisboa esta semana

Uma foto da Time Out Magazine

A Time In Portugal já está disponível

Pode ler a última edição no conforto do seu sofá

Ler a revista

Mais jazz e clássica

Hot Clube de Portugal
©DR/Facebook
Bares

Os melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa

Encaremos isto como uma espécie de jukebox, mas em vez metermos uma moeda na máquina e escolhermos a canção que queremos, pomos antes uma moeda no bar que queremos, pedimos uma bebida e esperamos que a nossa aposta corra bem ao nível da escolha musical. É assim nos melhores sítios para ouvir jazz em Lisboa.

Rodrigo Amado Trio
©Nuno Martins
Música, Jazz

13 discos indispensáveis de jazz português

O jazz em português está bem e recomenda-se. E entre os discos indispensáveis de jazz português, encontram-se trabalhos da famosa dupla de Maria João e Mário Laginha, Carlos Bica e Azul, L.U.M.E. ou Júlio Resende, entre outros nomes que merecem respeito. Porque nunca é demais lembrar que o nacional é bom.

Publicidade