A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
  1. Musica, Rock, Skunk Anansie
    ©DRSkunk Anansie
  2. Metronomy
    ©DRMetronomy
  3. Música, Indie, Rock, Wolf Alice
    ©Emily ChengWolf Alice
  4. Música, Pianista, Jacob Collier
    ©DRJacob Collier
  5. Música, Synth-pop, Future Islands
    ©Facebook/Future IslandsFuture Islands
  6. Música, Punk, Idles
    ©Lindsay MelbourneIdles
  7. Franz Ferdinand
    DR
  8. Música, Pop, The Script
    ©Facebook/The ScriptThe Script
  9. Música, The Kooks
    ©Facebook/The KooksThe Kooks
  10. Música, Rock, Indie, Band of Horses
    ©Facebook/Band of HorsesBand of Horses
  11. Música, World Music, Now United
    ©DRNow United
  12. Música, Metz
    ©Norman Wong/Facebook/MetzMetz
  13. Música, Rodrigo Amarante
    ©DRRodrigo Amarante
  14. Simple Minds press shot of the full band.
    ©Supplied/Dean Chalkley
  15. Música, Punk Rock, Bad Religion
    ©Alice BaxleyBad Religion
  16. Música, Kings of Convenience
    ©Facebook/Kings of ConvenienceKings of Convenience
  17. Yes
    ©Facebook/YesYes
  18. Aerosmith
    ©DRAerosmith
  19. Guns N' Roses
    ©DRGuns N' Roses
  20. Iron Maiden
    ©John McMurtrieIron Maiden
  21. Música, Pop, Dua Lipa
    ©Facebook/Dua LipaDua Lipa
  22. Música, Michael Kiwanuka
    ©Olivia RoseMichael Kiwanuka
  23. Música, Rapper, Russ
    ©Facebook/RussRuss
  24. Deep Purple
    DR
  25. Bon Iver
    ©Graham Tolbert and Crystal QuinnBon Iver

Os melhores concertos em Lisboa já na agenda para 2022

Uma lista de artistas internacionais com espectáculos marcados na cidade este ano. Sem contar com festivais.

Escrito por
João Pedro Oliveira
Publicidade

Se há coisa que a pandemia fez foi baralhar calendários. Assim como o Euro 2020 se jogou em 2021, boa parte dos melhores concertos pensados para 2020 só acontecerão em 2022 - alguns deles integrados em digressões que celebram efemérides com delay. Mas, depois de dois anos à míngua, parece que é desta. A agenda de concertos em Lisboa para este ano não deixa grande espaço para respirar. E esta é apenas a lista (em actualização) de concertos em nome próprio de artistas internacionais — dos espectáculos de portugueses e dos cartazes de festivais falaremos à parte. Na maior parte dos casos, as datas já mudaram várias vezes e há até stuações em que, quando os músicos enfim subirem a palco, teremos gente a segurar num bilhete há coisa de três anos. É de fã.

Recomendado: Os concertos em Lisboa e os festivais de Verão a não perder

Os melhores concertos em Lisboa já na agenda para 2022

  • Música
  • Punk e metal
  • Oeiras

A digressão é descrita como uma history/hits tour, e fica tudo mais ou menos dito. Esta é uma noite para correr êxitos, celebrar quatro décadas e meia de estrada e matar saudades do bom metal tocado com aquela ferocidade de quem está prestes a fazer reféns. Chama-se Legacy Beast Tour, nome roubado a um jogo RPG para mobile inspirado no universo da banda e lançado em 2017, e passa por aqui no último dia de Julho. O concerto estava inicialmente marcado para 23 de Julho de 2020 (foi depois adiada uma primeira vez para 21 de Junho deste ano) e portanto é mais um daqueles casos em que é preciso defender os bilhetes das traças. O concerto em Lisboa mantém os nomes anunciados: os australianos Airbourne fazem a primeira parte, e os holandeses (ou lá como se chama agora o pessoal dos Países Baixos) Within Temptation serão convidados especiais e uma espécie de banda de suporte.

Bilhetes 60€

  • Música
  • São Sebastião

Os concertos do britânico Michael Kiwanuka também estavam inicialmente marcados para 2020. Foram depois reagendados para 20 e 21 de Maio de 2021, e por fim empurrados para 23 e 24 de setembro de 2022 (no Pavilhão Rosa Mota, Porto, e no Campo Pequeno, respectivamente). Na bagagem, o vencedor do Mercury Prize traz ainda Kiwanuka, o terceiro álbum de estúdio, editado em 2019, que o levou ao segundo lugar no top de álbuns do Reino Unido e já despachou mais de 100 mil cópias. Mas o alinhamento dos concertos tem passagem garantida por Home Again, o álbum de estreia de 2012, e Love and Hate, que foi lançado em 2016 e chegou mesmo a número 1 no Reino Unido.

Bilhetes 27-32€

Publicidade
  • Música
  • Rap, hip hop e R&B
  • Parque das Nações

O rapper Russ também tem regresso marcado a Lisboa e ao lugar onde já foi feliz. Em Setembro do ano que vem, o norte-americano sobe pela segunda vez ao palco da Altice Arena, onde, em 2018, teve a sua estreia triunfal em Portugal (o próprio referiu em entrevistas posteriores que aquele terá sido dos melhores concertos da sua carreira). Voltaria um ano depois para integrar o cartaz do MEO Sudoeste. Este terceiro espectáculo por cá acontece três dias depois de o rapaz completar 30 aninhos, portanto só por isso já vai merecer pelo menos uma salva de palmas.

Bilhetes 30-55€

  • Música
  • Parque das Nações

Em Julho de 2021, os Swedish House Mafia anunciaram que iam regressar aos palcos, pondo fim a uma ausência que se prolongava desde 2013. O anúncio foi seguido de dois novos singles, “It Gets Better” e “Lifetime”. Junte-se a isso o lançamento em Outubro passado de “Moth To A Flame”, em colaboração com The Weeknd (que também era para cá vir no Outubro que vem, mas entretanto cancelou), e avoluma-se a expectativa por Paradise Again, o novo álbum de estúdio que o trio está prestes a lançar. E tudo isso servirá de combustível para esta noite na Altice Arena.

Bilhetes 42-89€

Publicidade
  • Música
  • Rock e indie
  • São Sebastião

É fácil fazer piadolas geriátricas sempre que se fala de uma banda como os Deep Purple. Basta dizer que, somando as idades do quinteto que subirá a palco, temos a bonita marca de 369 anos — muito por culpa do guitarrista Steve Morse, que se juntou em 1994 e estraga a média por ser ainda um jovem de 68. Mas talvez convenha espreitar o vídeo acima antes de pensar que ver o concerto de Novembro próximo vai ser mais ou menos como olhar para trás no tempo através do James Webb. É certo e seguro que a noite no Campo Pequeno terá o seu quinhão de nostalgia e retrospectiva até 1968, e ai desta malta se por lá não se ouvir “Sweet Child in Time”. Mas o espectáculo serve também para apresentar Turning to Crime, o 22.º álbum de estúdio dos Deep Purple, lançado em Novembro de 2021, e para recordar Whoosh!, o 21.º, lançado apenas um ano antes.

Bilhetes 36-60€

  • Música
  • Folk, country e blues
  • Parque das Nações

É mais um caso exemplar de adiamento agudo por Covid. Em Setembro de 2019, os Bon Iver anunciaram que iam voltar a Lisboa e apontaram na agenda: 15 de Abril de 2020. Chegados à data, porém, estava o mundo fechado em casa e a visita teve de ser adiada para 31 de Janeiro de 2021. Mas no Verão a data voltou a mudar: na melhor das hipóteses, haveríamos de nos reencontrar com Justin Vernon e companhia a 18 de Novembro passado. Só que à terceira não foi de vez e o concerto acabou por ser reagendado para 11 de Novembro deste ano da graça de 2022. Assumindo que alguns bilhetes foram adquiridos logo no final de 2019, significa isto que há gente a guardar estes ingressos durante três anos. Mas descansem, que eles continuam válidos para ver a banda americana apresentar i,i, o seu quarto álbum. A primeira parte do concerto fica a cargo do coletivo Aaron Dessner’s Big 37d03d Machine, liderado por Aaron Dessner, de The National, e pelo próprio Justin Vernon, vocalista dos Bon Iver.

Bilhetes 35-51€

Agenda cultural

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade