Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Santa Casa Alfama: sete concertos a não perder
Ana Moura
DR Ana Moura

Santa Casa Alfama: sete concertos a não perder

De Ana Moura a Ricardo Ribeiro, passando por Gisela João, eis os concertos a não perder no festival Santa Casa Alfama

Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

Ana Moura, no primeiro dia, e Ricardo Ribeiro, no segundo, são os dois nomes mais sonantes desta edição do festival Santa Casa Alfama (e nós falámos com eles). Mas vai haver muitos mais fadistas à solta pelas ruas e salas de Alfama entre os dias 27 e 28 de Setembro, incluindo a sempre popular Gisela João, que vai dar um concerto semi-secreto, cuja hora e local só serão anunciados a meio do festival. Passámos os olhos pelo longo cartaz do festival e destacamos cinco concertos a não perder.

Santa Casa Alfama: sete concertos a não perder

Pedro Moutinho

Escadinhas de São Miguel. Sexta 27, 22.00.

É um dos melhores fadistas portugueses (à semelhança dos irmãos, Camané e Helder Moutinho). Depois de cinco discos de fados tradicionais, decidiu explorar outras sonoridades no mais recente Um Fado ao Contrário.

Marco Rodrigues

Palco Santa Casa. Sexta 27, 22.30.

Este homem vai a todas. No seu repertório há fado-fado, há canções quase pop que parecem fado, há fados tradicionais com letras nada convencionais, há fados quase sem guitarra portuguesa, e por aí fora. Com Marisa Liz e Tiago Pais Dias.

Publicidade

Ana Moura

Palco Santa Casa. Sexta 27, 00.00.

É uma das mais populares fadistas portuguesas. Está prestes a lançar um novo álbum, que se vai chamar Atlântico, contudo, não ainda vai interpretar as novas canções no festival. É pena. Segundo ela, "é um disco vai ter fado, mas que vai ter outras coisas também".

Jorge Fernando

Palco Ermelinda Freitas (Terminal de Cruzeiros de Lisboa). Sábado 28, 19.00.

Foi guitarrista e compositor de Amália Rodrigues, com quem partilhou estúdios e palcos por mais de duas décadas, e tem trabalhado como autor por entre uma nova leva de fadistas. O seu trabalho atravessa gerações.

Publicidade

Katia Guerreiro

Palco Santa Casa. Sábado 28, 23.00.

É uma das mais conhecidas e populares fadistas portuguesas reveladas no presente século. Editou em 2018 o álbum Sempre, com produção do notável José Mário Branco.

Ricardo Ribeiro

Palco Santa Casa. Sábado 28, 00.15.

O fadista Ricardo Ribeiro afastou-se do género no álbum Respeitosa Mente, mas no festival Santa Casa Alfama vai cantar o fado. "Contudo, pode até apetecer cantar uma canção [do último disco]", avisa. "Nem só de fado vive o semi-gordo."

Publicidade

Gisela João

Sábado 28.

É uma das melhores fadistas portuguesas dos últimos anos, capaz mesmo de cativar gente desligada do fado. No Santa Casa Alfama vai dar um concerto semi-secreto, cuja hora e lugar só serão reservados durante o festival.

Mais fado

Visitas cantadas no museu do fado
©José Frade

Um roteiro do fado em Lisboa

Coisas para fazer

Paragens obrigatórias e moradas menos conhecidas. Por aqui encontra fado em Lisboa para bebés, discos, desgarradas castiças, e mais, muito mais. Ora leia em modo de silêncio.  

Camané
©Arlindo Camacho

Cinco fugas ao fado de Camané

Música

Camané é um dos melhores fadistas portugueses. Correcção: é um dos melhores cantores. Ao longo dos anos, afastou-se mais do que uma vez do fado, colaborando com outros músicos e cantando outros autores.

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade