A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
trigo barbela
Raquel Dias da Silva

Chef Tanka Sapkota distribui refeições por quem mais precisa

Tem quatro restaurantes em Lisboa e solidariedade de sobra. Tanka Sapkota vai distribuir milhares de refeições pelos cidadãos alfacinhas mais afectados pela pandemia.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

“Não podemos mudar o mundo… mas podemos ajudar a melhorá-lo.” A frase inscrita no balcão improvisado é o ponto de partida para a acção solidária do chef Tanka Sapkota, proprietário de quatro restaurantes em Lisboa. Segundo o jornal Público, Tanka Sapkota começou esta semana a distribuir um total de oito mil refeições, destinadas a 1720 famílias da cidade. A acção teve início esta terça-feira entre as freguesias de Ajuda e Belém e vai-se estender por outros bairros da cidade.

Com a ajuda de uma cozinha móvel, o chef conta com o apoio de dois colaboradores na confecção de pizzas, uma das suas especialidades. E esta não foi a primeira vez que Sapkota, a viver em Portugal desde os anos 90, ajudou a comunidade. Ao Público, conta que divulgou esta iniciativa solidária para que outros a possam seguir. "Quando as coisas estão mal, temos de fazer algo, dar esse primeiro passo."

A iniciativa solidária acontecerá até dia 2 de Julho, com a ajuda da Câmara Municipal de Lisboa e de várias ONG, juntas de freguesia, Instituições Particulares de Solidariedade Social e associações de moradores. Para ajudar na distribuição, há também uma rede de voluntários. 

No último mês, Tanka Sapkota tinha já decidido doar 10% de um mês de facturação das suas entregas à Rede de Emergência Alimentar, do Banco Alimentar contra a Fome, e às famílias da comunidade nepalesa em Portugal que se encontrem a passar dificuldades. Esta oferta, no valor de quatro mil euros, foi efectuada em produtos alimentares, para fazer chegar directamente à mesa dos que mais precisam neste momento de crise.

O chef nepalês tem quatro restaurantes em Lisboa e mais parece ter uma costela italiana, ou não fosse o fundador de restaurantes como o Come Prima, Forno D’Oro ou Il Mercato. A estes junta-se a Casa Nepalesa, o único espaço onde apresenta sabores da sua terra natal.

+ Artistas urbanos unem-se em leilão solidário

+ Meias ilustradas por artistas portugueses ajudam sectores mais afectados pela crise

+ Leia grátis a nova edição da Time In Portugal

Últimas notícias

    Publicidade